Carreira

4 passos para escolher um curso de graduação

Cada dia mais se aproximam as datas dos vestibulares e, junto com elas, a necessidade de escolher para qual curso você irá se candidatar. Porém, escolher o curso de graduação nem sempre é simples, a escolha vem recheada de dúvidas e inseguranças.

Além disso, existem muitas opções de cursos e faculdades que às vezes podem mais confundir do que ajudar. Tudo isso pode ser motivo de angústia e ansiedade, o que pode gerar inseguranças e frustrações.

Muitos fatores podem influenciar na escolha profissional, como os familiares, os amigos, os colegas, a escola, a mídia e assim em diante. Com tantas influências, pode se tornar difícil definir um curso que você queria cursar.

Algumas dicas importantes para a escolha da sua futura profissão

Foi pensando nisso que preparamos para você algumas dicas importantes para te ajudar na hora da escolha da sua futura profissão:

#1 – Lembre-se que essa escolha não é irreversível

Quando estamos escolhendo nosso curso é normal pensar que nos manteremos naquela profissão para o resto das nossas vidas, mas é importante lembrar que podemos sempre mudar de opinião. Iniciar um curso não significa que você precisa terminá-lo, é importante gostar do que está fazendo e, se você não se identificar, pode procurar por outro curso no ano seguinte. 

A ideia pode parecer assustadora, mas pensar na escolha do curso como algo irreversível coloca uma grande pressão. Escolha o curso que hoje você se identifica, mas se amanhã a ideia mudar, tudo bem!

Muitas pessoas optam, depois de muitos anos em uma mesma profissão, iniciar outra graduação ou trabalhar em outra área, isso porque estamos em constante mudança e desenvolvimento. Da mesma forma, a carreira profissional está sempre mudando e sendo construída, e mudanças sempre acontecem.  

#2 – Conheça os cursos

A segunda dica é investigar quais cursos existem e estão disponíveis nas universidades, a diversidade hoje é tão grande que é possível que você não conheça todas as opções. Entre nos sites das universidades e conheça os que são oferecidos. Uma escolha consciente precisa do máximo de informações possíveis para que você possa escolher sua profissão já sabendo dos prós e contras que ela pode oferecer. 

Alguns pontos que você pode pesquisar sobre esses cursos:

  1. A grade do curso: quais são as disciplinas e o que você mais vai estudar neste curso;
  2. Quanto tempo dura a graduação;
  3. Quais universidades oferecem o curso;
  4. Onde você pode trabalhar sendo formado neste curso;
  5. Qual a média salarial desta profissão.

Não se esqueça de conhecer e investigar as universidades e faculdades que você quer cursar, é válido conhecer sobre o vestibular e a concorrência (nota de corte, candidatos por vaga, número de vagas por curso, etc.) e, se for uma faculdade particular, também é válido saber sobre os valores de mensalidade, matrícula e as formas de ingresso. 

#3 – Faça uma lista

Depois de conhecer um pouco mais sobre os cursos, você pode agrupá-los em listas: os cursos que você gostaria de cursar e os cursos que você não gostaria de cursar. Busque atentar-se aos motivos que fazem você colocar um curso nessa ou naquela lista, isso pode te ajudar na classificação dos demais.  

É importante lembrar que não é preciso ter um perfil para cursar uma graduação, é comum ouvir de outras pessoas que “se você gosta de conversar, deve ser psicólogo”, “se gosta de atividades física, deve cursar educação física”, “se você é bom com crianças, deve ser professor” e assim em diante.

Porém, lembre-se que tudo o que você precisa para seguir na profissão você irá aprender durante o curso, não é preciso ter um dom pré-determinado.

# 4 – Converse com um profissional formado

Depois de elaborar a sua lista, busque saber mais sobre aqueles cursos que você gostou e tem interesse em cursar. Para isso você pode participar de feiras de profissão que as próprias universidades oferecem ou procurar relatos na internet.

Outra opção válida é conversar com profissionais formados na área para saber sobre a experiência que aquela pessoa teve com o curso e como é o mercado de trabalho para esses profissionais. Ninguém melhor para te contar sobre a realidade da profissão do que o próprio profissional. 

Elabore uma lista de dúvidas e questões que você tenha sobre aquela profissão e que possam te ajudar no momento da escolha, e então converse com um profissional sobre elas. Se for possível, converse com mais de um profissional da mesma área.

Além disso, pode ser positivo conversar com amigos e colegas que também estejam passando pelo mesmo momento que você (da escolha do curso). Desta forma, você pode saber mais sobre quais informações eles têm procurado sobre os cursos, como escolheram o curso que irão cursar e como estão se sentindo com esta escolha.

Pode parecer bobo, mas compartilhar esses assuntos pode te ajudar a diminuir as angústias relacionadas a essa decisão, afinal, outros estão passando pelo mesmo processo que você e podem estar sentindo as mesmas inseguranças e anseios. 

Dica bônus: A Orientação Profissional e de Carreira

Se você chegou até aqui e ainda tem dúvidas com relação ao curso, uma opção é o processo de Orientação Profissional e de Carreira (OPC). A OPC é um processo que pode ser conduzido por um psicólogo e trabalhará três temas importantes para uma escolha profissional consciente:

  1. O autoconhecimento,
  2. As informações profissionais e,
  3. A tomada de decisão. 

Através deste processo você pode conhecer mais sobre os pensamentos e sentimentos que estão relacionados à sua tomada de decisão e escolha do curso, bem como pensar no planejamento de futuro. 

O autoconhecimento irá trabalhar suas questões pessoais (como o que você gosta de fazer, o que não gosta, quais são as suas maiores influências, quais seus objetivos de futuro) e de que forma essas questões estão relacionadas com a escolha da profissão.

Já as informações profissionais têm como objetivo te auxiliar na pesquisa dos cursos e das universidades, bem como buscar informações sobre o mercado de trabalho. Por fim, com relação às tomadas de decisão, é possível trabalhar com o objetivo de decidir de fato a sua escolha de curso.

Porém, é importante ressaltar que mesmo a escolha de curso através do processo de OPC pode mudar com o tempo. Somos seres em constante desenvolvimento e a escolha não é definitiva. O psicólogo irá te guiar neste percurso, mas é você quem irá escolher seu curso e sua futura profissão.

Camilla Schultz

Referências

  1. IVATIUK, A. L.; AMARAL, V. L. A. R. do. Algumas propostas da análise do comportamento para orientação profissional. Rev. bras. orientac. prof., São Paulo, v.5, n.2, p.21-29, dez.2004. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&amp;pid=S167933902004000200004&amp;lng=pt&amp;nrm=iso>;. Acesso em 02 de agosto de 2021.
  2. LUCCHIARI, D. H. P. S. Pensando e vivendo a orientação profissional. São Paulo: Summus, 1993.
  3. MOURA, C. B. de; SILVEIRA, J. M. da. Orientação profissional sob o enfoque da análise do comportamento: avaliação de uma experiência. Estud. psicol. (Campinas), Campinas, v.19, n.1, p.5-14, Apr.2002. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&amp;pid=S0103166X2002000100001&amp;lng=en&amp;nrm=isso>;. Acesso em 02 de agosto de 2021.
  4. SPARTA, Mônica. O desenvolvimento da orientação profissional no Brasil. Rev. bras. orientac. prof., São Paulo, v.4, n.1-2, p.1-11, dez. 2003. Disponível em: <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&amp;pid=S167933902003000100002&amp;lng=pt&amp;nrm=isso>;. Acesso em 02 de agosto de 2021.
Camilla Schultz Schultz
Últimos posts por Camilla Schultz Schultz (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar