Relacionamento

6 Dicas para recuperar a autoestima após o fim de um relacionamento

O processo de término pode ser doloroso, principalmente se acontecer por causa de uma traição ou por falta de amor, mas a dor é necessária para ajudar você a se reconstruir.

Quando ocorre o fim de um relacionamento é natural que várias emoções venham à tona, pois é necessário sair da zona de conforto e ter que se adaptar a uma nova fase da vida. Geralmente as pessoas sentem-se perdidas, angustiadas e com sentimento de vazio, estes sentimentos podem permanecer presentes por muito tempo.

Após o fim de um relacionamento, passamos pelo luto é um processo normal e possível de superar com serenidade. O luto tem várias fases, que são a negação, a raiva, a barganha, a depressão e a aceitação, podemos passar por todas elas ou apenas por algumas. Vamos ver um pouco de cada uma delas para entendermos melhor e sabermos identificar em qual fase você pode estar.

Fases do luto no término do relacionamento

Saber identificar essas etapas vão te ajudar a descobrir em qual fase você estar e como lidar com seus sentimentos, a partir do momento que conseguimos nomear o que sentimos, torna mais fácil trabalhar nossas emoções e enfrentar as dificuldades que encontramos pelo caminho.

Na negação surgem pensamentos do tipo: “Não é possível que isso esteja acontecendo comigo”, “Se eu esperar algum tempo, ele vai voltar e tudo vai se resolver”, “Ele não sabe o que está perdendo”. A pessoa se nega a aceitar que o relacionamento acabou.

Quando começamos a aceitar o fim aos poucos, vem a fase da raiva, é o momento em que o ex casal começa a tirar satisfação um com o outro para saber quais são os motivos que o levaram a fazer determinada atitude, faz acusações, joga tudo na cara um do outro, devolve presentes e queima fotos.

Após a fichar cair e entendermos que realmente acabou, começamos a pensar maneiras de resolver os problemas que levaram ao término e retomar a relação, esta é a fase da barganha. Surgem pensamentos do tipo: “Faria qualquer coisa para mudar isso”, “Vou agir diferente daqui para frente”, “Me dê a chance de fazer diferente”. Nesta fase, há promessas de mudança nos comportamentos para ter o ex de volta.

Depois de ter insucesso na fase anterior chega a fase de depressão em que surge o sentimento de culpa, desapreço de si mesmo, desânimo e angústia. Nesta etapa, tudo faz lembrar o ex, seja um casal na rua, um perfume, uma música, um lugar, absolutamente tudo.

E, por fim, temos a fase da aceitação, não acontece do dia pra noite, vai acontecendo aos poucos e o primeiro passo é aceitar a realidade, pois isso vai te permitir a libertar da sua dor e seguir em frente. Não é fácil chegar nessa fase, mas é possível, neste momento que você perceba que é possível recomeçar, percebe que realmente acabou e não insiste mais em querer voltar e nem alimenta falsas esperanças.

Vale ressaltar que cada pessoa pode vivenciar a mesma experiência de uma forma diferente e não necessariamente vão seguir esta ordem das etapas do luto, pode ser que vivencie a mesma etapa várias vezes, pode ser que vivencie todas elas ao mesmo tempo, pode ser que não vivencie todas e já chegue à fase da aceitação, então não existe regra e padrão, o importante é conseguir superar esse término e recuperar sua autoestima para conseguir continuar a vida de uma forma saudável. 

Como resgatar a autoestima

Agora vamos para a parte mais esperada deste artigo. Aqui irei listar algumas dicas simples e práticas que você pode realizar com freqüência para conseguir resultados satisfatórios.

Para facilitar o processo de superação do término e resgate da autoestima o ideal é investir em si mesmo, descobrir o aprendizado que esse relacionamento lhe proporcionou, conhecer-se melhor, estabelecer o que é aceitável e o que não é em um relacionamento e determinar objetivos futuros, pois apesar do rompimento a vida continua.

Segue algumas dicas que podem te ajudar a superar essa fase e recuperar sua autoestima:

#1 – Permita-se sentir

Quando termina um relacionamento é muito difícil fingir que nada aconteceu, visto que você conviveu um determinado tempo com a pessoa, compartilhou sua vida, suas histórias e seus sonhos, por isso permita-se sentir e desabafar, expresse suas emoções, deixe suas lágrimas caírem se necessário, pois chorar alivia dores emocionais, não reprima seus sentimentos e nem tenha vergonha de chorar, pois é isso que te faz humano e todos estão sujeitos a estes sentimentos.

#2 – Volte a conectar-se com sua essência

Após o término é comum sentir perdido, sem saber quem você é, qual caminho seguir. Diante disso busque os seus valores internos, seus princípio, o autoconhecimento, faça coisas que te preencha e te faça sentir bem, sozinho ou na presença de amigos e familiares. Pratique também exercícios que libera endorfina que proporciona bem-estar e aproveite para realizar atividades que você gosta, mas não fazia quando estava comprometido. 

#3 – Cuide da sua saúde e aparência

autocuidado é a prática de prestar atenção em nós mesmos, através desta prática é possível entender as próprias necessidades e desejos, seja em termos físicos ou emocionais. A autoestima é a percepção que temos de nós mesmos e está diretamente ligada ao autocuidado. Saúde e autoestima andam de mãos dadas, então cuide da sua aparência, da sua saúde e alimentação. Cuidar de você fará com que se sinta melhor consigo mesmo e terá mais autoconfiança.

#4 – Reorganize sua rotina

Quando estamos em um relacionamento é muito comum a maioria das atividades que fazemos ser a dois, por isso é necessário reorganizar a rotina após o fim de um relacionamento, ocupar o tempo que fazia atividades em casal por tarefas que podem ser feitas sozinho. Faça uma lista com tarefas diárias que ocupe o seu tempo e mente, organize os seus dias com as obrigações, mas não se esqueça de incluir o momento de lazer.

#5 – Faça novos planos para o futuro

Talvez você tivesse planos com a dois, então refaça esses planos, estabeleça objetivos e prazos. Seja fazer um curso, uma viagem ou qualquer coisa que contribua para o seu crescimento e bem-estar pessoal e profissional.

#6 – Invista em autoconhecimento

É importante saber quem é você e quais são seus valores e princípios. Faça uma lista com suas qualidades e limitações, observe o que você tem de melhor e valorize isso. Pense sobre os comportamentos que podem melhorar e em formas de como ser uma pessoa melhor no próximo relacionamento. 

Se mesmo se esforçando e praticando estas dicas você não conseguir lidar com essa fase, sentir-se incapaz de resgatar sua autoestima e superar o fim do relacionamento, um psicólogo pode ajudá-lo nessa caminhada. Coloco-me a disposição para caminhar junto com você nesta jornada, conte comigo.

 

Referências Bibliográficas:

Kubler-Ross E. Sobre a morte e o morrer. Rio de Janeiro: Editora Martins Fontes; 1985.

POSSATTO, Lourdes. Inteligência Emocional e Autoestima. 3.ed. São Paulo: Lúmen Editorial, 2019.

Tercília Maria Rodrigues Osório
Últimos posts por Tercília Maria Rodrigues Osório (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar