Psicologia geral

A saúde mental de mulheres que já foram vítimas de violência doméstica

A violência doméstica

A violência doméstica tem afetado gravemente a saúde mental das mulheres. Sendo física ou psicológica, esse tipo de agressão faz parte do dia a dia de muitas que se veem encarceradas num relacionamento abusivo e não encontram forças para colocar um fim nesse sofrimento. Um ato de violência psicológica, por exemplo, dificilmente consegue ser provado por não ser algo visível, fazendo com que não consigam o respaldo necessário.

Elas passam anos sendo ameaçadas e humilhadas, por medo do agressor, por causa dos filhos, por culpa e vergonha, podendo levar a crises de ansiedade, depressão, síndrome do pânico e até mesmo ao suicídio. Muitas vezes a mulher se sente culpada pelos atos violentos do marido, justificando terem elas provocado o ciúme, causando as agressões ou que simplesmente não capricharam no jantar.

O ciclo da violência

O ciclo da violência se resume em três fases:

Primeira fase: Existe o aumento da tensão, onde o agressor fica irritado por coisas insignificantes e usa de agressão verbal;

Segunda fase: O agressor usa da violência física, caracterizado também por empurrões e tapas;

Terceira fase: Também conhecida como “lua de mel”, é a fase onde o agressor se mostra arrependido e pede perdão pelo que fez, utilizando de falsas promessas de amor.

Esse ciclo se repete várias vezes, por anos e a mulher não consegue enxergar.

A violência psicológica, a mais comum e difícil de ser mensurada, pode ser caracterizada por:

  • Humilhação,
  • Constrangimento,
  • Ameaça,
  • Manipulação,
  • Isolamento,
  • Perseguição constante e
  • Insultos. 

Mulheres que sofrem de violência doméstica podem ter danos psicológicos graves e se não receberem ajuda a tempo pode ser irreversível, a ponto de levar ao suicídio. 

Se você sofre de algum tipo de violência ou conhece alguém que sofre, denuncie!

Você não precisa continuar vivendo nesse relacionamento abusivo, onde não existe liberdade, respeito e amor. Se você se identifica com este texto, procure ajuda! Ligue para o Disque Denúncia 180 e coloque um fim nesse ciclo de violência!

Josiane de Souza Ferreira Onorio
Últimos posts por Josiane de Souza Ferreira Onorio (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar