Psicologia geral

Como eu sei que preciso de um aconselhamento psicológico?

O questionário não deve ser considerado como um diagnóstico, apenas como uma orientação dos níveis dos sinais. Nesse caso, sempre é recomendado consultar um profissional capacitado para uma avaliação completa.

Foi-se o tempo em que recorrer a um aconselhamento psicológico era indicado somente para pessoas acometidas por sintomas e perturbações graves.

Atualmente, a psicologia promove orientação relacionada a um leque de assuntos variados que acompanham as necessidades provenientes da evolução da sociedade e até da própria profissão.

Problemas com ansiedade, estresse, compulsões diversas, depressão, medos e fobias, dificuldades escolares infantis, conflitos familiares e amorosos, e orientação profissional e desenvolvimento vocacional são apenas alguns temas abordados pela psicologia, dentro de uma enorme gama de conteúdos que permeiam os consultórios lotados de indivíduos saudáveis querendo se livrar de obstáculos emocionais.

Mas você deve estar pensando: “como eu sei que preciso de aconselhamento psicológico?”.

Para facilitar essa identificação, separamos algumas dicas que devem ser avaliadas diante daquela sensação de ineficiência ou percepção de fracasso com a qual você, simplesmente, não está conseguindo lidar.

Pode parecer que uma bomba vai explodir a qualquer momento, mas muita calma nessa hora!

Livre-se, primeiramente, do preconceito de recorrer à psicologia, e compreenda que cada pessoa possui competências suficientes para lidar com seus incômodos, mas antes é necessário conhecer e trabalhar essas capacidades a fim de entender o significado do seu contexto atual e originar um novo sentido à vida.

Hoje em dia ainda não é tão comum as pessoas se preocuparem com sua saúde mental – o que pode trazer impactos severos para a vida de uma pessoa.

Mas como saber se eu realmente preciso de um aconselhamento?

O que pode levar a necessidade de um aconselhamento psicológico?

Bem, como foi descrito logo acima, não é necessário que a pessoa seja “louca” ou “fraca” (aliás, fazer terapia é para os “fortes”) para precisar de tal serviço, mas existem situações mentais específicas que exigem um pouco mais de ti e que talvez você sozinho não seja capaz de entendê-la ou mesmo resolvê-la, e para isso é preciso de ajuda.

Depressão

A depressão é uma patologia que pode ser tratada através de consultas com Psicólogos e Psiquiatras e até mesmo com o auxílio de medicamentos controlados. No caso da depressão, ela se configura pela perda da vontade de realizar atividades rotineiras, bem como atividades que proporcionem muito prazer, trazendo um grave prejuízo para o dia a dia do indivíduo.

Assim sendo, a depressão apresenta os seguintes sintomas:

  • Mudanças no humor, onde a pessoa pode se apresentar distante, com um humor “vazio”, triste ou mesmo ansioso.
  • A maior parte das pessoas demonstra desinteresse e também desesperança a várias situações do seu dia a dia.
  • Irritabilidade, podendo ter um humor bastante instável.
  • Sentimentos de culpa, desamparo e inutilidade também são bem frequentes nas pessoas que sofrem com a depressão.
  • A perda de interesse por atividades corriqueiras ou mesmo por aquilo que antes costumava proporcionar prazer ao indivíduo.
  • Diminuição da energia para atividades, bem como uma maior facilidade de se fadigar.
  • Dificuldade em realizar a tomada de decisões ou mesmo de se concentrar.
  • Alterações de apetite e com isso variações no peso.
  • Pensamentos mórbidos normalmente relacionados com o suicídio ou até mesmo com a automutilação.

Ansiedade

A ansiedade é um estado mental de constante e extrema preocupação com o futuro, bem como medos que podem vir a impedir que certas atividades rotineiras sejam realizadas como de costume.

Os sintomas são:

  • Falta de concentração.
  • Pensamentos excessivos relacionados a um futuro ou a uma determinada situação.
  • Pensamentos acelerados e muitas vezes indesejados.
  • Pode vir acompanhado de ataque de pânico que paralisa a pessoa.
  • Insônia – devido aos pensamentos acelerados.
  • Falta de ar ou até mesmo uma respiração mais acelerada.
  • Náusea.
  • Palpitações.

Estes são alguns exemplos de patologia que tem se tornado cada vez mais comum no Brasil, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) liberados em fevereiro de 2017, mostrou que cerca de 18,6 milhões de brasileiros acabam sendo diagnosticados com ansiedade e 11,5 milhões com depressão.

Na América Latina o Brasil é que se destaca por ter os maiores índices, e quando comparado com a América como um todo, o Brasil fica atrás somente dos Estados Unidos que têm cerca de 19 milhões de depressivos.

Ambas as doenças – depressão e ansiedade – mexem com o estado mental e físico de uma pessoa, além de trazer sérios problemas relacionados com a convivência.

Quer descobrir se você tem ansiedade? Responda o nosso questionário gratuito em apenas 3 minutos!

Responda o questionário e depois continue lendo o artigo, no final do artigo abra o seu email para ver o resultado!

P.S: Temos uma surpresa no resultado do questionário se você estiver com nível de ansiedade alto 🙂 ! Então não perca a chance.

É importante lembrar que o resultado do questionário não é uma avaliação psicológica. Assim, apenas por esse resultado, não é possível diagnosticar um quadro de ansiedade e depressão.

Quando devo procurar um Psicólogo?

Existem situações muito específicas, como as mencionadas no item anterior, que podem levar uma pessoa a precisar de um aconselhamento, mas não necessariamente você precisa sofrer com algumas patologias do gênero, às vezes até mesmo uma situação um pouco mais dramática pode ser o suficiente para que você necessite de um psicólogo.

Emoções intensas

Sentir emoções é algo extremamente normal. Mas o que acontece quando esses sentimentos acabam sendo muito mais intensos do que deveriam ser?

Tudo o que é demais não faz bem, e o mesmo ocorre com a intensidade das emoções. Isso porque elas podem acabar atrapalhando o desempenho que uma pessoa tem em seu dia a dia, pois acaba por se perder muito tempo tentando entender a emoção e não se consegue deixar simplesmente ela (a emoção) de lado em determinados momentos.

Muitas vezes, essa intensidade extra que aparece com as emoções, podem acontecer devido à ansiedade, já que ela aumenta as proporções dos sentimentos, além das preocupações. Tudo isso causa preocupações e angústias desnecessárias prejudicando a qualidade de vida.

Situações Traumáticas

Existem determinadas situações que podem causar prejuízos para a vida de uma forma saudável, essas situações podem ser:

  • Perda de familiares ou pessoas muito queridas;
  • Perda do emprego;
  • Separações de qualquer tipo, bem como términos;
  • Divórcios;
  • Doenças.

Tudo isso mexe com uma pessoa tanto de forma psicológica quanto física, causando um distanciamento dela em relação à realidade. Por muitas vezes um psicólogo pode te ajudar a ver tais situações com outros olhos, propondo atividades e até mesmo conversas para que você possa se distrair ou mesmo entender o motivo que pode ter ocasionado tal situação.

Sintomas não diagnosticados

Não é incomum que uma pessoa apresente sintomas como dor de cabeça ou mesmo doença que não são diagnosticadas quando se faz um exame com um clínico geral. Hoje em dia as pessoas sabem que o seu corpo fala e que uma gripe repentina, dores, tremores e etc. podem ser complicações físicas relacionadas com problemas emocionais.

Vários problemas deste tipo acabam causando dores, falta de ar, entre outros; portanto, procurar uma ajuda profissional de um psicólogo acaba sendo fundamental.

Isso porque ele saberá exatamente o que fazer para diagnosticar um problema emocional e até mesmo mental e, em vez de tentar lidar com o sintoma, vai tentar lidar diretamente com a causa do problema, trazendo resultados melhores e mais assertivos.

Se em determinados momentos você se utiliza de válvulas de escape

Muitas pessoas não gostam de admitir que tem um problema e que precisam de ajuda, isso faz com que as pessoas procurem suas próprias maneiras de lidar com determinados momentos e situações.

Isso pode levar a um consumo abusivo de álcool e até mesmo de drogas, sem mencionar outras válvulas de escape como a violência.

O simples fato de ter estes momentos, mostra o quanto determinada coisa lhe afeta, e isso é muito ruim. Na verdade é duplamente ruim, uma vez que não apenas sua saúde mental se encontra em risco devido às situações nas quais você têm passado, mas sua saúde física também.

O consumo excessivo de drogas, bebidas alcoólicas e cigarro ainda causam problemas em órgãos importantes e também acabam mexendo com os hormônios, levando inclusive a dependência. É mais fácil tratar um pequeno problema do que uma dependência severa.

Isso serve apenas para mascarar algum problema mal resolvido; portanto o ideal seria largar tais vícios e procurar um psicólogo para te ajudar nestas questões.

Perda de Interesse

Se você tinha uma atividade que antes lhe proporcionava muito prazer e agora não mais, isso pode ser um sinal de que algo aconteceu e que talvez deve-se procurar uma ajuda profissional.

Não é incomum que a perda de interesse continue por um tempo prolongado, por isso requer muita atenção da pessoa e de seus familiares.

O psicólogo poderá te ajudar a entender um pouco mais o que te levou a perder o interesse, e até mesmo diagnosticar se a causa dele é alguma doença mental como a depressão, por exemplo.

Desânimo se tornou uma palavra comum em seu vocabulário

Tudo bem que nem sempre todo mundo acorda com muita energia e muito animado para determinadas atividades, mas pense bem, se você costumava acordar pelo menos bem, e agora está desanimada e sem energia para realizar quaisquer atividades que seja, a coisa já passa a ser mais séria.

O problema é que isso pode se tornar um ciclo vicioso, onde dia após dia, você ficará sem vontade de fazer as suas tarefas mais básicas; procure evitar ao máximo isso e se não conseguir, procure ajuda.

Quando você procura a ajuda de um médico, ele não irá te passar uma fórmula mágica, ele procura entender cada um dos casos e verificar o que pode ser feito, muitas vezes te mostrar que através de algumas atividades pode te fazer recuperar gradativamente um pouco mais do ânimo.

Problemas constantes em seus relacionamentos

Ninguém gosta quando um relacionamento não dá certo, mas tudo bem, não há nada de errado nisso e até muita gente acaba aprendendo um pouco mais sobre si em diversas situações.

Isso te ajuda a melhorar para que na próxima vez, no próximo relacionamento seja ele qual for, as coisas deem certo.

O problema é que por muitas vezes nós mesmos não sabemos o que realmente está errado, e isso vai impactar de forma negativa nos seus próximos encontros e tudo mais.

Outra coisa que acontece é que muitas pessoas não conseguem se abrir, isso faz com que algo que as incomode ou mesmo uma frase mais romântica, até mesmo uma declaração de amor não ocorra, já que a pessoa não consegue dizer o que sente.

Através de um tratamento adequado será possível desenvolver todos estes quesitos visando um melhor convívio.

consulte um psicólogo online

Ninguém te entende

Às vezes as pessoas mais próximas de ti parecem que não te entendem? Bom, esse também pode ser um sinal de que algo não andam bem, às vezes você tem medo de falar aquilo que pensa por medo de sofrer algum tipo de julgamento.

Talvez não seja exatamente as pessoas que não te entendam, mas pode ser que você simplesmente não consiga se expressar e colocar de forma clara aquilo que você quer dizer.

Não saber como se expressar ou muitas vezes ter um bloqueio para se expressar acaba atrapalhando tanto a sua vida pessoal – atrapalhando qualquer tipo de relacionamento – bem como a sua vida profissional, uma vez que você pode ter dificuldades em colocar sua posição ou ideia perante os colegas de trabalho e até mesmo no momento de uma conversa com o chefe.

Se você não vê mais nenhuma alternativa procure um médico, ele irá tentar descobrir o motivo pelo qual as pessoas não te entendem, podendo ser porque você se encontra em um momento meio conturbado da sua vida ou mesmo porque você tem um bloqueio o qual pode ser trabalhado para que você tenha uma desenvoltura melhor, bem como um desempenho satisfatório para se comunicar com outras pessoas.

Baixa resistência imunológica

É comum que problemas emocionais acabem afetando a sua saúde física e biológica, mexendo com a sua imunidade, fazendo com que ela fique baixa, o que faz com que doenças oportunistas se instalem.

Segundo o  psiquiatra Alfredo Marco, “Estudos comprovaram que o sistema endócrino e nervoso, por exemplo, influenciam as defesas do nosso corpo pela liberação de hormônios, que estão diretamente ligados às nossas emoções”.

Estudiosos afirmam que quando nos sentimos bem e estamos bem, isso faz com que o nosso corpo possa funcionar de forma adequada, mas se estivermos passando por um momento emocional muito conturbado, isso pode permitir que ocorra uma liberação descontrolada de hormônios, isso afeta desde a célula até todo o funcionamento do corpo, por isso é preciso saber dosar o seu lado sentimental.

Nem sempre essa é uma tarefa fácil, portanto a ajuda de um psicólogo ou de um psiquiatra pode te ajudar nesta tarefa.

Muitas pessoas se identificam com algum destes quesitos e certamente com você não será diferente, em algum momento da sua vida você já passou por algumas destas situações, enquanto que pode muito bem conhecer alguém que está passando por isso, por este momento em sua vida.

É fundamental que você e todas as pessoas próximas estejam ainda mais próxima dela, e que indiquem a ela um psicólogo ou psiquiatra, e mesmo que ela venha a recusar – o que é uma coisa muito comum de acontecer – procure insistir com “jeitinho”, pois esse pode ser um problema que irá se arrastar por um longo período, trazendo consequências ainda piores do que a que ela já convive. Por tanto, procure compartilhar este artigo com ela.

Onde encontrar ajuda?

Quando percebemos que sozinhos temos dificuldades de enxergar problemas ou mesmo que só uma conversa de amigos não está sendo o suficiente para promover uma mudança real em nosso comportamento e consequentemente na nossa vida, é a hora de pensarmos em ter uma conversa profissional sobre o que está afligindo constantemente ou mesmo eventualmente.

Isso pode ser feito, através de uma indicação de seu médico, parente ou amigo de confiança, mas nos dias de hoje, por conta de tantas atividades e pouco tempo, não é incomum buscar o serviço de profissionais em sites médicos ou especificamente de Psicologia.

Mas como saber se o profissional pode te ajudar?

  • Busque referências nos depoimentos de pacientes que já utilizaram o serviço;
  • Vá para o Google e procure artigos ou textos para entender a visão daquele profissional que você pré selecionou;
  • Faça uma primeira entrevista/sessão experimental e veja se o estilo de comunicação e participação do profissional se concilia com o seu;
  • Preocupe-se com a questão financeira no final da primeira conversa; afinal, ajudar a você resolver um problema que está incomodando, pode ser bem menos custoso do que conviver com ele eternamente. Além disso a maioria dos profissionais fazem um valor que possa te atender no seu orçamento quando ele sente que pode te ajudar.
  • Caso você realmente não consiga nem se quer pagar um valor mínimo de tabela do CRP e nem consiga negociar, você ainda pode trocar de profissional ou mesmo procurar o serviço em faculdades de psicologia onde irá pagar uma taxa simbólica por um curto período de atendimento. Mas lembre-se: Esse serviço social é realizados por estudantes sob supervisão de profissionais e pode exigir mais tempo de investimento.
  • Dica TOP: Você ainda pode encontrar profissionais que atendam de forma online por um valor menor de tabela e muitas vezes esse tipo de atendimento apesar de parecer estranho, desconfortável e até mesmo distanciado, pode ser uma opção bem adaptada para determinados casos, onde o tempo e o dinheiro andam escassos.

Lições para mudar

Já dizia um autor desconhecido: “nada na vida é em vão, ou é benção ou é lição”. Esse ditado pode ser muito difundido nas redes sociais, mas colocá-lo em prática não costuma ser tão fácil como compartilhar uma postagem.

Então, como aprender a fazer uma limonada com os limões que a vida oferece? E mais, como você pode retirar lições e alternar as tentativas de resolução dos problemas buscando a resolução deles? Bem, o psicólogo não vai receitar nenhuma fórmula mágica, mas cada sessão de aconselhamento certamente representará um passo na direção da dissolução definitiva de seus impedimentos.

E por falar em dificuldades, a falta de tempo para frequentar um consultório semanalmente não é mais motivo para não se abrir com um profissional. Hoje já existem inúmeras alternativas para contemplar todo tipo de rotina, inclusive atendimento on-line.

Se você se interessou e quer procurar aconselhamento psicológico, não deixe de conferir nosso artigo sobre o papel de um psicólogo para entender mais sobre o assunto!

Katia Vega Kestenberg
Etiquetas

Artigos relacionados

5 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar