Saúde

Como ajudar alguém com Depressão: dicas e métodos

Como ajudar alguém com Depressão?

Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde – 322 milhões de pessoas sofrem com depressão no mundo.

A depressão atinge hoje 5,8% da população brasileira, são mais de 11,5 milhões de pessoas sofrendo, e menos da metade está recebendo algum tipo de tratamento.

Quando se sofre preconceito por conta da doença é muito mais difícil passar por ela, se você está ao lado de alguém que passa por isso, você pode ajudá-la com pequenas tarefas diárias. A rede de apoio é extremamente importante nesses momentos.

Fazer-se presente é uma grande ajuda, estimule pequenos hábitos diários como tomar banho, se alimentar, sair um pouco da cama, sair para dar uma voltar, ou ver um filme, sempre respeitando se a pessoa não se sentir bem para isso.

Pessoas deprimidas tendem a evitar o contato social por medo de se sentirem invadidas e julgada.

Qual o tratamento adequado?

como ajudar alguém com depressão

Para um tratamento adequado é muito importante que se leve em consideração que cada indivíduo é único, o que não faz bem para um, pode fazer bem para o outro.

A avaliação médica vai ser primordial para um bom diagnostico e para identificar se se possui outros problemas de saúde que podem estar agravando o caso, o médico é quem vai determinar também se é necessário iniciar com medicações e qual o tempo adequado para que se permaneça com a medicação.

O tratamento terapêutico é indispensável e complementar ao tratamento médico.

A terapia é o que possibilitará ao paciente compreender melhor seus sentimentos, trabalhar sua autoestima, entender melhor seus comportamentos e pensamentos, para ir, pouco a pouco, se livrando das crenças limitantes que lhe prende em determinadas ações e situações.

O tratamento tem por objetivo diminuir e até eliminar os sintomas, melhorando a qualidade de vida e construindo novos significados para que consiga lidar melhor caso ocorra novos episódios.

Como você pode ajudar?

Ouça com atenção,

– Procure se informar para saber o mínimo possível sobre o assunto,

– Demonstre preocupação,

Fale menos e escute mais,

– Se proponha a ajudar,

– Ofereça sua companhia,

– Encoraje para que procure um tratamento,

– Respeite o espaço e a privacidade da pessoa,

– Não evite o assunto,

– Não tente aconselhar nem falar o que você varia se estivesse no lugar da pessoa,

– Não compare os problemas da pessoa com os seus.

A depressão é um transtorno decorrente que pode aparecer em outros episódios da vida, assim como bronquite não é “frescura”, a depressão também não é!

Portanto, precisa ser trata com a devida atenção e prevenção, ninguém fica com dor de barriga por vergonha de procurar um médico, da mesma forma, não se deve sofrer com a depressão por vergonha de procurar um psicólogo.

Não esqueça disso: precisamos cuidar das doenças da mente da mesma forma que cuidamos das doenças do corpo. 

Sarah Stephany Souza

Olá! Meu nome é Sarah, tenho como objetivo encontrar recursos por meio de acolhimento e compreensão do indivíduo buscando uma melhor qualidade de vida, possibilitando não só as pessoas que estejam em sofrimento psíquico, mas também qualquer pessoa que busque o alto conhecimento, trabalhando a prevenção de problemas emocionais e possíveis conflitos do cotidiano. "Não somos apenas o que pensamos ser. Somos mais: somos também o que lembramos e aquilo de que nos esquecemos; somos as palavras que tocamos, os enganos que cometemos, os impulsos a que cedemos 'sem quer'." Sigmund Freud.
Sarah Stephany Souza
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar