Saúde

Transtorno de ansiedade generalizada (TAG): O que é, causas e sintomas?

Nunca se falou tanto em ansiedade. Com o ritmo cada vez mais frenético das nossas vidas, a saúde emocional vai ficando de lado e as dificuldades aumentam. Assim, os casos de transtorno de ansiedade generalizada têm se tornado mais frequentes.

Dentro do quadro da ansiedade há alguns subtipos. Entre eles está o que tratamos neste post. Você quer entender mais sobre esse transtorno e seus sintomas? Acompanhe as informações que trouxemos. Boa leitura!

O que é o transtorno de ansiedade generalizada?

Inicialmente, precisamos esclarecer que o sentimento de ansiedade, ou seja, a antecipação de ameaças futuras, não é sempre negativo. Na verdade, em um grau moderado ele é bastante útil nas nossas vidas. Entretanto, quando se torna excessivo pode gerar grandes problemas.

É o que acontece quando alguém desenvolve um transtorno de ansiedade. A pessoa enfrenta sensações de tensão e medo frequentes, desproporcionais às situações vividas. No caso da ansiedade generalizada não há a identificação de estímulos específicos ou seja, as crises acontecem em ocasiões muito diversas.

[easy-video-share-events mode=”youtube” video=”fkpir8WxePY” width=”560″ height=”315″ play=”false” pause=”false” end=”false” share=”false” share_pos=”before” ]

O que pode causar esse problema?

Não é possível encontrar uma razão única por trás da ansiedade generalizada. Para entender o problema é preciso conhecer a história de vida da pessoa e analisar diversos aspectos. Por isso, o atendimento psicológico é essencial na compreensão e tratamento do problema.

Sabe-se que fatores genéticos podem influenciar no desenvolvimento da ansiedade. Além deles, situações traumáticas do passado, ou a vivência de problemas no presente, estão entre os motivos mais comuns para desencadear o transtorno.

Alguns contextos mais críticos têm relação direta com o aumento de casos de ansiedade. Profissionais como policiais e professores, por exemplo, podem desenvolver o problema devido à maior exposição ao estresse.

Além disso, moradores de países violentos, pessoas em situação de instabilidade financeira e mulheres em relações abusivas têm maior risco de desenvolver ansiedade.

Pacientes enfrentando doenças crônicas, como pessoas cardíacas ou diabéticas, também podem ter o seu emocional abalado pela perda da saúde física.

Quais são os sintomas?

Depois de saber que nem todo sentimento de ansiedade é ruim, é importante aprender a identificar um possível transtorno. Como perceber se o que você tem são sensações comuns à vida ou se você está sofrendo de ansiedade generalizada?

Um dos primeiros sinais é a preocupação excessiva. A pessoa ansiosa superdimensiona uma situação. Preocupar-se a ponto de ficar paralisada diante de um desafio é um sintoma do transtorno. Caso esse sentimento impeça você de realizar suas atividades cotidianas, investigue.

Outro indicativo de ansiedade generalizada é sentir medo de tudo. Esse sentimento impede a pessoa de relaxar, mesmo diante de situações nas quais outras pessoas estão bem.

O ansioso vê um grande perigo onde não há, porque tem dificuldade de analisar a realidade de forma racional.

Sintomas físicos também fazem parte do transtorno de ansiedade generalizada. Além de estar com as emoções à flor da pele, a pessoa pode sentir: dificuldade para dormir, cansaço excessivo, estresse, tensão muscular, dores de cabeça, taquicardia, tontura, náuseas e falta de ar.

Na presença de um ou mais sintomas é muito importante procurar ajuda. Quanto mais cedo você iniciar um tratamento, mais rápido e efetivo ele será. Tratar a ansiedade generalizada é fundamental para ter qualidade de vida e se sentir bem!

Teste de ansiedade

Você se identificou com as informações deste post? Faça o teste e saiba o seu nível de ansiedade!

Abaixo, você poderá responder ao questionário e o resultado será enviado ao seu e-mail.

Por isso tente responder com o máximo de sinceridade de clareza. Lembrando que as suas respostas não serão compartilhadas.

Aviso importante

O resultado dessa avaliação não indica um diagnóstico completo, portando somente o resultado desse teste não é o suficiente para diagnosticar um quadro de ansiedade.

Para determinar qualquer diagnóstico potencial discuta seu resultado com um psicólogo.

Se houver qualquer dúvida, por favor deixe nos comentários abaixo.

Psicologia Viva

Selecionamos o psicólogo adequado para a sua necessidade e possibilitamos você ter uma consulta online por videoconferência de qualquer lugar do mundo.
Psicologia Viva
Etiquetas

Artigos relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar