Psicologia geral

Quando devo buscar um psicólogo?

“Olhe dentro das profundezas de sua própria alma e primeiro aprenda a se conhecer, então você entenderá por que esta doença o atingiu e talvez você doravante evite adoecer.” – Sigmund Freud

Buscar um profissional da Psicologia e iniciar o tratamento psicológico é muito mais do que falar com alguém sobre problemas e dificuldades. O desejo do sujeito é imprescindível para o início deste processo.

A terapia é uma relação profissional entre analisador (psicólogo) e analisando (paciente), que tem por base princípios e técnicas da Psicologia. Todo o discurso em análise é analítico, o que difere completamente de quaisquer discursos do senso comum. Qualquer questão pode e deve ser dito em análise. Não existindo, portanto, qualquer assunto que não possa ser verbalizado e questionado no processo de acompanhamento psicológico.

Não se procura uma terapia somente numa situação de crise ou sofrimento como muitos pensam, mas em qualquer momento da vida. Existe ainda muitos conceitos equivocados sobre o tratamento psicológico. Infelizmente, muitas pessoas deixam de buscar esse auxílio profissional por vergonha e por desconhecimento.

Se você deseja por transformações, mudanças em sua vida, e de alguma forma não esteja conseguindo sozinho, busque auxilio profissional, busque um profissional da Psicologia de sua confiança e inicie a terapia, priorize sua saúde mental.

CUIDE-SE!

“A terapia começa antes mesmo do terapeuta. Quando a pessoa percebe que algo precisa ser mudado, já é parte do processo.” – Ricardo Furtado

É o desejo do sujeito que impulsionará e o motivará a buscar um profissional da Psicologia, e esse desejo tem que ser próprio. Existe todo um processo que acontece bem antes do primeiro encontro analítico entre analisador e analisando. O sujeito sente-se incomodado por diferentes questões, conscientes e inconscientes, o corpo físico sinaliza através de diferentes somatizações a necessidade do cuidado psicológico.

O inconsciente, por sua vez, reage com resistência. A intensidade dessa resistência varia acordo com cada estrutura psíquica. É necessário, portanto, vencer essa resistência inicial para que assim haja a marcação da primeira sessão e, consequentemente, a primeira análise.

Infelizmente, ainda existe muito preconceito referente ao tratamento psicológico e para com as pessoas que buscam o acompanhamento, reforçando em muitos casos a resistência. É fundamental que haja desejo e também  investimento de tempo e dinheiro, este último tem uma representação significativa na análise, não podendo, por exemplo, ser dispensado. O dinheiro é o componente vinculado à quantificação da libido, sendo ele o responsável por seu ciframento.

Existem diferentes abordagens dentro da Psicologia, nesse processo inicial, é importante que o sujeito busque um profissional de sua “preferência” (feminino ou masculino, mais jovem ou com idade superior, abordagem clínica, psicoterapia ou uma psicanálise, nessa última é trabalhado as questões inconscientes) e assim, estabelecer transferência. 

Os conflitos emocionais, frustrações, impasses, lutos, trazem sofrimento em demasia ao sujeito, certamente, deve-se recorrer à ajuda de um profissional psicólogo/psicanalista. Não existe uma definição concreta de qual o exato momento para iniciar uma análise, esse momento é singular, ou seja, único para cada indivíduo. No entanto, todas as pessoas deveriam buscar o acompanhamento psicológico por inúmeras razões, especialmente, autoconhecimento e pela saúde mental, incluindo os próprios psicólogos(as).

Listarei abaixo 18 motivos para buscar um(a) psicólogo(a):

  • Elevar a autoestima e obter a segurança e a confiança que promovem melhor qualidade de vida;
  • Resolver conflitos emocionais, tais como situações de alta ansiedade, pânico, estresse, depressão, medos, timidez, fobias, bloqueios, compulsões, traumas;
  • Melhorar e enriquecer as relações: entre o casal, família, amigos/as, trabalho;
  • Aprender a comunicar-se melhor para pedir exatamente o que necessita, expressar seus sentimentos de forma adequada e saber lidar de forma positiva com eventuais problemas nesta área;
  • Conhecer seus talentos e aptidões para uma boa escolha da carreira de realização profissional;
  • Superar medos: de falar em público, de dirigir, de enfrentar situações conflituosas, de errar, de estar entre outras pessoas;
  • Enfrentar positivamente situações desafiadoras através do desenvolvimento da capacidade de tomar decisões;
  • Saber lidar positivamente com conflitos, angústias e problemas, superando- os;
  • Estabelecer metas claras e alcança-las;
  • Desenvolver novas habilidades, flexibilidade e criatividade;
  • Superar hábitos negativos, vícios;
  • Superar dificuldades escolares e de aprendizagem;
  • Tratar distúrbios alimentares como obesidade, compulsão alimentar, bulimia, anorexia;
  • Transformar atitudes e hábitos de pensamento que limitam, bloqueiam, e que geram sofrimento;
  • Enfrentar situações de perda ou de muita dor (luto, rupturas afetivas, acidentes, doenças graves, etc.) e supera-las;
  • Autocontrole, autoconfiança, autoconhecimento;
  • Melhorar a sua qualidade de vida.
  • Orientação Vocacional.

Permita-se! Busque um profissional da Psicologia e dê início ao acompanhamento psicológico (terapia). É importado ressaltar que o acompanhamento pode ser feito tanto presencial quanto de forma virtual (terapia online).

Vamos entender melhor como funciona a terapia online?

Terapia online, como o próprio nome sugere, é uma terapia não presencial, mediada por computador, tablet ou similar. Acontece quando o psicólogo utiliza uma ferramenta digital para realizar a sessão com o seu cliente, seja recorrendo a recursos de texto, vídeo e/ou voz.

Há muitos clientes/pacientes que utilizam a terapia online para dar continuidade a um acompanhamento que já é feito presencialmente e que foi interrompido por fatores externos. Em casos assim, os motivos mais habituais costumam ser viagens prolongadas ou mudanças de cidade, por parte do cliente ou do próprio psicólogo.

Mas também há pessoas que já escolhem começar o acompanhamento psicológico via online, seja por praticidade, por dificuldade de locomoção, por restrição horária, por considerar que esse tipo de contato é mais fácil que uma sessão presencial, ao menos para iniciar o acompanhamento, dentre outros motivos.

 

Ana Mirian Vieira Pessanha

(Psicóloga e Psicanalista)

CRP/RJ: 05-40225

Ana Mirian Pessanha Mirian Pessanha
Últimos posts por Ana Mirian Pessanha Mirian Pessanha (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar