Psicologia geral

O câncer não é seletivo

O câncer e sua definição

Você sabia que o diagnóstico de câncer cresce cada vez mais e está para todos independentes de sua idade, cor, gênero e sócio financeiro? Acredito que a maioria das pessoas que estão fazendo a leitura nesse momento, conhecem, teve ou tem alguém na família com câncer.

Porém, você sabe o que é câncer?

O INCA (Instituto Nacional de Câncer) define o câncer como um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos, e se dividem rapidamente.

Com o trecho acima, aprendemos que o câncer é uma doença que pode ocorrer em qualquer parte do corpo, tendo em vista o crescimento irregular de uma célula. Correto? É imprescindível que as pessoas estejam atentas ao diagnóstico precoce para possíveis manifestações que o câncer apresenta, para que comece o tratamento o mais inicialmente possível, de acordo com cada caso apresentado pela pessoa.

E para finalizar essa parte de definição, vamos para duas perguntinhas:

Você acha que o câncer é contagioso? Ou acha que câncer de mama não pode acontecer em homens? Então… 

Não, o câncer não é nem um pouco contagioso. Acreditem, é uma dúvida frequente, mas, saibam que em hipótese alguma será contagioso, sendo assim, pode depositar todo seu amor e parceria para quem conhecer. E sobre os homens, sim, eles podem ter câncer de mama. A probabilidade é de 5% dos casos de câncer de mama em homens.

É importante que ao perceber nódulo, vermelhidão, sensibilidade ou dor na região, o médico deve ser procurado.  

Atendimento psicológico e seus benefícios

O atendimento psicológico é realizado por um profissional de psicologia que tem como intuito auxiliar as questões de cada sujeito em sua particularidade, podendo ser abordados assuntos de diversas temáticas, no tempo que quiser, sendo ele passado, presente ou futuro. A(o) psicóloga(o) irá caminhar juntamente com o paciente respeitando o sujeito como todo e que é indissociável da sua subjetividade. 

Ao falar sobre o diagnóstico de câncer, uma boa parte das pessoas não recebem de forma resiliente e são deparadas com algo que surgiu no momento para barrar sua visão de mundo e deixando seus medos, angústias e pensamentos do senso comum expostos. E com isso, se faz necessário o acompanhamento com o profissional de psicologia tanto para a pessoa que recebe, quanto para seus familiares e amigos que não souberem lidar com a situação vivenciada.

Logo, com o decorrer do tratamento, tendo o acompanhamento psicológico, a(o) psicóloga(o) irá auxiliar em:

  • Situações de medo,
  • Insegurança,
  • Depressão,
  • Ansiedade,
  • Irritabilidade,
  • Angústia
  • Impacto sobre a qualidade de vida,

Pois além de afetar fisicamente, a pessoa também é afetada emocionalmente. O profissional também trabalha na contribuição para humanização no âmbito hospitalar ou domiciliar, escuta diferenciada e atenta, sempre com intuito de acolher a subjetividade do sujeito.

O auxílio da(o) psicóloga(o) com esse cuidado e olhar humanizado faz com que a pessoa atravesse de forma mais atenta para si, sendo proporcionado o desenvolvimento da sua autonomia e desejos possíveis. É importante que com o auxilio de um profissional da psicologia, a pessoa consiga habilitar suas noções bases e olhar para o câncer de uma forma diferente da qual olhava, como, por exemplo analisando e possibilitando compreender mecanismo de enfrentamento que gerem qualidade e bem-estar para seu dia a dia.  

E para complementar, saibam que o atendimento psicológico é proporcionado através de uma base de confiança, segurança e sigilo, sendo permitido que o sujeito fale livremente, inclusive sobre coisas que achem indizíveis. A(O) psicóloga(o) não irá julgar ou dizer o que é certo ou errado, e sim caminhar juntos, ser uma ponte e fazer com que o paciente reflita e tome suas próprias decisões, sendo livre e autônomo.  

O câncer não é seletivo

Agora, você sabia que a pessoa com diagnóstico de câncer não é definida pela doença? Ela não é um câncer, ela tem câncer, como também tem uma história, sonhos, desenhos, frustrações, amores, desejos e subjetividade.

E existem partes principais sobre o diagnóstico que muito pouco é falado e que irei falar agora, desejando que seja muito compartilhado por todos os cantos possíveis, e vocês irão me ajudar nisso… Sabem do que estou falando? Sobre o câncer não ser seletivo.

Vocês já perceberam isso?

Caso não tenham percebido, vamos falar sobre.

Vocês sabem o que é esse não selecionar?  

O não selecionar significa que o câncer não escolhe ninguém para receber o diagnóstico. O câncer não seleciona se vai surgir em um recém-nascido, idoso, mulher, homem ou em animais. Como não seleciona idade. Será que seleciona a cor da nossa pele? Não. Ele surge para os negros, pardos, brancos.

Ué, e os Gays? Lésbicas? Héteros? Trans? Bi?… Não seleciona!

Quer saber outra coisa que ele não está nem aí? Se você é ateu, acredita em Deus ou em orixás. Nada disso!!!

Ahh, nem o financeiro? Nem isso. Quem aqui não conhece familiares, vizinhxs, amigxs ou famosxs que tiveram ou têm câncer? (Eu conheço)

Pois, imagino que entre esses conhecidxs, como falam no popular, são ricos ou pobres. Pessoas que podem comprar o que quiser, e outras, infelizmente, sem um lugar para morar.

O câncer não seleciona e nunca vai fazer isso!

Logo, acredite, não deixe ninguém fazer você pensar diferente. Somos todxs termináveis.

O Rei e Wakanda teve, quem somos nós? Invencíveis? Não. Somos iguais na visão do câncer, ninguém sendo melhor do que o outro.

E o mais importante: Câncer não é sinônimo de morte. Reflitam sobre isso.

Vou finalizar com uma poesia de Mia Couto:

“Não são as criaturas que morrem.

É o inverso:

Só morrem as coisas.

As criaturas não morrem,

porque a si mesmas se fazem.

E quem de si nasce,

á eternidade se condena.”⁣⁣

Obs: O texto foi para refletirmos sobre o câncer, não selecionar as pessoas, e não sobre as condições financeiras de cada uma para o tratamento. São coisas totalmente diferentes e sabemos disso, infelizmente.

Ariane Rodrigues
Últimos posts por Ariane Rodrigues (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar