Família

Como manter o relacionamento familiar saudável durante a pandemia? 

Relações familiares saudáveis promovem o sentimento de proteção e amor nas crianças, que se tornarão adultos independentes. Ter uma boa relação familiar fortalece os laços afetivos e também melhora a autoestima dos seus membros.

Porém as relações conjugais e familiares podem ser conflituosas e disfuncionais mesmo em tempos considerados normais, onde todos nós podíamos sair livremente e conviver socialmente. Com a imposição de isolamento social a convivência familiar se tornou mais intensa, com isso podem surgir conflitos e divergências, mesmo em famílias que mantém relacionamento saudável e funcional, onde as fronteiras de cada subsistema são definidas e respeitadas. 

Algumas atitudes presentes neste texto são específicas para o período de quarentena, mas a maioria delas deve ser uma constante na vida da família ou do casal, tanto durante quanto após o término do isolamento social.

É de fundamental importância que todos os membros estejam dispostos a participar dessa proposta e a promover as mudanças necessárias. A resolução dos conflitos virá quando todos unirem esforços em prol de um relacionamento mais saudável e harmonioso.

Que atitudes tomar para melhorar a relação?

Respeito 

A primeira atitude indispensável em qualquer tipo de relação é o respeito, pois esse é a base dos relacionamentos saudáveis e duradouros. Sem o respeito a relação pode se tornar invasiva e com o tempo ela pode se desgastar. Cabe ressaltar que o respeito deve começar por si próprio, pois à medida que a pessoa se respeita, passa também a impor limites ao outro, afinal, os outros só fazem conosco o que nós permitimos. 

Empatia

A empatia é outro fator fundamental para um relacionamento saudável. É preciso colocar-se no lugar do outro e acolher o seu sofrimento sem julgamentos. Algo que parece bobagem para você pode causar grande sofrimento para o seu parceiro ou um familiar seu. Valide o sofrimento do outro, mesmo que você não se sinta dessa forma ou pense dessa maneira.

Diálogo 

O diálogo é outra característica imprescindível em um relacionamento saudável. Evite brigar procure negociar. Saiba ouvir a opinião do outro e fale calmamente o seu ponto de vista. Para isso é preciso estar disposto a ouvir, ter flexibilidade e ceder de vez em quando. Em um relacionamento saudável há um equilíbrio e não é necessário estar sempre com a razão. 

Parceria 

Invista na parceria. Encare a pandemia como um desafio em comum. Divida tarefas, combine limites e regras. Lembre-se, este é um momento de união e colaboração.

Intimidade 

Invista em momentos a sós com o seu parceiro e aproveite para recriar momentos marcantes do relacionamento. Listem os pontos fortes de cada um e os pontos fortes da relação. Converse abertamente, demonstre seus sentimentos e afeto. Realizem as fantasias sexuais de ambos. Se una ao seu par, relacionamento é parceria, não é competição.

Apoio

Esse é um momento de medo e incertezas, ofereça apoio aos seus familiares ou ao seu parceiro. Este é um momento difícil para todos. Seja gentil e escute o que o outro tem a dizer. 

Tolerância 

Tolerar as diferenças é outro aspecto que deve ser mantido nos relacionamentos. Aceitar que nem todos são iguais a você e que cada um tem seus gostos e preferências é fundamental para manter um relacionamento saudável e duradouro. Lembre-se, ninguém é obrigado a gostar das mesmas coisas, e está tudo bem. 

Ajuda 

Peça ajuda quando necessário. Para se relacionar bem com os outros, primeiro você precisa estar bem consigo mesmo. Pedir ajuda não é sinônimo de fraqueza, mas um sinal de que você chegou no seu limite e isso pode gerar problemas emocionais ou de saúde. Todos nós temos um limite. Respeite o seu. 

Comprometimento 

É importante que cada membro da família se comprometa com atitudes que facilitarão a convivência. De que forma cada um pode contribuir para evitar atritos? Esse é o momento da união de todos. As ações e comportamentos de um membro influenciam e são influenciados pelo comportamento dos outros membros. Portanto, é de fundamental importância que todos colaborem para o bem-estar e saúde da relação familiar. 

Rotina 

Organize uma rotina. Procure manter os mesmos horários para dormir, acordar e fazer as refeições. Determine um horário de estudo para seus filhos. Se você está trabalhando em casa, estabeleça o horário que você vai começar e quando vai encerrar o trabalho. 

Atenção aos filhos 

Brinque com seus filhos. Seja criativo invista na qualidade do tempo juntos. Aproveite esse momento para se aproximar dos seus filhos. Converse, demonstre cuidado e interesse pela sua vida. Nunca tivemos a oportunidade de estarmos tão junto de nossos filhos. Aproveite para criar memórias incríveis em família. 

Atenção aos idosos 

Se você está isolado com um familiar idoso, invista na comunicação. Faça ligações para familiares e amigos através de videochamadas para que o idoso não se sinta tão só nesse momento. Mantenha sua alimentação saudável a fim de aumentar a sua imunidade.

Invista na prática de atividade física, tanto para manter a saúde física quanto a saúde mental dos idosos. Aproveite para estar ao seu lado, dar atenção e realizar atividades juntos. Organize álbuns de fotos, ouça as histórias que o idoso tem para contar, cantem e dancem juntos. 

Divisão de tarefas

Lembre-se que todos os familiares que estão isolados com você precisam entrar na divisão de tarefas domésticas. Inclusive as crianças. De acordo com a sua faixa etária, estabeleça atividades que seus filhos possam desempenhar dentro de casa.

Autoconhecimento

Saiba separar o que é seu e o que é do outro. Não culpe seu parceiro por questões particulares suas. Avalie qual é a origem de sua preocupação e como resolvê-la. Se não for possível solucioná-la, crie estratégias para lidar melhor com essa situação. Peça ajuda se necessário. 

Autocuidado

Procure ficar só de vez em quando. Tire um tempo para você se cuidar. Ouça música, leia um livro, dance, exercite-se, faça algum curso online, conecte-se com seus amigos e outros familiares. Não se cobre demais, nem exija perfeição dos outros. 

Esse é um momento novo para todos, portanto ainda estamos aprendendo a lidar com essa situação. É possível que algumas pessoas se sintam frustradas por não conseguirem atingir suas metas, e isso pode interferir de forma negativa no relacionamento familiar. Reavalie o seu desempenho, expectativas e sua autocobrança. 

Este pode ser um período propício para promover mudanças no relacionamento familiar. Avalie como está a comunicação, a interação e a troca de afeto entre os membros de sua família.

Não existe família perfeita, mas existe família saudável, onde cada um assume seu papel (pai, mãe, filho, etc), onde se consegue gerenciar conflitos sem agressão, onde consegue-se entender, aceitar e respeitar as diferenças uns dos outros e, juntos, conseguem trabalhar em conjunto para manter o bem-estar e a harmonia da família. 

Se você está enfrentando dificuldades em seu relacionamento amoroso reflita e avalie se vale a pena insistir nesta relação. Se for preciso procure ajuda.

 

Referências Bibliográficas:

Andolfi, Maurizio; Haber Russel. Por favor, ajudar-me com essa família. Artes médicas, 1998.

Calil, Vera Lamanno. Terapia Familiar e de Casal. Summus Editorial, 7 ed. 1987.

Minuchin, Salvador; Nichols Michael P. A Cura da Família. Artes Médicas, 1995.  

Luciana Zanette
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar