Desenvolvimento pessoal

Como virar a chave do autoconhecimento?

Autoconhecimento: O que vem a ser?

O Autoconhecimento é um termo utilizado na psicologia que tem como significado descrever as informações sobre o indivíduo ao se questionar, por exemplo: “Quem sou eu”? A principal função é a base do conhecimento próprio de si com um olhar de acalento, é umas das habilidades mais importantes para o crescimento individual e desenvolvimento interno e a sua prática auxilia desde o controle sobre as suas emoções até nos seus comportamentos.

Podemos trabalhar essa questão do autoconhecimento conosco diariamente e com o nosso terapeuta. 

O autoconhecimento é uma habilidade que vamos aprimorando ao longo da nossa trajetória, ela é mutável e sempre vamos melhorando cada ponto do autoconhecimento, pois o conhecimento sobre nós mesmo nunca acaba. O que éramos ontem, hoje já somos uma pessoa totalmente diferente. Quando observamos com esse olhar, podemos vivenciar cada dia de uma forma única e brilhante. 

O que há dentro do autoconhecimento?

O autoconhecimento é quando temos a noção de consciência, ou seja, quando adquirimos consciência dos nossos comportamentos e ações. A consciência foi desenvolvida e trabalhada ao longo das gerações. De acordo com os estudos de Carl Rogers sobre o tema, a consciencia vem a se desenvolver a partir das nossa experiências, podendo ela ser consciente ou não, ou seja, o campo da perspectiva e do eu. Essa consciência em relação a nós mesmos é uma arte a ser construída e vivenciada.

Autoconhecimento + Consciência

Aqui podemos trazer a questão de alguns autos, como o autocuidado, autogestão, autogerenciamento, automotivação, autoestima, entre outros, eles estão dentro do autoconhecimento, juntos com a nossa consciência de quem somos nós, pois cada uma tem o seu padrão do auto, e quando acabamos nos “comparando” com o do outro podemos observar as diferenças ou até mesmo algumas semelhanças. 

Um assunto que vem sendo relatado com alguma frequência: Autocuidado. O autocuidado é o ato que temos de ter um momento só nosso, podendo ser no cuidado do mental, físico, emocional, espiritual, laboral, pessoal, social e financeiro. Cada indivíduo irá vivenciar os momentos de uma forma diferente, ou até mesmo ter as suas preferências. Mas por que eles estão dentro do autoconhecimento? 

Chaves do autoconhecimento?

Está dentro do autoconhecimento, pois ele é uma chave muito valiosa, uma vez que ele aborda oito pontos da nossa vida, por mais que tenha alguns pontos que fazemos mais uso do que outros. Porém, esses oito pontos estão presente em algum momento da nossa trajetória, e quando criamos essa consciência podemos sentir que aqui a prática do nosso autoconhecimento é indispensável. Visto que só você sabe qual é a sua tribo, não tem como o outro simplesmente querer que você se encaixe na tribo X, ou na sua prática da questão laboral, cada um sabe como pode e utiliza as suas 24 horas e ninguém faz o uso do tempo da mesma forma.

Dessa forma, você pode ser do perfil que é atlético ou não ser, ou você malha para ter uma vida mais saudável ou você malha para comer, o outro não sabe quais são os seus ideiais, porque, você é o único que sabe os seus reais motivos para cada ação e escolha. 

Outra chave é o mindset, troca de mentalidade, você com o seu autoconhecimento sabe o porquê você está em um ou no outro e se você quer fazer a transição, ou se você prefere ficar aonde está. Cada momento da nossa vida representa um dos mindsets, e muitas vezes estamos em um pouco dos dois, pois em alguns pontos da vida sabemos em que somos bons e o que não, e com esse conhecimento temos a escolha de seguir e melhorar ou ficar aonde estamos. O outro tem o autoconhecimento dele e você o seu, podemos complementar, mas não podemos fazer com que o outro escolha este movimento por nós.

E por último, a chave da organização interna, ela engloba a questão da organização das nossa emoções e inteligência emocional e de quem somos nós de fato, pontos mais emocionais e menos palpáveis. Aqui o autoconhecimento é imprescindível, dado que cada um sabe como sente cada emoção, por mais que tenhamos as emoções universais, cada indivíduo é único e singular e vivencia as coisas de uma forma. 

Quando temos essa organização interna, a nossa organização externa se torna mais acessível.

Mas afinal como podemos virar essa chaves do autoconhecimento?

Devemos nos questionar de forma muito clara em que momento estamos vivenciando hoje? Eu estou aonde eu gostaria de estar? Eu me reconheço em quem eu sou hoje? Quem eu sou hoje? Pois o hoje é o momento presente e mais palatável do que o ontem que já foi e o amanhã que é o incerto.

E fazer o uso das palavras chaves: autocuidado, mindset e a organização interna, e um treino diário, que tem que ser realizado com frequência, quando sentimos que está muito difícil esse momento que temos para nos questionar: “quem somo nós?”. Temos de fazer uma pausa, e observar de fato como estamos com um olhar de acalento e não de julgamento.

Mini passo a passo

Escolhermos de 1 até 3 movimentos do autocuidado, e vivenciar ao longo do dia. Mindset, vivenciarmos de fato aonde estamos e, por último, organize-se internamente de forma completa, vivencie e não se autossabote, o autoconhecimento é diário.

Reflexão 

“Por aprendizagem significativa entendo aquilo que provoca profunda modificação no indivíduo. Ela é penetrante e não se limita a um aumento de conhecimento, mas abrange todas as parcelas de sua existência.” (Rogers, Carl) 

Referência

  1. FONSECA, Rafaela Aparecida Gonçalves da. A SOLIDÃO COMO UMA POSSIBILIDADE PARA O AUTOCONHECIMENTO: um olhar na perspectiva humanista-existencial. Departamento de Psicologia da Universidade de Taubaté – SP, 2019.
Thais Trevizan Ribeiro
Últimos posts por Thais Trevizan Ribeiro (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar