Saúde

Algumas características do uso compulsivo da internet

O uso compulsivo das tecnologias da informação e da comunicação (TICs) implica, necessariamente, o uso intenso de tecnologias digitais, durante muitas horas, mas o contrário nem sempre é verdade: o uso intenso das TICs não necessariamente implica uso compulsivo, pois há muitos profissionais de tecnologia que dedicam incontáveis horas do dia a atividades online, mas que conseguem fazer pausas, e têm vida social e familiar saudáveis. 

O uso compulsivo das TICs pode ser bastante prejudicial quando ele promove alienação, porque faz com que as pessoas percam oportunidades de relacionamento com familiares e amigos.

É totalmente diferente do uso saudável, criativo e talentoso que pode ser feito das tecnologias digitais. O uso compulsivo das TICs pode causar problemas de saúde, físicos e psicológicos, e problemas sociais.

Entre os problemas físicos, podemos mencionar a obesidade decorrente de má alimentação e pouca atividade física, problemas de postura, dores nas costas e pescoço, hérnias de disco e inúmeras lesões por esforço repetitivo.

Além disso, usuários compulsivos frequentemente apresentam problemas de visão, por causa do tempo excessivo dedicado a visualização de telas. 

Podemos afirmar que o indivíduo apresenta sinais de uso compulsivo quando ele, se está desconectado, tem crise de ansiedade, instabilidade emocional ou mudanças súbitas de humor, medo incontrolável de perder uma mensagem importante ou urgente, isolamento social e solidão.

É frequente que usuários compulsivos tenham problemas familiares com os pais, irmãos e namorados, e normalmente o problema só é percebido pelos familiares ou pessoas próximas quando o acesso à rede é interrompido por uma forte tempestade. 

Este problema não afeta somente as famílias, mas também a escola, e é importante que professores e educadores percebam se o aluno está fazendo um uso compulsivo das tecnologias digitais.

Segue abaixo um pequeno guia para ajudar a diagnosticar possíveis casos de uso compulsivo das TICs. 

  • O aluno apresenta dificuldades em desempenhar tarefas escolares que demandem mais tempo ou reflexão, como por exemplo, ler livros com mais de 100 páginas. 
  • O aluno tende a desenvolver muitas atividades ao mesmo tempo (multitarefa), perdendo o foco e não sabendo distinguir prioridades. 
  • O aluno fica irritado, deprimido e inquieto quando está desconectado da rede mundial de computadores. 
  • O aluno chega frequentemente atrasado na escola, com os olhos vermelhos e completamente exausto. 
  • O aluno apresenta agitação psicomotora, simulando na superfície da mesa o ato de digitar em teclados. 
  • O aluno “mata aula” para acessar a internet ou da casa de algum colega.

  • O aluno afirmou ter tentado, porém sem sucesso, diminuir ou interromper o uso da internet. 

Caso seu aluno apresente esses sinais, isso pode indicar que ele esteja fazendo uso compulsivo das TICs. Neste caso, é necessário avisar a família,  para que juntos eles possam tomar as melhores decisões para o aluno. Desenvolver ações preventivas nas escolas para diminuir os riscos também é fundamental. 

Autora:

Ana Maria Moraes de Albuquerque Lima é psicóloga formada pela UnB e pedagoga formada pela Universidade Católica de Brasília.

Mestre em Educação pela Pontifícia Católica de São Paulo. Autora dos livros Cyberbullying e outros riscos online: despertando a atenção de pais e professores publicado pela editora Wak e do e-book Família Conectada: promovendo o uso seguro da internet disponível no site https://familiaconectadahoje.wordpress.com/.  

Realiza orientação psicológica online no portal Psicologia Viva  na prevenção do uso compulsivo das TICs e outros riscos online.

Ana Maria de Albuquerque

Olá, seja bem-vindo! Meu nome é Ana Maria Albuquerque e sou formada em Psicologia desde 1997 e em Pedagogia (2018). No meu trabalho de orientação psicológica procuro auxiliar jovens e seus respectivos pais na construção de regras familiares que promovam o uso mais saudável e seguro da internet. Neste trabalho procuro trabalhar questões tais como: como educar seu filho para o uso seguro e saudável da tecnologia? Quando dar o primeiro smartphone para seu filho? O que fazer se seu filho está sendo vítima de bullying ou recebe e manda vídeos íntimos? E o que fazer se seu filho fica muito tempo conectado à internet?Seu filho sabe usar mais a internet do que você? Você sabe como educar o seu filho para o uso saudável das tecnologias digitais? Sou autora de cartilhas e do e-book Família Conectada: prevenindo riscos e promovendo o uso seguro da internet, publicado em 2016, disponível no meu site em: https://familiaconectadahoje.wordpress.com/
Pode contar com a minha ajuda profissional e se não achar um horário adequado, entre em contato. A sessão dura uma hora e custa 100 reais.
Ana Maria de Albuquerque

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar