Desenvolvimento pessoal

Como lidar com as diferenças familiares durante as festas de fim de ano

Dezembro chegou e com ele, as festas de fim de ano. Para muitos, essa época é uma das favoritas, mas para outros, não é uma das mais agradáveis. Embora seja verdade que cada família tenha seu próprio ritmo, há várias que contabilizam momentos tensos em sua história e que podem facilmente se intensificar durante as festividades de fim de ano.

Mas não se preocupe, porque aqui estão 5 dicas-chave para lidar com as diferenças familiares neste mês de dezembro. Com elas, você vai chegar bem preparado para essa reunião familiar, ou, caso não participe da celebração, poderá trabalhar melhor com o que sente em relação a isso.   

A psicóloga Indra Ferrara Belart explica que os conflitos durante a época de festividades podem surgir principalmente por duas razões. Em primeiro lugar, devido a uma tensão ou problema anterior que não foi resolvido. Ou, por outro lado, como resultado das diferentes expectativas de cada um dos participantes do evento.

Você certamente se identificou com isso e saiba que você não está sozinho nessa. Muitas pessoas se sentem assim. Mas, para que evitar que isso se intensifique desnecessariamente durante o evento, uma primeira dica é:  

1. Converse antes

“Procure falar um pouco das dificuldades antes das festas, para que tudo flua melhor e haja menos tensão durante o evento”, explica Indra Ferrara Belart. Lembre-se: esta é uma época cheia de amor e, mesmo que cada conflito seja individual, aprender a perdoar não apenas te fará se sentir melhor, mas também permitirá que a reunião familiar seja muito mais leve.

Como já foi citado anteriormente pela psicóloga, em alguns casos, você se vê diante de uma infinidade de coisas que podem dar “errado”, segundo as suas expectativas. Porém, como muitas delas estarão fora do seu controle, o importante é concentrar-se primeiro em si mesmo e em como lidar internamente com essas diferenças de expectativa.

2. Ceda quando for melhor para você

Nesse cenário, a especialista recomenda que, antes da festa, você tome um tempo para mentalizar que “nem tudo sairá exatamente como se quer ou se planeja, e é preciso ‘ceder’ ao que quer que aconteça”.

Esta perspectiva pode ser aplicada em muitos momentos tensos da vida, mas é particularmente prática em eventos com alto significado emocional, como as festas de fim de ano. Assim, você evita se decepcionar mais tarde.

De todo modo, quando as diferenças de expectativas dizem respeito especificamente a questões financeiras, a psicóloga nos sugere dividir os gastos tendo em conta as faixas etárias:

“As responsabilidades e gastos devem estar equilibrados entre os membros adultos da família, ou de acordo com as idades, para que ninguém se sinta sobrecarregado ou esgotado para esse dia. Isto significa que a organização e os gastos não são responsabilidade dos avós de mais de 70 anos ou dos filhos de mais de 40. O jovem de 25 também pode levar um prato para a ceia, ou algo para beber.

Isso nos leva ao terceiro conselho:

3. Foque em aproveitar a noite

Por mais que soe simples, essa dica traz consigo a mais importante das verdades. Quando chegamos nas festas de fim de ano com uma mentalidade de evitar problemas e focarmos no que há de bom, aproveitar a noite será muito mais fácil.

“O ambiente estará mais tranquilo e normalmente todos podem aproveitá-lo mais. Porque, no fim das contas, se trata de conviver, desfrutar do reencontro e da comida, aproveitar o tempo em família”, explica a psicóloga.

Além disso, trata-se de estar mais disposto a aceitar certo nível de incômodo sem criar mais do que o necessário, e deixar sempre espaço para desfrutar da noite com as pessoas queridas. Assim, todos podem trabalhar por um objetivo comum: fazer do Natal uma experiência mais agradável.

Mesmo assim, se você acha que não terá apoio nessa missão em comum, ou se está imaginando comentários desagradáveis de um parente, então te deixamos o quarto conselho:

4. Consiga um aliado

Sim, soa como se estivéssemos tratando o evento como um conflito, mas a verdade é que a estratégia de aliados serve para muitas ocasiões. Mais do que isso, ela pode contribuir para trazer a calma que buscamos nas festas de fim de ano.

Estar perto de alguém que faça  uma mediação entre você e os membros mais problemáticos da família permitirá que você se concentre em aproveitar a festa. Além disso, também irá tirar um pouco do peso deste dia, de maneira que você não precise ficar sempre na defensiva, esperando responder a um conflito.

Contar com apoio social (nesse caso, se aliando a alguém com quem você tenha afinidade) pode “acelerar a recuperação do estresse e transformar sua experiência”, aponta Jim Winslow, doutor e especialista em Neurociência do Comportamento e Farmacologia do Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos (NIMH).

5. Passe uma borracha e comece de novo

Depois das festas, nem sempre é simples nos desligar e esquecer em um segundo de tudo o que acontece. Por isso, é importante estar atento à forma como os acontecimentos da noite de Natal nos afetam.

Se você está constantemente pensando neste dia, é hora de parar um momento para entender essas emoções. Especialmente se alguém disse algo que te ofendeu, ou se algum acontecimento continua a ecoar na sua mente.

De modo geral, ficar preso a situações passadas não faz bem para a saúde. Se você está constantemente revivendo esses momentos, fique atento à possibilidade de estar desenvolvendo um quadro como depressão.

Lembre-se de que o que você está sentindo é normal e que a psicoterapia está sempre disponível para ajudá-lo a compreender e superar estes momentos. A experiência de um psicólogo pode ser exatamente o que você precisa para lidar com o que está sentindo, tanto para prepará-lo para o próximo evento, como para que sua vida não seja afetada pelos eventos de um dia.

Boas festas!

Psicologia Viva
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar