Estilo de vidaFamíliaPsicologia geral

Existe Páscoa na Quarentena?

As semanas se passaram e agora celebraremos a Páscoa cumprindo o isolamento social.

Os dias foram se passando e agora já estamos quase há um mês no afastamento social causado pelo Coronavírus. E precisamos nos perguntar: existe Páscoa na quarentena?

Parece que a ordem se inverteu: não estamos mais adaptando o cumprimento da quarentena às nossas atividades. Agora estamos adequando a nossa vida ao isolamento

E na Páscoa não seria diferente. 

Com o mundo todo sofrendo diversas restrições, essa data sempre marcada, literalmente, pela doçura está sendo mais um dos desafios que as pessoas estão tendo que enfrentar. 

Como celebrar sem a família reunida e explicar aos pequenos que os entes tão amados não poderão se juntar a eles? 

E o mais importante: como achar motivos para comemorar em meio ao caos e não sentir culpa?

A NECESSIDADE É A MÃE DA CRIATIVIDADE 

Famílias em todo o globo estão criando alternativas para celebrar a Páscoa e ainda cumprir as diretrizes de distanciamento social para conter a disseminação do Covid-19. 

Mesmo com a saudade apertando, as recomendações das autoridades devem ser observadas.  

Mas isso não é razão para cancelar a comemoração. Temos à disposição diversas opções tecnológicas capazes de nos aproximar, ainda que virtualmente, daqueles que amamos. 

Como algumas das possibilidades, temos: Skype, Zoom, Google Hangouts, Meet e Whatsapp.

Tire o pijama, monte uma mesa bonita, prepare a decoração e reúna os que estão na quarentena com você em casa e utilize a internet para possibilitar que os que estão distantes também façam parte da refeição. 

E nem o chocolate precisa ficar de fora: existem muitas opções de delivery para que você peça os doces sem sair de casa, com toda a segurança que o momento exige. 

ATIVIDADES PARA AS CRIANÇAS

É muito comum que as escolas promovam atividades relativas à Páscoa, o que não será possível esse ano. 

Mas a internet está aí para ajudar! Imprima moldes de orelhinhas e um cantinho cheio de canetinhas, lápis de cor, algodão e tudo mais que sua criatividade permitir! Será muito divertido para os pequenos e os adultos também.

Lembra das músicas sobre o coelhinho da sua época? Com certeza alguma foi marcante. Aproveite para reviver esses momentos tão especiais. É possível encontrar as letras delas online

A caça aos ovos pode ser na sala mesmo. Improvise as patinhas pelo chão e deixe as crianças aproveitarem a ocasião. O coelhinho não está em quarentena! 

E A RELIGIÃO? 


Vale lembrar que a data é uma comemoração da fé cristã e muitas pessoas, incluindo os idosos, podem se sentir mal por não cumprirem os ritos, como a missa, por exemplo. 

Infelizmente não é possível ir às igrejas e templos, mas isso não é impedimento para a reza.

Muitos cultos e missas serão realizados pela internet, pode ser que até que vocês encontrem o celebrante ao qual já estão acostumados. 

Tem um idoso em casa? Ajude-o a encontrar uma transmissão e respeite o momento.

A religião é um importante alicerce para os que dela comungam e manter essas tradições ajuda no controle do equilíbrio emocional. 

COM TUDO QUE ESTÁ ACONTECENDO, DEVEMOS MANTER A COMEMORAÇÃO

Se essa é uma importante ocasião para sua família, a resposta é: claro! Sendo um desejo natural, e não uma imposição social, vale muito a pena manter a tradição. 

Só porque estamos presos em casa não significa que as pequenas alegrias precisam parar também.

A vida, apesar de diferente, continua. E o quanto mais formos capazes de conservar a normalidade, melhor será quando isso tudo passar. 

É muito comum que as pessoas se sintam culpadas por sorrir ou comemorar alguma coisa enquanto o mundo lá fora está de pernas para o ar.

Entenda: ter empatia pela dor do outro é um dos sentimentos mais nobres e é o que nos torna humanos, no sentido mais amplo da palavra.

Mas todo mundo merece um respiro! E não há nada de errado em querer encontrar um pouco de alegria em meio aos problemas. 

Assim como a terapia, esses pequenos momentos fazer muito bem à nossa saúde como um todo.

Essas pequenas “fugas” são capazes de manter a nossa calma, equilíbrio emocional e renovar as energias para seguirmos em frente. 

Não é apenas manter a normalidade em um momento em que as pessoas não a têm. As tradições fazem parte do que somos como povo e, em épocas como essa, elas se tornam ainda mais importantes, mesmo para os que não encarem a data como religião. 

Então, sim! Existe Páscoa na quarentena. Aproveite o dia e curta cada momento com os que você ama, mesmo que seja virtualmente.


Referência:

Ribeiro Gaspar, Taís. O sentimento de culpa e a ética em psicanálise. Psychê, vol. XI, núm. 20, enero-junio, 2007, pp. 47-65. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/307/30716918004.pdf

Psicologia Viva
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar