Saúde

Guerra na Ucrânia: As consequências do conflito armado para a nossa saúde mental

Estamos vivendo um período muito conturbado e instável no mundo: a Rússia declarou guerra contra a Ucrânia e iniciou uma série de ataques e conflitos armados em território ucraniano. O mundo acompanha com muita apreensão os caminhos deste confronto.

As consequências se estendem para muito além de questões geopolíticas, econômicas e sociais, afetando também a saúde mental das pessoas. Afinal, aprender sobre guerra na escola é bem diferente de enfrentar uma ameaça.

Por isso trouxemos a reflexão da psicóloga Marilda Vendrame, na esperança de que este tipo de debate possa fomentar a nossa ação de psicólogos como agentes transformadores de realidade.

O que leva o ser humano a declarar guerra?

Joanna de Angelis afirma: “A grande problemática desafio da criatura humana é a aquisição da paz, e que a paz mundial é uma utopia! E que a paz externa só é possível através da paz íntima. E sugere uma revisão do comportamento humano através de uma viagem para dentro de si, por meio do silêncio interior, para o ser humano compreender o significado da sua vida, a gravidade da sua conduta em relação a Deus, ao próximo, a si mesmo, e o egoísmo ceder lugar à generosidade, à doação, e, então, em silêncio íntimo, empreender a grande experiência de viver o self em harmonia com as leis da vida”.

Krishnamurti enfatiza: “a menos que a Humanidade desmantele a sua violência por dentro, a partir de uma radical mudança pessoal, todos os nossos planos estarão fadados ao fracasso. Até que seja solucionado o problema humano básico, nada mais interessa.”

Albert Einstein teria dito: “Não sei como será a terceira guerra mundial, mas a quarta será de paus e pedras”. Realmente, as consequências das guerras são estarrecedoras e nos fazem indagar por que o homem pode ser tão cruel e ao mesmo tempo tão gentil? Por que será que o homem é tão impiedoso e produz guerras?

As causas da guerra

Estudiosos apontam quatro causas de aspecto social: política e ideológica, econômica, religiosa e educacional. Existe, porém, uma causa mais profunda, bem mais profunda, que muitos pesquisadores, historiadores e religiosos não atentam corretamente, porque lhes falta a correta visão psicológica do homem, do seu verdadeiro passado e da sua verdadeira natureza, e que uma soberana lei, a lei da reencarnação e seu mecanismo de reajuste, que é a legislação em torno das causas e dos efeitos, rege os destinos humanos.

Cabe a nós, trabalharmos internamente para manter a lucidez diante das injustiças e atos gananciosos que causam guerras mundiais.

Perfil da psicóloga:

https://perfil.psicologiaviva.com.br/marildavendrame

Psicologia Viva
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar