Saúde

Saiba mais sobre o estresse e aprenda como lidar com ele

Talvez você já deva ter ouvido ou, quem sabe, até já falou algumas destas frases: “Nossa como estou cansado(a)”, “Estou no meu limite”, “Estou tão irritado que brigo até com o vento!”, “Acho que vou ter um ataque”.

Essas e outras frases são típicas de pessoas que estão passando por momentos de estresse. Você já se sentiu assim? Imagino que a maior parte das pessoas, incluindo eu e você, em algum momento já deve ter passado por isso.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 70% da população brasileira ativa sofre com o estresse, esse número deixa o Brasil no ranking dos países mais estressados do mundo.

No resto do mundo todo este índice sobe para a assustadora marca de 90%. O estresse tem muito a ver com o estilo de vida e a forma como as pessoas costumam lidar com determinadas situações, ele está muito associado ao excesso de atividades, mudanças repentinas ou bruscas e até mesmo com a personalidade.

Vale ressaltar que hoje o estresse não é somente assunto de adulto. É interessante reforçar que o estresse não escolhe idade e ele pode surgir em qualquer fase da vida.

Os pais hoje têm a pratica de colocar seus filhos mais cedo na escola, e com isso acabam lotando suas agendas com diversas atividades (balé, inglês, judô, natação, reforço e etc.), não tem nada de errado a criança realizar estas atividades, o problema é quando são excessivas, aí sim são prejudiciais e muitas vezes acabam gerando sobrecargas que a criança ou adolescente acaba não suportando.

O que é o estresse?

Antes de tudo, quero deixar claro uma coisa para que você não se engane: os problemas psicológicos se refletem sim no corpo. O estresse é um caso clássico disso.

O estresse é uma resposta física do organismo a um estímulo ou vários estímulos que nos tiram, de alguma forma, do que podemos chamar de “rotina normal”.

Surge em geral como consequência de situações que causam algum tipo de desconforto, irritação, desgaste mental, frustração, excesso de preocupações, medo, entre outros fatores que provocam uma reação que o cérebro interpreta como luta, excitação, medo ou fuga.

Nestas situações, no entanto, o organismo passa a liberar substâncias químicas na corrente sanguínea: a adrenalina e o cortisol (que são considerados hormônios do estresse) preparando o corpo para a ação.

O grande problema, porém, é que quando essas substâncias são liberadas em grandes quantidades na corrente sanguínea, elas causam uma série de alterações no organismo, interferindo tanto na saúde da mente quanto no corpo. Afetando assim o humor, comprometendo a capacidade produtiva nas atividades do cotidiano e a qualidade de vida.

Os sintomas do estresse

O nosso organismo é sem dúvida incrível, pois ele nos alerta sempre quando algo não está bem e dificilmente ele falha nesse quesito.

Quando algo não vai bem os alertas começam a aparecer e não é diferente em relação ao estresse. As manifestações podem ser tanto físicas como psíquicas e podem se apresentar através de:

  • Tensão muscular (é um dos primeiros indícios de alerta que algo não está caminhando bem),
  • Alterações no sono (podendo ocasionar ou sonolência ou insônia),
  • Tonturas,
  • Alergias,
  • Imunidade baixa,
  • Problemas digestivos,
  • Queda de cabelo,
  • Bruxismo,
  • Falta de Energia,
  • Alterações no apetite (também nos extremos ou de excesso ou de falta de apetite),
  • Dores de Cabeça,
  • Alterações no Humor,
  • Formigamento (no rosto, nas mãos, nos ombros),
  • Perda de interesse pelas coisas,
  • Hipertensão,
  • Problemas para concentrar nas atividades, falta de atenção,
  • Lapsos de Memória,
  • Ansiedade,
  • Depressão.

Quais as possíveis causas do estresse?

O estrese pode ter várias razões para surgir. Já os agentes estressores podem ser classificados pelas fontes internas e externas.

As fontes internas estão diretamente ligados à personalidade, forma peculiar de perceber os acontecimentos ao redor. Os externos, podem surgir como fruto de situações de mudanças que ocorrem no decorrer da vida (mudança de emprego, promoção, demissão, aposentadoria, nascimento de um filho, mudança de domicilio, casamento, morte, perdas diversas, doenças, divórcio, etc.) ou por pequenos entraves do dia a dia, como por exemplo o trânsito.

Como administras tantas atividades e mesmo assim evitar o estresse?

É importante entender que todos temos limites, por isso não adianta achar que você é a mulher maravilha ou o superman. Lembre-se que nós somos mortais e que temos limites, até as máquinas precisam parar para manutenção, porque então é que você, de carne e osso, não entende que também precisa de pausa de vez em quando?

Se você não descansar corretamente acabará colhendo consequências ruins, como a perda de memória, perda da concentração, diminuição da capacidade de julgamento, de tomada de decisão, fora os sintomas no corpo como dores de cabeça, tensão muscular, queda de cabelo, problemas estomacais e outros que já foram citados aqui neste texto.

Separei algumas dicas que são muito simples, mas que são sem dúvida importantíssimas para que você lidar com o corre-corre do dia a dia:

  1. Durma bem – Uma boa noite de sono sem dúvida é revigorante e vai renovar suas forças para a jornada de um novo dia. Não negocie suas noites de sono por nada.
  2. Cuide da sua saúde – para muitos isso pode até soar como bobo, mas quantas vezes você se sacrifica até ao ponto de exaustão por alguma coisa quer seja trabalho, estudos, relacionamentos, ou outras coisas e deixa de cuidar da própria saúde? Não sei se isso já aconteceu contigo, mas eu já agi desta forma louca quando dava aulas, ia doente, pegava chuva e sol e achava que estava tudo bem, não tinha muito tempo para fazer nada a não ser trabalhar, resultado: meu braço ficou paralisado que não podia nem mexer e, além disso, fui parar no hospital e o médico me advertindo que se não reduzisse o meu ritmo eu iria parar no cemitério, não foi fácil ouvir aquilo, mas aprendi a lição.
  3. Alimente-se de forma saudável – seu corpo precisa de vitaminas e proteínas, comer fast-food é até bom às vezes, mas não pode virar rotina. Tente comer coisas que fortalecerão seu organismo e suprirão suas necessidades de vitaminas, proteínas, sais minerais, etc.
  4. Faça atividades físicas – hoje não tem muita desculpa sobre isso, existem muitas opções, uma caminhada ajuda a relaxar, academia, você pode encontrar aulas gratuitas na internet que você pode fazer em casa, tire um tempinho para se exercitar, isso faz muito bem porque aumenta sua resistência.
  5. Viva momentos de prazer e relaxamento – Dê uma pausa, permita-se fazer algo que gosta, leia um livro, ouça uma música, assista um filme, vá à praia, procure algo que você goste de fazer e estabeleça pelo menos um dia por semana para realizar estas atividades, a vida não é só trabalhar e estudar, do que adianta se matar tanto se você não usufrui em nada?
  6. Evite os estimulantes – quando estiver cansado evite café, bebidas alcoólicas, cigarro, ou qualquer outro tipo de droga para continuar em alerta. Se seu organismo disse chega, respeite o aviso.
  7. Busque adaptações às suas fontes de estresse – teste alternativas para que você consiga lidar melhor com as situações estressoras. Por exemplo, se é o trânsito que te estressa, tente criar escapes de segurança, como ouvir música e cantar enquanto dirige, ou evite o horário ou estrada onde há picos de congestionamento, ou encontre a sua própria estratégia.

Se está sendo difícil lidar com o estresse, por algum motivo principalmente nos casos de perdas, mudanças bruscas, é importante buscar ajuda de um profissional de saúde para que  possa te ajudar a estabelecer estratégias para lidar melhor e voltar a ter mais qualidade de vida.

Fique atento, seu corpo sempre te dá alertas! Não deixe os sintomas do estresse passarem desapercebidos. Não negligencie sua saúde, cuide-se, a prevenção é o melhor remédio.

 

Regiane Bezerra Simões Cruz

Psicóloga CRP 20/5146

12/02/2020

Regiane Bezerra Simões Cruz
Últimos posts por Regiane Bezerra Simões Cruz (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar