Desenvolvimento pessoal

Luto não reconhecido

O luto não reconhecido são perdas que ocorrem e geralmente não têm espaço para que sejam elaboradas, nem a própria pessoa que sofre a perda se permite vivencia-lo. É importante haver a validação dessa perda, para que os sentimentos possam ser trabalhados e não reprimidos, e para que a pessoa possa lidar da melhor maneira com as mudanças que ocorrem com essa perda.

Determinar pelo que as pessoas podem sofrer é delicado, pois cada pessoa lida de um maneira com as diversas perdas que ocorrem em sua vida, o que pode causar dor e angústia para um, pode não causar para outro. Mas isso não significa que a pessoa que esta em sofrimento precisa anular sua perda.

Aprender a lidar com suas perdas é importante para conseguir elabora-las, você pode sentir-se sozinho nesse momento, sentir que não tem uma rede de apoio (familiares e amigos). Mas você pode buscar recursos que possam te auxiliar nesse percurso, profissionais que trabalham com esse tema, pois é importante você não desvalidar sua perda, e sim conseguir elabora-la, para que ela não seja uma porta aberta para dores emocionais e algumas vezes físicas.

Você precisa estar disposto a passar por essa situação para que ela possa ter um resolução. É você quem precisa dizer que quer ajuda.

Abaixo vou comentar sobre alguns lutos não reconhecidos.

Animais de estimação

Alguns devem se perguntar: “por que este tipo de perda é considerado um luto?” Outros se perguntam: “como é um luto não reconhecido?”.

Atualmente os animais de estimação ganharam um espaço diferenciado dentro das famílias, diferentes de anos atrás que eles tinham uma função de cuidadores da casa, hoje eles são integrantes da família, dormem dentro das casas de seus donos, ganham brinquedos e roupinhas. Muitos são tratados como filhos.

E é justamente esse vínculo constituído entre animal de estimação e dono, que faz com ocorra o luto quando esse animalzinho morre. Ocorre um rompimento de vinculo, uma perda significativa na vida dessa pessoa, independente do tempo que passaram juntos (de um ano a dezesseis anos), depende do vinculo que foi construído entre eles.

Quando essa perda ocorre, uma parte desse dono também se vai, muitas mudanças acontecem na vida dessa pessoa. A ausência e o vazio tomam conta desse lar. É natural que essa pessoa precise de um tempo para lidar com essas mudanças e para lidar com todos os sentimentos que essa perda está causando dentro dela mesmo.

Esse tempo necessário para lidar com tudo isso é o luto. O luto é o período que ocorre para lidar com perdas significativas. É importante você conseguir dar a você mesmo esse tempo, a fim de assimilar essa perda e lidar com seus sentimentos. Você pode validar sua perda, pois só você sabe a ligação que tinha com seu animal de estimação.

É importante quando alguém perder seu animalzinho, não julgar a tristeza dessa pessoa com comentários: mas esta triste por que perdeu um animal de estimação? 

Você não sabe qual era a função dessa relação na vida dessa pessoa, é importante ter delicadeza nesses momentos, se você não sabe o que dizer, fique em silêncio, ou ofereça um abraço, muitas vezes é melhor do que qualquer palavra.

Cada perda significativa na vida de um pessoa pode e deve ser reconhecida e elaborada.

Adoecimento

O adoecimento entra como luto, pois a partir do momento que a pessoa recebe a notícia de uma doença, descobre uma perda em sua saúde. Assim, muitos planos que tinha são alterados, o mundo dela modifica completamente.

Dependendo da doença, a pessoa tem muitas perdas como se afastar do trabalho, funções sociais, sua independência, pois muitas vezes precisa de auxilio de terceiros para fazer algumas coisas. E também sua autoimagem (no câncer, o cabelo pode vir a cair, ou quando perde uma das partes do corpo isso também afeta na autoimagem e também gera um luto do próprio corpo).

O adoecimento faz com que a pessoa também passe a refletir mais sobre a sua vida, aquilo que viveu até hoje, o que poderia ter vivido, mas escolheu não viver. O que gostaria ainda de viver e as incertezas pela situação atual.

É um momento delicado para o paciente, em que ele precisa lidar com suas perdas e ao mesmo tempo conseguir agir em relação a sua doença, realizar os tratamentos e procedimentos. Conseguir falar sobre seus sentimentos, medos e angustia pode ajudar nesse processo. Assim como ao se comunicar com a família.

A família em um processo de adoecimento, também passa por mudanças, por seus lutos, e cada integrante tem sua maneira de lidar com a situação. É importante cada um conseguir se perceber, pensar como é estar diante dessa situação, trabalhar a si, para conseguir passar por ela e ajudar o familiar doente da melhor maneira que conseguir.

Conclusão

No decorrer da vida muitas perdas se apresentam e é importante conseguir lidar e elaborar essas perdas, pois elas podem ser uma ferida aberta se não forem elaboradas. Qualquer coisa que rele faz doer, assim são as perdas e situações não elaboradas, muitas vezes são arrastadas e influenciam o presente e o futuro. 

Conseguir lidar com os sentimentos referentes a essas situações difíceis que ocorre no decorrer da vida, são importante para que você não tenha uma âncora que te puxa para baixo e te impeça de viver bem e feliz. É importante frisar que diante de crises existe uma possibilidade de mudar, de reinventar-se, de fazer as pazes com o passado.

Lidar com uma perda é um momento delicado, mas para isso você pode vivenciar um período para elaborar sua perda, para aprender a lidar com a ausência de quem ou daquilo que você perdeu. Mas para isso acontecer é importante que você escolha isso. Uma questão importante de ressaltar é que a vida é única e você é responsável pelas escolhas que faz, seja ela de não lidar com as situações que se apresentam e lavar com a barriga, assim como as simples escolhas, como por exemplo, do que vai escolher comer no almoço.

Você pode buscar recursos de profissionais para te auxiliar nesse percurso, muitas vezes partilhar esses sentimentos é importante para evoluir.

Obrigada por ler o post, espero que tenha te ajudado.

Se você deseja se aprofundar mais sobre esse assunto, recomendo que você participe do programa Eu Luto: Elaborando a perda. Criei o programa com objetivo de ajudar pessoas que estão passando por um processo de luto, e também com a intenção de conscientizar sobre por que é importante elaborar uma perda. 

O programa não substitui nenhum acompanhamento psicológico, e também não promete que te fará elaborar o luto, afinal isso depende muito de cada pessoa. Mas pode ser um passo para iniciar sua elaboração.

O programa Eu luto: Elaborando a perda, é online. Composto por vídeos disponibilizadas em módulo, com conteúdos sobre o luto, e a importância de ser vivenciado e elaborar a perda. E também algumas atividades, que possuem objetivo de entrar em contato com seus sentimentos em relação a perda.

Para conhecer mais sobre o programa, clique no link: https://municdias.com.br/programa-eu-luto/?utm_source=psicoviva

Um abraço,

Munic D. Zamparoni
Psicóloga, CRP (08/22456)

Munic Dias Zamparoni
Últimos posts por Munic Dias Zamparoni (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar