DestaquePsicologia escolar

O que é Psicologia Escolar?

A Psicologia é um dos campos com o maior número de especialidades diferentes, com inúmeras possibilidades de atuação para os profissionais. E hoje falaremos sobre a Psicologia Escolar.

O próprio nome já indica que essa área se relaciona diretamente com o ambiente escolar, relacionando a educação a aspectos como a afetividade, as emoções e o comportamento. Vale lembrar que o ramo está em amplo crescimento com o expressivo aumento de oportunidades.

A área é tão importante e essencial para o desenvolvimento dos estudantes que a sua atividade em escolas públicas foi regulamentada por Lei Federal.

O ramo abarca as questões que envolvem todo o processo educacional e a comunidade escolar, conforme veremos abaixo.

Psicólogos nas escolas: Como atuam

De acordo com o Conselho Federal de Psicologia (CFP), o profissional de Psicologia especialista em Psicologia Escolar “atua no âmbito da educação formal realizando pesquisas, diagnóstico e intervenção preventiva ou corretiva em grupo e individualmente.

Envolve, em sua análise e intervenção, todos os segmentos do sistema educacional que participam do processo de ensino-aprendizagem.”

Por isso, a atuação do profissional deve se articular com a área educacional com o intuito de promover melhorias nos ambientes e processos de educação.

Nesse sentido, os psicólogos escolares visam ajudar os alunos a terem sucesso acadêmico, social, emocional e mental.

Assim, eles são responsáveis por uma ampla gama de funções e tarefas. Trabalham, principalmente, nas escolas com alunos de todas as idades.

Os atendimentos, em grupos ou individuais, podem ser para auxiliar questões como bullying, desempenho escolar, problemas familiares e, obviamente, demandas emocionais.

Entre as atividades de atuação, estão:

  • Avaliar alunos que apresentam dificuldades emocionais, cognitivas, sociais e/ou comportamentais;
  • Criação e implantação de programas de intervenção primária e secundária;
  • Consultoria com outros profissionais, incluindo professores e coordenadores;
  • Envolver-se na avaliação e desenvolvimento de programas educacionais dentro das escolas;
  • Participação em pesquisas, estudos e demais eventos de Psicologia Escolar;
  • Avaliar métodos atuais de ensino e de avaliação;
  • Supervisionar, encorajar e educar aqueles que desejam atuar na área.

Além disso, é muito importante que os profissionais que atuem em escolas estejam atentos às leis e regulamentos sobre o campo, incluindo regimentos escolares.

Mais recentemente, as habilidades de um psicólogo escolar foram adaptadas para práticas de telepsicologia. Muitas dessas habilidades seguem evoluindo à medida que as tecnologias e os regulamentos mudam.

Com tantas possibilidades, não existem dias iguais de trabalho na Psicologia Escolar. E, por isso, a flexibilidade é uma característica muito bem-vinda.

Diferenças entre Psicologia Educacional e Psicologia Escolar

É importante esclarecer que, apesar de relacionadas, a Psicologia Escolar e a Psicologia Educacional não se confundem.

A Psicologia Educacional possui um foco mais macro quando se trata do aprendizado ocorrido no ambiente escolar.

Assim, o que mais interessam são o processo de aprendizado e as suas especificidades. Os psicólogos que atuam nesse campo se concentram em pesquisas para a promoção de ambientes educacionais cada vez mais benéficos.

Já a Psicologia Escolar possui um foco mais micro em relação ao aprendizado escolar em si. Ou seja, os profissionais tendem a trabalhar diretamente com os alunos para auxiliar no desempenho acadêmico, na saúde mental, no âmbito comportamental e no bem-estar socioemocional.

Psicologia Escolar: Acolhimento que Transforma

Como já visto, a atuação de um profissional de Psicologia no âmbito escolar é de suma importância para apoiar os demais profissionais de educação, além de oferecer o suporte emocional aos alunos.

Um psicólogo escolar deve estar apto a observar e identificar desafios comportamentais e de aprendizagem nos alunos. É uma atividade de verdadeiro acolhimento.

Por isso, a grande maioria desses profissionais trabalha dentro ou em consulta com os sistemas escolares. Assim, é essencial que ele seja capaz de organizar e fazer recomendações para que adultos possam intervir.

Afinal, nem sempre crianças e adolescentes estão aptas a compreender, sem auxílio, quais medidas precisam ser tomadas para resolver os seus problemas. Então, o acolhimento passa pela interação junto aos professores, diretores e pais.

A Psicologia Escolar é, portanto, uma atividade multidisciplinar com enfoque no corpo docente, discente, equipe técnica, direção e, até mesmo, nas famílias. Um profissional atuante é capaz de transformar toda uma comunidade escolar.

O objetivo é a construção de um ambiente educacional favorável aos alunos e sociedade. Afinal, a educação é um direito humano fundamental e deve ser garantida da melhor forma possível.

Agora que você já conhece o ramo da Psicologia Escolar, que tal saber a importância de estar em constante processo de atualização? Clique aqui e veja o conteúdo que preparamos!

Psicologia Viva
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar