Saúde

Outubro Rosa – Tempo de prevenção e combate ao câncer de mama

Nossa saúde deve ser acompanhada de perto, não apenas quando estamos adoecendo. Estar sempre atento à todas as mudanças físicas e psicológicas, é mais que essencial.

É algo vivenciado na essência do corpo individual. Neste ínterim, observamos uma relação saúde – doença com fronteiras imprecisas, numa relação de reciprocidade entre ambas.

E uma boa estratégia de assegurar a saúde com qualidade é ouvir o próprio corpo, promover autoconhecimento e se antecipar com comportamentos preventivos, de possíveis agravos à saúde.

Aspectos emocionais e comportamentais frente ao câncer

Ao longo da história da medicina, esta patologia vem acompanhada por estigmas, sentimentos de culpa, medo, vergonha, representações de impotência, dor, perdas, morte.

Mesmo com o aumento da sobrevida de pacientes com câncer, o estigma negativo vinculado às doenças oncológicas não foi erradicado.

Com o desenvolvimento de estudos na área da medicina e da psico-oncologia, buscou-se identificar algum padrão entre os problemas vivenciados pelos indivíduos com diagnósticos semelhantes, até chegarem a estudos em que foram relacionado estilo de vida e o surgimento do câncer.

Fatores de risco e boa qualidade de vida

Vários são os fatores de risco que podem desenvolver o diagnóstico do câncer: sobrepeso, tabagismo, hereditariedade, alto consumo de álcool, sedentarismo, idade, má alimentação, contato com substâncias nocivas à saúde, etc.

Comportamentos preventivos podem ser adotados ao longo da vida, reduzindo o risco desses fatores, tais como: boa alimentação, prática regular de atividade física, redução de estresse, controle de peso, redução na ingestão de bebidas alcoólicas, etc.

Para manter-se saudável, temos como ótima alternativa a prática de boa qualidade de vida, autoconhecimento e saúde mental em dia. O profissional de psicologia trabalha orientando e auxiliando a romper barreiras comportamentais, através de estratégias adequadas.

Consulte um psicólogo, a fim de conhecer e adotar um melhor estilo de vida e boas práticas para manutenção de saúde.

O Câncer de Mama

Atinge em sua maioria mulheres, e com o avanço a da idade, o risco se torna maior. Por isso, realizar os exames periodicamente, ajuda na detecção de doenças nos estágios iniciais e assim as chances de tratamento são maiores.

Autoexame

O autoexame é a maneira mais prática de detectar um possível diagnósticos, mas não substitui a mamografia, que é o único método de detecção processe. Isso ajuda também, a encontrar qualquer tipo de alteração nas mamas.

O recomendado é que seja feito pelo menos uma vez por mês, na semana subsequente da menstruação e as mulheres que não menstruam, escolham um  dia fixo para realizar o autoexame.

Se detectado algum nódulo, retração da pele ou secreções no mamilo, procure um mastologista imediatamente, assim o profissional pode ajudar no diagnóstico.

Como prevenir

Infelizmente não há como prevenir o câncer de mama, mas há como detectar de forma precoce e as chances de tratamento aumentam.

Realizar o autoexame pelo menos uma vez por mês e a mamografia uma vez por ano, são as melhores formas de conseguir diagnosticar a doença o quanto antes, para que o tratamento seja feito desde o início, aumentando as chances de cura.

Outubro rosa

O Outubro rosa é uma movimento idealizado no intuito de incentivar os exames de mamografia por mulheres de todas idades. Há uma certa resistência, pelo exame ser um pouco incômodo e às vezes doloroso.

Outro ponto fortíssimo, que desestimula o exame regular, é o alto preconceito sobre o assunto por grande parte de homens e mulheres.

Segundo uma pesquisa do Data Popular, cerca de 50% das mulheres entrevistadas, têm medo do diagnóstico e por isso não realizam os exames, muitas delas, declararam que o diagnóstico pode acabar com o relacionamento.

O alto índice de ignorância sobre o assunto, também afetam homens e mulheres. Segundo a mesma pesquisa, 60% das mulheres e 56% dos homens, acham que  o Câncer de mama está entre as piores doenças que se pode ter, à frente até mesmo da AIDS e acreditam nisso, por achar que a doença não têm cura e mata de maneira rápida, quando sabemos que os casos de cura chega aos 95%, quando o diagnóstico é precoce.

Por isso, a campanha do Outubro Rosa é tão importante.

Alertar as pessoas dos perigos da doença e acima de tudo, esclarecer todas as dúvidas sobre o assunto e quebrar os preconceitos envolvendo os exames.

Se você achar que esta mensagem é importante, compartilhe-a em suas redes sociais e ajude-nos nessa campanha tão importante.

Como usar a tecnologia em favor da qualidade de vida

Avatar
Últimos posts por Fabricia Machado Falco (exibir todos)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar