Desenvolvimento pessoal

Será que pensar positivo é a solução para os seus problemas?

Pensar positivo é a solução?

Essa é uma frase muito popular e que ouvimos frequentemente de pessoas próximas e na mídia em geral: “pense positivo! Isso atrai boas energias”.

A questão que trago para a leitura de hoje não diz respeito ao fato do pensamento positivo trazer ou não boas energias, mas: como o pensar positivo solucionaria os impasses da vida de fato?

O pensamento positivo e as questões de máxima complexidade

Essa assertiva pode muitas vezes soar insensível e nada convincente para quem está com um sofrimento pessoal e já tentou inúmeras formas de superar tal dor. O pensamento positivo pode ser uma forma muito simplista para trabalhar com questões complexas.

Como que seria pensar positivo após a morte de um ente querido? E com a notícia de uma demissão e futuras dificuldades financeiras? E com uma traição ou violência de alguém que você dedicou toda a sua confiança, investimento emocional e material para construir uma vida juntos? E frente a uma doença que não tem prognóstico positivo? E sob uma situação de abuso no trabalho, ao qual você se sente sem alternativas que não ponham em cheque a sua permanência na instituição? E após uma situação de humilhação?

Poderíamos pensar: “ele(a) foi para um lugar melhor; não há concorrência para quem é bom, posso arranjar outro emprego; a fila anda; ainda tenho alguma vida para aproveitar; pelo menos eu tenho um trabalho; etc.

O pensamento positivo é capaz de nos dar um alívio permanente ou duradouro?

Tal forma de pensar pode ter algum efeito de alívio temporário, pois nos dá um sopro de esperança, mas pouco leva a mudanças permanentes no comportamento das pessoas.

Além disso, também facilita uma percepção parcialmente cega da realidade, pois desconsideramos arbitrariamente informações importantes que também fazem parte do problema.

Conclusão

As situações em que nos encontramos na vida tem uma gama de elementos: positivos, negativos e neutros, e todos devem ser considerados na hora de tomar decisões, experienciar emoções e dar o próximo passo frente à melhora. 

Assim, não caímos na famosa síndrome de Poliana, de apenas vermos o lado positivo das coisas, pois esse é o outro extremo de um espectro no qual do outro lado há aqueles que sofrem com pensamentos predominantemente negativos .

Portanto, chegamos a fatídica conclusão de que pensar positivo não é a chave para a solução dos empasses da vida, há outras estratégias mais eficazes de encarar nossos desafios.

Quer saber mais sobre tais estratégias? É só entrar em contato: Psicóloga Valentina Moraes – Psicologia Viva

 

Referência bibliográfica:

"A mente vencendo o humor" de Dennis Grenberger e Christine

Padesky e "Pollyanna" de Eleanor H. Porter

 

Valentina Moreira de Souza
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar