Ansiedade

Psicóloga e ansiosa 

Minha avó usava aquelas frases de efeito que me faziam pensar, usava muitos ditados populares, aqueles que a gente não sabe de onde veio ou quem começou a usar, mas num geral desmontava veracidade e me fazia parar e repensar. Uma frase que ela usava bastante era: “Pimenta nos olhos dos outros é refresco”. Uma das  minhas favoritas. Um jeito meigo de explicar o que é empatia. 

Há muitos anos sofro de ansiedade. E eu nem sabia. Passava tão mal, a pressão caía, o coração disparava (chegava a doer) e eu não conseguia dormir, já tive dores de barriga de parar no hospital e algumas vezes minha pele descamou e fiquei parecendo uma cobra.

Pode parecer bobagem para você mas eu categorizei minhas crises de ansiedade: 

– Grau um: Sempre estão relacionadas ao tempo, eu acho que vou me atrasar, então eu saio correndo. Resultado: eu sempre chego adiantada nos compromissos e acabo ficando muito brava porque eu tenho que ficar esperando a hora certa. (Essa crise seria legal, pois correr é atividade física, mas já caí e me machuquei).

História verídica; marquei de encontrar uma amiga no serviço dela, ela trabalhava no centro de SP e eu na Zona Sul, saí correndo do meu serviço, peguei o primeiro ônibus, geralmente eu esperaria um mais vazio, desci no ponto que tinha que descer e saí correndo, tinha chovido, o chão estava escorregadio, escorreguei e bati o braço em uma barraca de frutas, algumas delas foram para o chão, o vendedor xingou a minha  mãe e eu fiquei amarelinha da manga que explodiu na minha camisa branca e tive que pagar as frutas para o vendedor. Mesmo assim eu ainda cheguei uns 15 minutos adiantada e a minha amiga atrasou meia hora. 

– Grau dois: A pele descama ou o cabelo cai, percebi que estavam relacionados ao meu desempenho no trabalho. (Na época eu trabalhava com vendas). História verídica; a minha chefe me chamava de cobrinha (ela dizia isso carinhosamente e se referindo a minha mudança de pele, mas já escutaram e acharam que era um  xingamento e deu rolo. 

Grau três: Intestinais. Tenho essas crises quando me sinto impotente. Tenho muito medo de não conseguir atingir meus objetivos. Esse seria engraçado se não fosse triste… só quem teve dor de barriga num lugar sem banheiro sabe o drama. 

Grau quatro: coração acelerado. Gente, isso é tão forte que eu sempre acho que eu vou morrer. Tive essa crise três vezes e espero não ter mais. Eu tive essa crise na faculdade, mais precisamente no último ano. Eu achava que algo ia acontecer e eu não ia conseguir me formar. Também já caí por conta dessa; tinha um relatório de  estágio para entregar, estava longe da faculdade, achei que não ia dar tempo e achei que eu não ia entregar meu relatório e não me formaria.

Tive duas crises ao mesmo tempo; saí correndo para pegar o primeiro trem, aquele apito que a porta ia fechar  tocou e eu dei um pulo, lógico que eu caí, mas caí dentro do trem, ufa! O coração  disparou, os joelhos ficaram feios mas entreguei o relatório. 

Acho que você está surpreso. Provavelmente você jamais pensou que os  psicólogos sofressem com ansiedade, timidez, ou tivessem mágoa ou raiva. Talvez você nunca tenha pensado que já tivemos medo ou sofrido decepções.

Talvez eu te tranquilize um pouco dizendo que quando eu entrei na faculdade de psicologia aos 17 anos, muitas coisas se passaram pela minha cabeça, mas me entender e entender meu sofrimento acho que foi a maior. O mais curioso é que conheci muitas pessoas que queriam se entender e entender o outro também. Conheci até uma pessoa que ousou falar que compraria um divã para se autoanalisar.

Você achou loucura? Eu também! Mas logisticamente tem até fundamento, pense… você não vai gastar tempo para ir ao consultório do Psicólogo. E você pode pedir um descontinho para você. Nossa, que papo esquizofrênico… 

Talvez eu te tranquilize ainda mais (ou te desespere um pouquinho) ao dizer que depois de quase 30 anos, amando psicologia loucamente, ainda não me entendo totalmente, mas tenho consciência das minhas forças e fraquezas e sei usá-las, ainda sofro com ansiedade (descobri com o passar dos anos que sempre vou ser ansiosa) e sei que nunca, jamais vou entender o funcionamento de outro ser humano, são muitas coisas envolvidas, hoje tenho a humildade de saber tocar, pedir licença para entrar no universo de cada um.

Tem uma frase de Jung que eu gostou muitíssimo que eu acho a melhor: “Conheça todas as teorias, domine todas as técnicas, mas ao tocar uma alma humana, seja apenas outra alma humana”. 

Quando eu era adolescente tinha um diário, esse diário tinha desenhos, poesias e uns pensamentos loucos. Perdi esse diário, mas eu lembro de ler meus poemas, e meus poemas me davam respostas. Posso hoje não escrever mais num diário mas escrever poesia tornou-se um hábito. Há alguns anos li sobre acrósticos. Acróstico é uma poesia em que as primeiras letras (às vezes as do meio ou do fim) de cada verso formam, em sentido vertical, um ou mais nomes ou um conceito, máxima etc.

Me senti meio Nise da Silveira… A Dra. Nise colocava o pessoal para  pintar e eu comecei a escrever e pedir para os pacientes escreverem. Sim, acho o máximo como conseguimos nos expressar através da arte. 

Descobri que não são todos os pacientes que estão dispostos a fazer isso, mas quando eu percebo que estão com dúvida sobre algo eu costumo escolher uma palavra ou duas que apareceram como tema da sessão e eu explico o que é acróstico para o paciente e peço para ele escrever uma poesia como lição de casa de sessão  para outra.

Eu como estou escrevendo sobre ansiedade e estou numa crise de ansiedade eu escolhi PSICÓLOGA E ANSIOSA para meu acróstico: 

Posso Sim Imaginar Cores Odiosas; Logo Ontem a cor Gris Apareceu em sonho. 

Ainda que eu Nunca Saiba Intervir no Ontem, Sei que posso clarear o Amanhã. 

Fiz esse acróstico agora, incrível como eu li e a resposta veio na minha mente.  Tudo está Gris mas eu posso clarear.  

Incrível. Tentem. 

 

Maria José Scucuglia 

CRP: 06/161689 

Já imaginou trabalhar onde e quando quiser? Venha hoje mesmo transformar sua carreira na Psicologia Viva

Referência:

https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/lingua-portuguesa/acrostico

Últimos posts por Maria Jose Scucuglia (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar