Desenvolvimento pessoal

O tabu da psicoterapia: descubra como vencê-lo agora mesmo!

Muitas pessoas possuem o receio de buscar a ajuda profissional para lidar com seus problemas ou sofrimentos, pois em algum momento ouviu dizer ou foi orientado de que a ajuda do psicólogo era somente para doentes mentais, ou como dizemos popularmente: a psicoterapia ou a procura psicológica são para os loucos.

Mesmo isso não sendo uma total verdade (visto que a área profissional do psicólogo é vasta, sendo possível trabalhar com diversas demandas e áreas distintas, bem como suas atividades), o fato é que esse tipo de pensamento fez com que a psicoterapia virasse um tabu em nossa sociedade. 

O indivíduo que começa a identificar que sozinho não será possível sair da situação da qual está vivendo, as pessoas ao seu redor não sabem compreende-lo ou não possuem conhecimento de como fazê-lo, além do sofrimento e angústia de sua situação ainda depara-se com diversas opiniões populares sobre a procura psicológica.

Temos também casos de pessoas que, estando no processo terapêutico, por vezes não contam a ninguém de seus tratamentos, com medo ou receio de serem julgados. A pior situação é quando o individuo precisa do tratamento e não procura ajuda, devido o preconceito.

E por que a psicoterapia ainda é um tabu? 

O termo tabu é utilizado para designar aqueles assuntos de que não se pode ou não se deve falar.

A sociedade ainda vê o trabalho do psicólogo, e até mesmo a psicoterapia, como sinônimo de “loucura”. Este preconceito vem sendo desconstruído aos poucos, mas temos ainda um caminho a percorrer para que seja desmistificado.

Esse conceito de loucura é arcaico, antigamente somente as pessoas com transtornos mentais graves realizavam o processo, este marco histórico ainda é persistente na sociedade que possui um preconceito do significado de loucura.

A loucura é considerada por pensamentos ou atitudes do qual a maioria considera “anormal”. Mas o que seria o normal, se todos são diferentes? O conceito de loucura também é um grande tabu em nossa sociedade e esta associação com a psicologia e também com a psiquiatria faz com que os dois conceitos: loucura e psicoterapia sejam pouco discutidos nos âmbitos sociais e também profissionais; fazendo com que ambos fossem entendidos como sinônimos. 

E então, quem pode realizar a psicoterapia?

As pessoas se perguntam qual o momento ou quem pode procurar o serviço de psicoterapia. Esta procura pode ser realizada por meio de diversas demandas, não necessariamente quando há dor ou sofrimento, um exemplo disso é quando uma pessoa busca a psicoterapia com o objetivo de ampliar o conhecimento de si mesma.

Desta forma, qualquer pessoa pode realizar a psicoterapia, em qualquer momento da vida.

Todos podem realizar a psicoterapia, com qualquer situação apresentada, seja para melhoria ou para tratamento. Não há restrição de idade, sexo ou demanda. 

Como é a psicoterapia?

A psicoterapia é a atividade do psicólogo clínico, ela ocorre através de sessões que promovem ao paciente a realização de construções, além de favorecer a busca de novos caminhos para a queixa apresentada.

As sessões normalmente são semanais e a assiduidade no processo é de grande importância, mas o profissional e o paciente podem combinar a melhor forma de atendimento conforme a subjetividade da demanda.

Dentre as diversas formas de atendimento nós temos: a psicoterapia individual (crianças, adolescentes, adultos e idosos), a terapia de casal, a terapia familiar e a terapia em grupo; podendo ser no presencial ou online.

Alguns temas apresentados nas sessões são: queixas diversas relacionadas com sintomas físicos (sim, há sintomas físicos que são de origem emocional, ou tais sintomas acabam atingindo a nossa saúde mental); situações de conflitos entre familiares; aprimoramento ou dificuldades na carreira profissional ou estudantil; situações de álcool e drogas; transtornos alimentares, etc.

Vale lembrar que os atendimentos são sigilosos, e mesmo em grupos as pessoas se comprometem a manter o sigilo fora do setting terapêutico.  

Cuidamos muito da saúde física, mas esquecemos da saúde mental, que é de grande importância.

Por que buscar a psicoterapia?

É importante sabermos o porquê de realizar ou buscar a psicoterapia, ou até mesmo o motivo pelo qual se está em processo psicoterapêutico.

Esta definição auxilia no enfrentamento dos questionamentos das pessoas que previamente julgam quem estão na busca ou no processo. Como mencionamos acima, a sessão de psicoterapia é sigilosa e cabe ao paciente decidir com quem quer dividir ou não seu processo. A rede de apoio é importante para diversas demandas, seu psicólogo irá auxiliar e definir esta rede juntamente com você.

Como mencionado, há diversas demandas possíveis para o atendimento, desta forma nossa sociedade precisaria ter mais contato com este serviço, ou o conhecimento da importância do mesmo. 

Como enfrentar o preconceito?

A autoconfiança e segurança de estar participando de algo que trará benefícios, através de teorias e métodos comprovados cientificamente, faz com que tais preconceitos não o atinjam de forma negativa.

Através da orientação, do transmitir o conhecimento de forma educada e compreensível, é possível fazer com que o preconceito diminua. A educação (conhecimento) é a base para desmistificarmos qualquer situação de preconceito ou descriminação. 

Quanto mais falarmos sobre o assunto, mais ele deixa de ser um tabu; deixando de ser um tabu as pessoas diminuem o preconceito e ficam informadas da real importância da psicoterapia.

E quando a sociedade sabe da importância deste trabalho, o acesso a ele será facilitado, e a psicoterapia ou a procura do psicólogo será uma forma de prevenção da saúde mental.

No código de ética do psicólogo é incluso o dever de realizar a psicoeducação perante a sociedade.

Ajude também a compartilhar o conhecimento do trabalho e a importância do mesmo para as pessoas e grupos.

E o mais importante 

A psicoterapia o auxiliará também no modo de lidar com o tabu, com a construção da confiança através da subjetividade de cada pessoa.

Somos únicos, e cada caminho construído também será.

Cuide-se.

Valeria Azevedo Garcia
Últimos posts por Valeria Azevedo Garcia (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar