Desenvolvimento pessoal

Você sabe se comportar nas redes sociais? Descubra já!

As novas mudanças que afetam o comportamento

As mudanças estão acontecendo de forma rápida na vida das pessoas quando o assunto se refere ao impacto das redes sociais na vida do ser humano. O acesso facilitado da comunicação e socialização traz consequências diversas no comportamento humano. E a partir dessa interação virtual, diversas novas categorias, conceitos e percepções vêm despontando.

Nesse contexto, de tempos de acelerada transformação, um dos maiores desafios que vem enfrentando o profissional de Psicologia é a elucidação de como o comportamento e as relações têm se estabelecido nesse cenário e quais as consequências dessa dinâmica para a saúde emocional das pessoas.

O conceito de bolha

A partir da análise desse quadro e de suas características fundamentais, desenvolveu-se, no meio acadêmico, o conceito de “bolha”, esferas demarcadas de experiência que, no âmbito virtual, assumem um realismo bastante particular. Temos a bolha pessoal, bolhas sociais de cunho ideológico, político, mercadológico, religioso e outros.

Bolha pessoal e social

Bolha pessoal se refere ao que está vinculado aos gostos, pensamentos, amigos, ações de uma só pessoa, que realiza a divulgação, por diversas forma, nas redes sociais e na Internet. Em regra, são postados aspectos positivos, imaginários ou não, relacionados à vida daquele indivíduo.

Já bolhas sociais são grupos de pessoas que têm os mesmos objetivos, ou seja, compartilham nas redes sociais posição ou percepção que lhes são comum e que lhes parecem úteis ou agradáveis.

Aí são disseminados muitos conteúdos informativos, inclusive as chamadas fake news, e rastreados comportamentos para identificar gostos e preferências com fins comerciais.

O efeito positivo dessas interações, além de possibilitar o acesso rápido aos temas do interesse de cada um e o compartilhamento de pensamentos, experiências e opiniões dos integrantes do grupo, é facilitar novos vínculos sociais.

Seu efeito negativo, porém, é estimular a intolerância com ideias ou comportamentos contrários ou diferentes dos ali defendidos e estimulados, resultando em perda de empatia e, consequentemente, maior animosidade entre grupos de opinião.

Nesse contexto, é sempre bom estarmos atentos aos nossos estados emocionais nessas interações, evitando conexões virtuais tóxicas e buscando aquelas favoráveis ao nosso bem-estar e saúde mental.

Hiderlene da Ponte Montenegro
Últimos posts por Hiderlene da Ponte Montenegro (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar