DestaqueInfância

Aprendizagem da criança autista: Como desenvolver seu filho?

O que é Autismo?

Autismo é um transtorno do desenvolvimento neurológico que afeta o modo da pessoa se comunicar e se relacionar com os outros. Esse transtorno possui muitas características e cada pessoa é afetada de um modo diferente.

As crianças com autismo têm a aparência como a de qualquer outra criança, porém suas capacidades de comunicação, interação social e imaginação são prejudicadas. Os sintomas, que em geral aparecem antes dos três anos, podem variar muito de uma criança para outra.  

É possível perceber que o autismo atualmente vem ganhando cada vez mais espaço e importância por se observar o constante aumento de casos de crianças com esse diagnóstico.

Dicas para auxiliar o desenvolvimento de seu filho diagnosticado com autismo

Os pais ao descobrirem o diagnóstico normalmente sentem-se receosos e angustiados por não saberem lidar com a situação. Por isso trazemos abaixo algumas dicas para auxiliar o desenvolvimento do seu filho: 

  • Tenha uma rotina para a criança desenhada ou falada antes dela realizar as tarefas do dia, isso fará ela se sentir mais segura e menos ansiosa. Aos poucos pode-se ir sendo mais flexível e ir fazendo pequenas mudanças na rotina, como por exemplo: alimentação, novos lugares, incentivo a novas atividades; 
  • Utilize linguagem simples e direta sem diminutivos, duplo sentido, linguagem figurada, para que assim a criança possa compreender pedidos e falas;
  • Estimule gestos e contato visual. Exemplo: ao falar o que quer, aponte e olhe para o objeto;
  • Faça o modelo do que a criança necessita fazer, ensinando-a passo a passo, para que ela imite o seu comportamento;
  • Utilize livros de histórias curtas com imagens para que a criança possa ver, interaja com ela contando e fazendo gestos e expressões faciais para ela imitar;
  • Brinque com a criança mostrando como se usa ou brinca com determinado objeto ou brinquedo;
  • Reforce o comportamento da criança quando quiser que este comportamento se repita, seja com elogios, brinquedo que ela mais gosta, doce preferido, etc;
  • Coloque tempo para o uso de telas e celulares, para que a criança não fique com seus estímulos sobrecarregados;

É ideal ter um lugar em casa mais tranquilo e reservado para que a criança possa relaxar e se recuperar um pouco dos muitos estímulos sensoriais que teve. Além disso, não deixe de levar a criança em terapias e acompanhamentos necessários com equipe multidisciplinar. 

Uma última dica e talvez a principal coisa a se ter em mente nos dias mais complicados é ter paciência, persistência e bom-humor. O carinho e o amor devem ser os principais guias da relação, para que se construa um vínculo forte e que forneça cada dia mais apoio, mas também independência para a criança.

Psicóloga Evelin Pamela Burin 

CRP: 06/132754

Evelin Pamela Burin
Últimos posts por Evelin Pamela Burin (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar