Psicologia do esporte: Tudo o que você precisa saber sobre a área! 

“Corpo são, mente sã”: a expressão, que já é bastante conhecida, ganha ainda mais sentido quando o assunto é a Psicologia do Esporte. Afinal, quando se trata de competições esportivas, têm maiores chances de êxito aqueles que conseguem manter a calma e a paciência mesmo nos momentos mais tensos e decisivos.

Mas você, profissional da Psicologia, sabe como funcionam as sessões com os atletas? Se existe diferença entre outros tipos de consultas? Veja abaixo tudo que você precisa saber sobre a especialidade! 

O que é Psicologia do Esporte? 

A Psicologia do Esporte trata da compreensão do desempenho, dos processos mentais e do bem-estar das pessoas em ambientes esportivos, levando em consideração a teoria e os métodos psicológicos. Ou seja, ela auxilia na superação de problemas, tomadas de decisão, melhora do desempenho e no alcance de objetivos.

Formalmente, a área surgiu em meados da década de 1920. Na época, alguns cientistas se interessaram em saber como Babe Ruth, famoso atleta de beisebol americano, alcançava resultados tão notáveis.

No entanto, mais de 30 anos antes, já havia pesquisas que demonstraram que ciclistas obtinham melhor performance pedalando ao lado de outros atletas, devido aos aspectos competitivos e sociais dos grupos.

Podemos dizer, portanto, que a Psicologia do Esporte também é o estudo dos aspectos psicológicos que interferem no desempenho dos atletas e como a atividade esportiva e exercícios atuam diretamente no bem-estar mental e físico dos esportistas.

Nesse sentido, existem atletas que somente procuram ajuda de um psicólogo quando possuem um problema, como lesões, trocas de time e diminuição no rendimento. No entanto, o profissional da Psicologia pode atuar em diferentes frentes, além das elencadas acima.  

O que faz um psicólogo esportivo?

As sessões com um psicólogo esportivo podem ajudar no aperfeiçoamento da performance, motivação, gerenciamento do estresse e ansiedade com o autocontrole, além de aprimorar a resistência mental. Elas também podem ajudar na reabilitação física, formação de times, esgotamento ou transição de carreira.

Ou seja, os atletas podem se beneficiar desse suporte emocional de várias maneiras, inclusive no trabalho em equipe e espírito esportivo. Afinal, não adianta ser um excelente atleta sem conseguir atuar em grupo, ainda mais quando a modalidade exige essa interação.

Existem ainda atletas que podem perder o foco durante a competição por questões emocionais. Com isso, tendem a ter dificuldade de comunicação, falta de controle do temperamento e problemas para lidar com pressão.

Além disso, há sempre a necessidade de saber conviver com as expectativas (próprias, da torcida, treinadores e familiares), administrando a frustração nas derrotas. Não é possível ganhar sempre. E saber lidar com as perdas faz parte de um atleta de alta performance.

Assim, os psicólogos especializados no atendimento esportivo ensinam estratégias cognitivas e comportamentais para ajudar os atletas a melhorar suas experiências, hábitos e comportamentos. É uma verdadeira academia: a diferença é que, aqui, o cérebro é quem é treinado para que o corpo supere limites.

Portanto, esses são alguns dos benefícios da Psicologia Esportiva:

  • Técnicas eficazes de gerenciamento e redução do estresse e ansiedade; 
  • Aumento do foco e motivação; 
  • Melhora do autocontrole nos momentos decisivos;
  • Melhor relacionamento interpessoal;
  • Melhor desempenho atlético.

E esses benefícios são importantes para profissionais e amadores que atuem em qualquer modalidade!  

Mas é só para atletas?

O atendimento de um psicólogo do esporte não se restringe aos atletas. Os profissionais podem atuar com treinadores, pais e familiares, administradores, etc. Imagine orientar um técnico a como ajudar crianças e adolescentes no início de carreira!

Aliás, a Psicologia do Esporte pode ajudar até as pessoas fora das quadras. As mesmas estratégias ensinadas aos atletas também são úteis em empresas, escolas e outros ambientes. 

Foi dada a largada! 

A Psicologia do Esporte é uma área que segue em plena expansão e é amplamente aceita como uma vantagem crucial sobre os concorrentes, em jogo e fora dele.

E, embora essencial para os esportistas, ela também possibilita a otimização de diversos campos da vida. Afinal, o próprio mercado de trabalho não é visto como uma competição, por exemplo? As possibilidades são infinitas!

Você pode usar técnicas de diferentes aspectos da atuação da Psicologia no esporte, como cognição, concentração, relacionamentos interpessoais e psicologia comportamental para profissionais de qualquer área.

E o melhor: tudo isso pode ser realizado no atendimento on-line! Agora a bola está com você, psicólogo: é só apontar e acertar no gol da Psicologia Viva! Clique aqui agora mesmo para saber como iniciar os atendimentos!

Referências 

  1. https://crpsc.org.br/psicologia-do-esporte 
  2. https://www.betterup.com/blog/sports-psychology 
Psicologia Viva

Deixe seu comentário aqui

Assine nossa newsletter

Outros posts que você também pode gostar

Assine nossa newsletter

Fique por dentro dos melhores conteúdos sobre bem-estar, saúde e qualidade de vida

Saúde mental, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

Através do nosso programa de saúde mental, as empresas reduzem perdas com afastamento do trabalho por demandas emocionais.

Fechar
Fechar