Como saber se estou com depressão? Descubra

O questionário não deve ser considerado como um diagnóstico, apenas como uma orientação dos níveis dos sinais. Nesse caso, sempre é recomendado consultar um profissional capacitado para uma avaliação completa.

Você sabe o que é depressão? Sabe se tem? Não? Então continuar lendo o post que nós vamos tratar de tudo o que você precisa saber sobre esse assunto.

A palavra depressão origina do latim depressio, de deprimere, que significa “apertar firmemente, para baixo”.

E depressão é exatamente isso, quando a tristeza vira dor e já não cabe mais dentro do peito. Muito diferente da tristeza por si só, a depressão é algo avassalador e pode ter consequências irreparáveis se não for tratada.

Infelizmente ainda vivemos em uma sociedade onde alguns enxergam a depressão como algo de “gente fraca”, ou ainda, muitos enxergam como “frescura”.

De acordo com a OMS – Organização Mundial de Saúde -, a depressão é a maior causa de incapacitação.

Ou seja, não é “frescura” e nem coisa de “gente fraca” como o senso comum diz por aí. Depressão é um transtorno e precisa de tratamento.

A depressão pode surgir por vários motivos, seja pressão no trabalho, isolamento social, problemas familiares, dificuldades financeiras, dificuldades com líderes, e ainda fatores genéticos que têm um peso importante na história do indivíduo.

Cada um sabe onde “aperta o sapato”, onde “dói o calo”, esses são apenas alguns exemplos. O mais importante é reconhecer que precisa de ajuda e buscar um profissional habilitado para tal.

A psicoterapia vem para dar esse suporte ao indivíduo, para que ele consiga enxergar e ressignificar os pontos que precisam ser tratados.

Ressignificar significa olhar para o problema, tirar o aprendizado e mudar a forma de interpretação.

A gente passa a ter uma visão positiva a respeito do fato. Acredite! É possível!

Como saber se estou com depressão?

Mas como saber se estou com depressão, como identificar esses sintomas? Alguns deles são:

  • Apatia (aquela sensação que é tudo indiferente, tanto faz ou tanto fez, nada tem importância);
  • Angústia (aquele aperto no peito, sensação ruim sem causa identificada);
  • Pensamentos suicidas (casos que já estão com o grau de depressão elevado);
  • Ansiedade exagerada (sofrimento antecipado, prevendo que algo ruim pode acontecer);
  • Insônia ou muita sonolência;
  • Desânimo persistente (perda de interesse para fazer as coisas);
  • Irritabilidade;
  • Pensamentos pessimistas (não consegue pensar em nada de bom ou enxergar o lado bom das coisas, tudo está ruim);
  • Dores que não possuem causas físicas (dores de cabeça, de estômago, cólicas, problemas na pele);
  • Compulsão (seja alimentar, de fazer compras, de falar exageradamente, etc.).

(É importante lembrar que o resultado do questionário não é uma avaliação psicológica. Assim, apenas por esse resultado, não é possível diagnosticar um quadro de ansiedade e depressão.)

+Leia também: Será que você tem depressão? Responda nosso questionário gratuito e saiba se você tem propensão a desenvolver depressão em apenas 3 minutos.

Não significa que você precisa apresentar todos esses sintomas para detectar se tem ou não depressão. Alguns desses sintomas podem dar indícios que precisa buscar por ajuda, e somente um profissional habilitado poderá realizar o diagnóstico.

O profissional de psicologia, dependendo do caso, pode identificar se há necessidade de encaminhamento para algum médico psiquiatra.

Se identificado que os sintomas estão muito evoluídos, é realizado o encaminhamento para o profissional de psiquiatria, para que seja feita a avaliação, e se necessário entrar com o devido medicamento.

Em muitos casos, não há essa necessidade, pois com algumas sessões de psicoterapia já é possível perceber a evolução do quadro clínico inicial, não sendo necessário tal encaminhamento.

Cada indivíduo é único, e por isso cada história deve ser respeitada na sua individualidade, em outras palavras, cada caso é um caso. Não existe “receita de bolo” no que tange ao tratamento da individualidade do ser humano.

O que fazer se tenho depressão?

O que é importante frisar é que a depressão tem tratamento e quando tratada desde os primeiros sinais, pode-se mudar a condição atual do indivíduo ainda mais rápido.

Se você identificou alguns dos sintomas, é importante procurar ajuda o quanto antes, isso só mostra o quanto você tem vontade de retomar a sua energia vital de antes.

Não deixe o problema se agravar, vá em busca da sua felicidade.

A vida é muito curta para ser desperdiçada e estamos aqui só de passagem. Busque um profissional de psicologia e se abra para fazer uma verdadeira viagem dentro de si mesmo.

Lembre-se: “A vida pode até te derrubar, mas é você quem escolhe a hora de se levantar”. (Filme Karate Kid).

Mantenha sua agenda sempre cheia!

Últimos posts por Lidina Cristina Teles (exibir todos)

Deixe seu comentário aqui

Assine nossa newsletter

Outros posts que você também pode gostar

Assine nossa newsletter

Fique por dentro dos melhores conteúdos sobre bem-estar, saúde e qualidade de vida

Saúde mental, bem-estar e inovação que seu colaborador precisa

Através do nosso programa de saúde mental, as empresas reduzem perdas com afastamento do trabalho por demandas emocionais.

Fechar
Fechar