Desenvolvimento pessoal

Eu preciso fazer psicoterapia?

Partimos do princípio de que todos se beneficiam do processo terapêutico, pois é um espaço seguro para falar, refletir e questionar as próprias angústias. No entanto, nenhum profissional da psicologia vai responder se o sujeito precisa fazer psicoterapia. Isso diz muito sobre o processo psicoterapêutico, é um processo de descoberta do próprio sujeito, no qual ele encontra as respostas das próprias indagações. 

A pergunta mais indicada é: “eu quero mesmo fazer psicoterapia?”. Portanto, este texto serve como apoio para chegar a uma resposta.

Como é o processo psicoterapêutico? 

As técnicas diferem entre as abordagens, mas o cerne é o mesmo: a psicoterapia é um local subjetivo seu. Um local para falar das suas angústias, anseios, queixas, do seu dia a dia, dos seus sentimentos, emoções, sem nenhum julgamento de valor. No momento da sua sessão de psicoterapia, o que importa é você se sentir confortável para falar e estar disposto a se questionar. 

Esses questionamentos são, pouco a pouco, inseridos na sua sessão por parte do psicólogo, mas não se preocupe: nós não o levaremos a questões que você ainda não está preparado para lidar. 

Como é a primeira sessão de psicoterapia?

Nessa conversa inicial, o psicólogo vai querer saber sobre você, quantos anos tem, com o que você trabalha, como é o seu dia-a-dia, por que procurou a psicoterapia e o que mais você julgar interessante falar. Como já dito, é o seu espaço. Comece falando sobre o que se sente mais à vontade e nunca deixe de tirar suas dúvidas sobre a psicoterapia. 

Com que frequência devo me consultar com meu psicólogo? 

A frequência entre as consultas é um combinado seu e do seu psicólogo. Em geral, as consultas são semanais. É bacana também estabelecer um horário fixo para sua sessão, assim é possível organizar sua agenda para encaixar a psicoterapia.

Nunca fiz psicoterapia e tenho vergonha de falar com um estranho. E agora?

Entendo que mostrar o nosso íntimo para um desconhecido no início seja complicado, mas estamos falando de um especialista. O psicólogo não julgará você, não estará conjecturando sobre a sua vida. Nós escutamos muitas pessoas por dia, esse é o trabalho que escolhemos, então, pode falar sem medo. Estamos aqui para te escutar. 

Caso prefira, escolha o perfil de psicólogo que te deixa mais à vontade, que possua a qualificação e experiências que você acha que serão válidas.

Já fiz psicoterapia e não gostei. Quando tentar de novo? 

Provavelmente, o que te incomodou foi o profissional. Não que você tenha escolhido um profissional ruim, muito pelo contrário, mas assim como não é com todos que conhecemos que criamos vínculo, não é com todos os psicólogos que criamos vínculo. Então, tente de novo! 

Mas lembre-se: não se consulte com mais de um psicólogo ao mesmo tempo! Tente um de cada vez, assim você não confunde as experiências.

Faço acompanhamento com psiquiatra, posso fazer psicoterapia com psicólogo?

Claro! Com o psiquiatra você trata seus sintomas e com o psicólogo as origens dele. São tratamentos complementares e muito importantes para seu bem-estar! Todo bom psicólogo sabe quando encaminhar o paciente para o psiquiatra e vice-versa.

Quanto tempo dura o processo psicoterapêutico?

Em linhas gerais, depende das suas demandas.

Quais benefícios a psicoterapia me traz?

Vou listar os quatro principais.

Autoconhecimento

A partir do momento que falamos mais sobre nós sem filtro, organizamos nosso pensamento sobre nós mesmos. Além disso, a psicoterapia ajuda a nos trazer consciência sobre a motivação e significado de certas ações que tomamos. 

Aprender a conviver melhor com os outros

Entender que não temos controle das ações do outro, mas que temos das nossas ações é uma grande parte da psicoterapia. Como você pode lidar com determinado comportamento do seu pai para não se machucar com ele? Isso você descobre na psicoterapia. 

Aprender a conviver melhor consigo mesmo sem culpa

Por acaso você já tomou uma decisão simples, como descansar no final de semana, e se sentiu extremamente culpado por que deveria ter feito outra escolha, como ter limpado a casa? Então, aprender a lidar com a culpa é uma das maiores vantagens da psicoterapia.

Atravessar fases diferentes da sua vida

Durante nossas vidas, nós nos transformamos o tempo todo. Nos transformamos quando casamos, quando trocamos de profissão, viramos pais, viramos cuidadores, trocamos de emprego, etc. A vida é feita de mudanças! E a terapia nos ajuda a enfrentá-las da forma mais leve possível! 

A psicoterapia on-line tem a mesma eficácia da psicoterapia presencial?

A psicoterapia on-line já é regulamentada pelo Conselho Federal de Psicologia pelo cadastro e-Psi. Desde antes da pandemia, vários psicólogos se cadastraram no sistema para obter a permissão para atender virtualmente, no entanto, a prática se popularizou depois da pandemia devido ao mito de que o atendimento presencial é muito mais eficaz. 

Esse pensamento de que o método presencial de atendimento em saúde não é exclusivo da saúde mental é errôneo. No Brasil, o teleatendimento em saúde é sempre visto como opção de atendimento emergencial. Contudo, em um Brasil pré-pandemia, a organização do teleatendimento como opção de emergência (seja na psicologia, medicina, nutrição, entre outros) já era muito bem organizado, não só em questão de processos em saúde, mas de pesquisa e ensino, organizados pela Sociedade Brasileira de Informática em Saúde. 

Então, sim, a psicoterapia on-line pode ter a mesma eficácia da psicoterapia presencial, mas você precisa avaliar a sua aderência ao processo. Assim como não são todos os psicólogos que gostam de atender on-line, não são todos os pacientes que gostam de ser atendidos nessa modalidade. Para saber como é a experiência para você, é necessário experimentar.

Lembre-se de estar em um lugar silencioso, usar fones de ouvido, estar sozinho e escolher um profissional que lhe agrade. 

E, então, você quer/deseja fazer psicoterapia? 

Todas as mudanças que ocorrem durante o processo psicoterapêutico é mérito e responsabilidade do paciente, pois, por mais que nós, psicólogos, sejamos responsáveis por orientar esse caminho, percorrê-lo é uma escolha do paciente. Esperamos que você faça essa escolha.

Encontre um psicólogo

Referência

  1. Quinet, A. (1991). As 4+ 1 condições da análise. Editora Schwarcz-Companhia das Letras.
Victoria Grassi Bonamigo
Últimos posts por Victoria Grassi Bonamigo (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar