Família

Filhos, casa e home office. Como lidar com esta rotina?

Como organizar uma rotina de home office com os cuidados dos filhos e da casa

Uma das melhores maneiras de envolver a família na logística da vida é por meio das reuniões de família, onde criamos os ”acordos”. É aí onde os pais, com gentileza e firmeza, podem combinar acordos com os filhos para resolver as situações que devem ser ajustadas e organizadas, para que a rotina da casa se torne mais funcional e tranquila.

Rotina não tem nada a ver com rigidez, e sim com flexibilidade. A família otimiza o tempo e ganha mais estabilidade, segurança e tranquilidade. 

A importância da rotina para a organização da família e para o equilíbrio mental e emocional dos filhos

Esses são momentos de aprendizagem onde os pais podem contribuir com o desenvolvimento mental e emocional de seus filhos. Assim, fica mais simples a resolução de problemas, ao mesmo tempo que se aprimora a autonomia, autoconfiança além das habilidades sociais de:

  • Comunicação,
  • Cooperação,
  • Respeito,
  • Gentileza,
  • Gratidão,
  • Criatividade e 
  • Expressão dos sentimentos e emoções,

Desenvolvendo a inteligência emocional em todos da família.

Dicas práticas para gestão de tempo na rotina da família

É importante marcar dia e hora para que esses encontros aconteçam e atentar para que tudo seja anotado, que as sugestões sejam discutidas por todos, além de abordar os comportamentos e atitudes que precisam ser ajustados para melhorar a qualidade de vida da família

Na abertura da reunião, cada participante inicia fazendo um elogio para um bom comportamento ou atitude do outro, que tenha ocorrido recentemente. Por exemplo: o pai elogia a mãe e o filho, mãe elogia pai e filho, filho elogia mãe e pai, etc.

Preparar um “quadro de rotina” visível para todos, pode ser uma boa ideia. Aí pode conter as atividades e horários que devem ser feitas, começando da hora em que se acorda até a hora de dormir, não esquecendo de incluir na rotina as atividades domésticas que cada um pode fazer, como ajudar na limpeza e organização da casa e preparar alimentos, dependendo da idade. 

É importante incluir que logo após os “encontros de acordos” seja programada uma brincadeira ou jogo em família.

Junto com o quadro de rotina podemos incluir um “quadro de emoções”. Dessa forma todos da família podem desenvolver sua inteligência emocional, reconhecendo e nomeando suas emoções e sentimentos do dia. Também é possível fazer um “quadro de consequências”, essas devem ser escolhidas pelos filhos ou pais, que devem cumprir sem reclamar , por exemplo: se não cumprir com o combinado não vai poder brincar no playground

É interessante envolver todos da família, principalmente as crianças, na criação de um espaço na casa bem aconchegante, com almofadas, música e livros de que todos gostam, cadernos, papéis, lápis, canetas, tintas colorida e brinquedos preferidos. Escolher um nome para esse cantinho que pode ser algo como “cantinho da paz” ou “lugar para relaxar”.

Enfim, a ideia é um lugar para uma pausa positiva após os momento de discursões, birras e comportamentos inadequados.

Esse lugar pode proporcionar um período de reflexão que pode ajudar crianças, pais e mães a analisarem a situação, identificando e nomeando seus sentimentos e emoções, fazendo com que se sintam melhores.

A rotina é de importância fundamental para a organização coletiva e para o equilíbrio mental e emocional de uma família. As crianças gostam de rotina e respondem favoravelmente a ela. Os bebês passam a entender o mundo a partir da rotina, sentindo-se mais seguros e tranquilos.

Estabelecer boas rotinas ajuda os pais a desenvolver benefícios a longo prazo que muitas vezes vão fazer parte da vida da criança até a idade adulta, e os hábitos saudáveis vão contribuir na vida escolar e social. 

As crianças se sentem seguras com a rotina pois ganham confiança e autonomia por saber com antecedência o que vai acontecer na sequência. Assim, não serão pegos de surpresa quando a mãe chega falando que está na hora do banho bem no meio do desenho ou da brincadeira, o que provocaria uma discussão e provável irritação no filho.

Rotina não tem nada a ver com rigidez, e sim com flexibilidade. 

A importância da terapia familiar

A terapia familiar auxilia na resolução dos problemas atuais da família, analisando a relação e os papéis desempenhados por cada membro, assim como a contribuição de cada um nos conflitos. Cada mudança que acontece em um dos membros, interfere em toda família.

O papel do psicólogo nesse processo é de promover situações favoráveis à mudança por meio de um diálogo claro e aberto.

A dinâmica consiste em reunir os membros da família, abrindo espaço para que todos falem de suas emoções e sentimentos, fazendo com que os indivíduos conheçam as experiências do outros.

Com todas as informações sobre os acontecimentos atuais da família, é possível determinar as mudanças que a família deseja. De acordo com cada caso, há a possibilidade de serem realizadas sessões separadas com pai, mãe ou filho(a).

Não há um prazo determinado para a finalização da terapia, tudo dependerá do que se pretende solucionar e do andamento das sessões, que depende muito da colaboração da família. É importante ficar claro que a intenção não é de apontar culpados ou de julgar alguém, mais sim de realizar um comum esforço para encontrar a melhor forma para solucionar os problemas familiares.

Cada envolvido é responsável pela melhoria do processo terapêutico.

O terapeuta ou psicólogo familiar conta com estudos, ferramentas e técnicas direcionadas para esses assuntos, fazendo possível a acolhida das famílias que precisam de ajuda.

Marque uma consulta para nos conhecermos! Aguardo você.

Psicóloga Rosane Limaverde

rosanelimaverde@gmail.com

Rosane Maria Limaverde Costa
Últimos posts por Rosane Maria Limaverde Costa (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar