Desenvolvimento pessoal

Você tem medo de viajar de avião? Descubra como solucionar esse problema

Você já passou por um medo desagradável quando precisou voar de avião? Esse medo deixou você ansioso e trouxe consequências físicas?

As consequências deste medo

O medo de voar de avião é bem frequente, e fica ainda mais complicado quando ele se torna uma fobia (que chamamos de aerofobia), impedindo o indivíduo de vivenciar qualquer experiência relativa à aviação. 

Isso pode atrapalhar muito a vida profissional e pessoal quando não é tratado adequadamente.

É muito mais comum do que se pensa

Uma pesquisa recente do IBOPE revelou que 42% dos brasileiros têm medo de voar. Nos últimos anos – com o desenvolvimento e crescimento econômico – voar tem sido para milhões de pessoas uma experiência nova, fascinante e assustadora ao mesmo tempo.

O que é fobia?

As fobias específicas são caracterizadas por um medo persistente, excessivo ou irracional, desencadeado pela presença ou antecipação de um objeto ou situação específicos. 

A exposição ao estímulo fóbico, no caso da aerofobia, o voar de avião, provoca uma resposta imediata de ansiedade, geralmente acompanhada de alguns sintomas físicos como: 

  • Taquicardia, 
  • Transpiração, 
  • Tensão muscular, 
  • Tonturas, 
  • Tremores.

Viagens fazem parte da vida, seja profissionalmente, por turismo, ou para visitar amigos e familiares que moram longe de nós. A fobia pode retirar tudo isso da vida de uma pessoa quando não tratada, uma vez que a pessoa tende a evitar de diversas formas uma viagem de avião, às vezes chegando a ficar anos sem ver um ente querido ou mesmo perdendo oportunidades de empregos e de conhecer lugares novos. 

Como a Terapia Cognitivo-Comportamental pode auxiliar esses casos

Felizmente a terapia cognitivo-comportamental já se mostrou muito eficaz no manejo dessa e de outros tipos de fobia, atuando de forma rápida e assertiva. 

O tratamento de “exposição em imaginação” e “exposição in vivo” é a primeira escolha para esses sintomas com respostas rápidas e duradouras. Nele, o paciente constrói uma hierarquia de situações que lhe geram medo e vai se expondo gradualmente a cada semana, partindo da de menor intensidade até as situações mais aterrorizantes. 

Em terapia, acompanha-se os pensamentos e sentimentos gerados a cada etapa até que a viagem de avião se torne um desafio possível. Inicialmente parece assustador, mas nada se faz sem completa motivação do cliente e em geral, estes tendem a sair muito satisfeitos com os resultados, uma vez que a melhora da qualidade de vida é evidente.

E tem mais, este procedimento pode ser realizado através da psicoterapia on-line, com ganhos similares ao tratamento presencial.

As festas de final de ano e as férias estão chegando, não deixe de procurar ajuda se você perceber que a cada viagem está mais difícil de enfrentar o avião.

Gostou desse tema? Tem mais alguma dúvida? Deixe comentários abaixo e aproveite para me contar como você encara as viagens de avião. 

*Psicóloga, Especialização em Terapias Cognitivas, Mestre e Doutora em Cognição Humana, Professora e Supervisora em cursos de especialização e para turmas de graduação na Universidade Católica Dom Bosco. Psicoterapeuta nas modalidades presencial (Porto Alegre –RS e Campo Grande-MS) e Online (para todo Brasil e exterior), com mais de 15 anos de experiência. https://www.psicologiaviva.com.br/psicologos/tatianadenardi/

Tatiana de Carvalho De Nardi

Olá! Seja bem-vindo(a) ao meu perfil! Sou psicóloga formada pela UFRGS com experiência clínica de 15 anos em consultório particular, em clínica privada e em ambulatório de saúde pública. Sou Especialista em Psicoterapia Cognitiva, Mestre e doutora em Cognição Humana. Meu foco de trabalho são adolescentes, adultos e idosos que buscam melhor qualidade de vida por meio da psicoterapia cognitiva. Trabalho de forma dinâmica e ativa, buscando construir com o paciente uma perspectiva mais positiva para sua vida no momento atual. A Psicoterapia Cognitiva considera que seus pensamentos irão influenciar seus sentimentos e comportamentos, daí que algumas crenças negativas podem levar a sentimentos ruins e comportamentos disfuncionais, ou seja, que paralisam e/ou geram sintomas que atrapalham sua vida. Tenho experiência com pacientes com depressão, ansiedade, transtorno de pânico, transtorno de estresse pós-traumático, transtorno bipolar e transtorno de personalidade borderline. Realizo ainda avaliação psicológica e neuropsicológica em idosos. No atendimento online, estou disponível em diversos horários e apesar de a internet não ser um recurso totalmente sigiloso, sempre realizo meus atendimentos em ambiente individual, com fones de ouvido e em computador e rede wi fi particular, tudo visando o máximo sigilo e segurança das informações que os pacientes compartilham.
Tatiana de Carvalho De Nardi
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar