Psicologia geral

O que faz um psicólogo?

O infinito do horizonte, a profundeza dos oceanos e o abismo do precipício: esta poderia ser a descrição de uma paisagem ou ambiente, mas são cenários que elucidam a mente humana, que é considerada um lugar sem restrições.

E é aí que entra o psicólogo, profissional responsável por estudar e analisar questões internas do indivíduo, que refletem em seu comportamento. Afinal, o que faz um psicólogo?

O psicológico identifica traumas, medos e receios que podem acarretar em uma vida frustrada. “E qual o objetivo de ir ao psicólogo?”, alguns perguntam. A resposta é simples: eles ajudam a superar situações difíceis ou problemáticas.

Importante profissional na atualidade, sobretudo, com as complexidades do mundo contemporâneo, saiba o que faz um psicólogo, as especificidades desta carreira, além das possíveis abordagens da psicologia no nosso artigo de hoje.

O que o psicólogo faz?

Psicólogo é um profissional que busca entender os comportamentos e as funções mentais do ser humano. Ele aplica métodos científicos para compreender a psiquê humana e atuar no tratamento e prevenção de doenças mentais e melhorar sua qualidade de vida.

Sem contraindicação

Tão relevante quanto saber o que faz um psicólogo, é conhecer o público-alvo do profissional, que equivocadamente é associado a pessoas com transtornos psiquiátricos.

Sem restrições, o psicólogo é indicado a todos que possuem insatisfação em qualquer âmbito, seja profissional, pessoal, amoroso ou financeiro.

Adultos ou crianças que possuem emoções a flor da pele, doenças não diagnosticadas e problemas de relacionamento são alguns dos casos em que é necessário procurar um psicólogo.

O acompanhamento com o profissional provavelmente solucionará pendências íntimas, resultando em uma vida mais leve, plena e feliz.

Inúmeras possibilidades de carreira

Profissão em alta, o psicólogo pode atuar em diversos setores, como: instituições de ensino, clubes esportivos, clínicas, consultórios, penitenciárias e hospitais.

A área acadêmica e as consultorias de empresas, também são opções atrativas. Destaca-se ainda que os profissionais da área são fundamentais tanto em organizações privadas como públicas.

Outro segmento em evidência é o de recursos humanos, que recentemente tem admitido um número expressivo de profissionais da psicologia, pois estes são capazes de traçar perfis compatíveis com os valores das empresas, além de prestarem atendimento para os colaboradores.

Abordagens

Psicanálise, Sistêmica, Gestalt, Humanista, Junguiana, Lacaniana, Cognitiva são alguns exemplos de abordagens ou fundamentos teóricos da Psicologia. Isto torna o processo de escolha uma missão complicada para quem procura um psicólogo clínico.

Como é difícil para uma pessoa saber qual abordagem é mais indicada para cada caso, recomendamos que o indivíduo faça uma orientação psicológica presencial ou online para ajudar nesta decisão.

Destrinchamos abaixo algumas vertentes da psicologia e seus pressupostos básicos:

Psicanálise

O principal precursor da psicanálise foi Freud, que inicialmente utilizava a hipnose para tratar os seus pacientes. Após perceber que a técnica possuía algumas falhas, o médico neurologista adotou o sistema de associação livre, que consiste em falar tudo que vier a mente, sem pudores.

Uma das abordagens mais estudadas durante a graduação, a psicanálise é conhecida como um processo de autoconhecimento.

Behaviorismo

Designado também como comportamentalismo, como o próprio nome sugere, os especialistas desta escola focam principalmente no comportamento.

Para eles, os estímulos externos influenciam e definem as reações dos indivíduos. Palavras como condicionamento e meio/ambiente são expressões chaves para os seguidores desta vertente. Como já dizia alguns sábios, “o homem é o produto do meio”.

Gestalt

A psicologia da Boa Forma ou psicologia Gestalt é uma vertente que busca motivos lógicos e racionais para explicar a condição psicológica do indivíduo.

É baseada, principalmente, na percepção humana. Para os adeptos desta abordagem, os fenômenos são uma totalidade organizada.

Isto é, segundo os estudiosos da área, o conjunto não é constituído apenas da soma dos elementos, mas sim de um processo de organização mental.

Formação holística

Todas em uma só. Assim é a abordagem holística, que compreende o conhecimento de várias vertentes da psicologia.

Contemplando uma visão mais ampla, os psicólogos com formação holística analisam a situação na sua totalidade, tratando cada indivíduo da acordo com suas necessidades e particularidades.

Além de conhecer detalhadamente cada abordagem, o profissional precisa entender que não existe conceitualmente um enfoque correto ou errado, mas sim aquele que mais se aproxima das suas concepções e visões sobre o homem e sua relação com o mundo.

E não se esqueça: as ideias e os conceitos, assim como os indivíduos, são maleáveis e flexíveis, logo, não tenha medo de mudar!

O que achou do conteúdo? Esclareceu todas as suas dúvidas sobre o que faz um psicólogo? Conte para nós através dos comentários!


Referências:

Bastos, Antonio Virgílio Bittencourt, and Paula Inez Cunha Gomide. “O psicólogo brasileiro: sua atuação e formação profissional.” Psicologia: ciência e profissão 9.1 (1989): 6-15.

Bastos, Antonio Virgílio Bittencourt, and Sônia Maria Guedes Gondim. O trabalho do psicólogo no Brasil. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Boarini, Maria Lucia. “A formação do psicólogo.” Psicologia em Estudo 12.2 (2007): 443-444.

Botomé, Silvio Paulo. “A quem nós, psicólogos, servimos de fato.” Escritos sobre a profissão de psicólogo no Brasil (2010): 169-202.

Pereira, Fernanda Martins, and André Pereira Neto. “O psicólogo no Brasil: notas sobre seu processo de profissionalização.” Psicologia em estudo 8.2 (2003): 19-27.

Psicologia Viva
Etiquetas

Artigos relacionados

42 Comentários

  1. Sim Junia a orientação de um psicólogo pode melhorar muito a convivência familiar e reduzir os conflitos comuns em qualquer relacionamento.

    1. Olá Phelipe! Que bom que o texto lhe foi útil, nós do Psicologia Viva nos esforçamos sempre para trazer conteúdos relevantes e de qualidade para vocês.

    1. Maryane, nós do Psicologia Viva produzimos os conteúdos com todo cuidado, justamente para sanar as dúvidas dos leitores da melhor forma possível.

    1. Khadri Maria, nós do Psicologia Viva ficamos muito gratos quando o conteúdo que disponibilizamos os auxiliam, a intenção é trazer conteúdo de qualidade sempre para vocês.

  2. Eu não acredito nos psicólogos já fui consultado Pois ele não fez nada e me levou o meu dinheiro só treem conversa Eles tentam enrolar o nosso servo

    1. Prezado José, está é uma opinião sua e nós respeitamos, entretanto é generalista e no mínimo injusto julgar a classe de profissionais e a ajuda que ela oferece a tantos pacientes devido a uma experiência ruim, ou seja, um caso isolado.

  3. Achei incrível, eu estava na dúvida mas agora esclarecido tenho certeza que quero me formar em psicologia, era quase uma certeza e agora vai ser uma total realidade.
    Obrigado.

  4. A primeira coisa que um Psicólogo (a) faz e se estabelecer num consultório e esperar pelos clientes que fatalmente apararecera e Faturar sua Consulta. Por que sem dinheiro ninguém vive. NÃO EXISTE ALMOÇO DE GRAÇA. O unico que trabalhou de Graça …foi punido pelos Concorrentes….O bom político. O bom político tem que ser Ousado, Corajoso e Ambicioso. Tem que ser Altruísta e Prometer e cumprir o que se espera Dele. Deve dar mostra das suas Qualidades e Competência, Logo na sua Campanha para o Cargo que pretende.

    Sua ambição deve ser tal, que ate mesmo deseje ser Rei, e não um simples Governador, Senador ou Prefeito. A historia mostrado que “esse” Candidato; existiu e fez uma excelente Campanha ao Ponto de Balançar as Estruturas estabelecidas e milenares. Foi tão Ousado que trouxe ódio com sua Participação numa campanha de 3 anos e meio; Por isso Resolveram que o melhor para o “Bem” do Status Quo”, o melhor seria crucificá-lo.

    Quando ele voltar da próxima vez não será um simples Cavaleiro ridículo montado num Jumento. Ele voltará montado num Cavalo Branco e tendo uma longa espada na mão. E ai de quem for seu Inimigo.

  5. Depois que li sobre o que faz um psicólogo percebi que realmente eu preciso de um. Digo isso porque depois de tudo o que venho passando no sentido emocional minha vida passou a ficar sem rumo. Eu, que sempre fui uma pessoa muito equilibrada, dinâmica, prestativa, que gostava de sair, de dançar, de ir a festas, de costurar, de repente não vejo mais graça nessas coisas. Quero mesmo, se possível conversar com alguém sobre tudo isso para que eu não me afunde de vez em uma cama,que é o único lugar onde gosto de ficar.

    1. Olá Valtinho, que bom que gostou do texto! Nós do Psicologia Viva nos preocupamos em trazer conteúdos de qualidade para nossos leitores. Quanto ao psicólogo o compreendemos como um profissional que possui a capacidade de ajudar o ser-humano a ter uma vida mais leve de angústias e conflitos, mas respeitamos todas as opiniões.

  6. Como saber se meu psicólogo é bom?
    Sinto que cada vez que saiu da terapia fico mais pra baixo, me sinto julgada quando retrocedo em algumas coisas…

  7. Gostei muito da leitura . Na verdade , minha filha é psicóloga e vive falando que todo mundo merece ter um psicólogo rs . Eu sou compulsiva … adoro gastar principalmente com alimentação , não posso ver nada que compro em quantidade .Depois de tudo que li acredito ser fundamental ter um momento com alguém especializado para nos orientar e acompanhar .

  8. Pingback: 13 hábitos ruins que acabam com sua autoestima e atrapalham sua vida

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar