Saúde

Mulheres em home office: Os desafios encontrados e como superá-los

Com o alta taxa de contaminação do vírus da COVID-19, muitas empresas se viram obrigadas a se adequar rapidamente às medidas de segurança necessárias para que seus trabalhadores pudessem continuar laborando.

Uma dessas medidas adotadas pelas empresas brasileiras ficou amplamente conhecida aqui no Brasil: o home office.

Os impactos negativos causados pela crise da covid-19

O home office, ou simplesmente trabalho remoto, teve impacto de forma desigual nos trabalhadores. De acordo com a pesquisa feita pelo IPEA (Instituto de pesquisa aplica), trabalhadores que já se encontravam em condições desiguais como as mulheres, os negros, os jovens, os informais ou aqueles com baixo grau de escolarização, foram os mais afetados pela crise da covid-19, perdendo suas rendas em proporções maiores do que de outros grupos geralmente privilegiados.

Para as mulheres, esse impacto no trabalho ocorre de forma distinta do que para os homens. Para aquelas que puderam permanecer em seus trabalhos, porém de forma remota, o desafio foi conciliar o trabalho na modalidade home office, os afazeres domésticos e a demanda da família.

Em outra pesquisa feita e publicada em janeiro de 2021 sobre: “Mulheres em home office durante a pandemia da covid-19 e as configurações do conflito trabalho-família”, as autoras destacam as formas diversas em que as mulheres em situação de home office estão vivenciando este momento.

Enquanto para algumas a adaptação se deu de forma positiva, para outras se deu de forma um pouco mais complicada. Essa diferença, ocorre por causa das distintas realidades vivenciadas por cada uma.

Os pontos positivos e negativos do home office

Como pontos positivos do home office, podemos relatar:

  • Maior flexibilidade de horários,
  • Maior aproveitamento do tempo, já que o deslocar entre casa e trabalho inexiste,
  • Maior conforto,
  • Possibilidade de desfrutar mais tempo com a família.

Como pontos negativos, pode-se destacar:

  • Sobrecarga de trabalho por causa do acumulo das tarefas domésticas,
  • Dar atenção à família e suas demandas,
  • Abuso por parte de alguns chefes e colegas por não respeitar as horas de trabalho e descanso.

Como solucionar esses conflitos que surgiram com o home office?

O primeiro passo é não cobrar-se tanto. Para a APA (Associação Americana de Psicologia), as mulheres devem ser encorajadas a reconhecer que o equilíbrio perfeito entre o trabalho e a vida doméstica é uma meta que não pode ser atingida.

Esse mito da mulher perfeita, que consegue conciliar de forma totalmente equilibrada a profissão e a família já deveria ter desmoronado antes mesmo da pandemia. E com o home office, isso se faz ainda mais necessário.

E o que fazer para que a experiência do home office possa ser a mais gratificante possível?

  • Reconhecer os seus sentimentos, sejam eles, positivos, negativos ou neutros, de forma a validar todos eles e expressa-los;
  • Compreender e aceitar que a perfeição não existe e que o seu melhor naquele momento é suficiente;
  • Aceite que você é humana e que pode e vai errar em algum momento. Assim você terá autocompaixão. Não se cobre pelo erro, aprenda com ele;
  • Aprenda a estabelecer limites, seja no trabalho, com o chefe ou os colegas, ou com a família. Não assuma fardos extras;
  • Pare. Permita-se uma atividade de relaxamento ou autocuidado. Cuidar de você te ajudará a estar mais disposta para o trabalho e para a família;
  • Faça psicoterapia online. Essa modalidade de psicoterapia te permite fazer a terapia sem sair de casa, usando o computador ou o celular;
  • Planeje seu dia. Crie listas de afazeres, eleja prioridades e lembre-se, está tudo bem se não conseguir fazer tudo da lista;
  • Seja flexível. Pessoas mais rígidas e que possuem dificuldade em adaptar-se ao inesperado têm maior dificuldade de adaptação;
  • Aprenda a delegar tarefas as outras pessoas, e deixe claro suas expectativas, inclusive na família com relação às tarefas domésticas;
  • Se você tem filhos, envolva-os em seu planejamento;
  • Defina 2 ou 3 tarefas para eles, mas permita que eles escolham qual eles querem fazer. Isso lhes dá alguma autonomia;
  • Faça pausas para respirar. Use técnicas de respiração algumas vezes no dia, além de ajudar na oxigenação do cérebro é uma ótima técnica de controle da ansiedade;
  • E estabeleça um momento de lazer com a família.

 

Referências:

  1. LEMOS, ANA HELOÍSA DA COSTA, BARBOSA, ALANE DE OLIVEIRA, & MONZATO, PRISCILA PINHEIRO. (2020). MULHERES EM HOME OFFICE DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19 E AS CONFIGURAÇÕES DO CONFLITO TRABALHO-FAMÍLIA. Revista de Administração de Empresas60(6), 388-399. Epub January 11, 2021.https://doi.org/10.1590/s0034-759020200603
  2. Comitê de Mulheres em Psicologia. (2020, 9 de outubro). Como as mulheres trabalhadoras podem gerenciar o equilíbrio entre vida pessoal e profissional durante o COVID-19. http://www.apa.org/topics/covid-19/working-women-balance
  3. https://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=36187&Itemid=9
Larissa De Nogueira Braga
Últimos posts por Larissa De Nogueira Braga (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar