Desenvolvimento pessoalSaúde

Por que nunca termino o que começo? Com teste gratuito!

Esta é uma das perguntas que eu mais escuto em meus atendimentos. Muitas pessoas se perdem pelo caminho, não conseguem concluir seus objetivos, tampouco realizarem seus sonhos.

E você, por vezes também se questiona: “por que não consegui terminar aquele projeto?”, “por que não consegui continuar aquele relacionamento?”, “por que não consegui terminar aquele curso?”. Enfim, vamos então compreender melhor como e por que isso acontece.

O que faz que eu termine aquilo que começo

Existem várias áreas e abordagens que estudam o motivo das pessoas não terminarem o que começam. Precisamos ter cautela ao esclarecer esse motivo. A primeira dica é fazer uma autoanálise e notar o quanto esse comportamento afeta sua vida pessoal, profissional e até mesmo social.

Se observar prejuízos em sua vida, o ideal é que procure por orientação profissional, um psicólogo por exemplo. Ele então poderá após algumas análises, testes e encaminhamentos a outros profissionais, entregar diagnósticos e pareceres mais precisos. Não se assuste quando eu digo “diagnóstico” (risos), isso não significa ser algo negativo, pelo contrário, com diagnósticos vamos diretamente ao ponto com mais eficácia e agilidade.

Durante toda nossa vida, passamos por fases de desenvolvimento, fases essas que vão construindo nossa personalidade. Passamos por coisas boas, coisas ruins, traumas e fortes emoções. Todas as vezes em que nossa emoção é alterada, acontecem “imprints” – assim dizemos na PNL (Programação Neurolinguística) – que são armazenados em nosso subconsciente, e as informações “arquivadas” nesse nível mental, são diretamente ligadas à nossa maneira de agir, porém, não temos a consciência de entender o porquê estamos fazendo algo.

Você não é o único

Então surgem as dúvidas e junto dela a infelicidade. Antes de tudo, saiba que você não está sozinho, grande parte das pessoas não concluem o que iniciam, mas devemos considerar o tempo e energia que estamos investindo em algo que não dará resultados, para que possamos então otimizar nosso dia a dia e seguir na direção da realização de sonhos e missão de vida.

Vamos refletir um pouco mais sobre isso

Vamos refletir um pouco sobre sua situação. Afinal, se ainda está lendo este artigo é porque realmente espera que ele te ajude em algo, vamos lá, responda a essas questões o mais sinceramente possível:

a) Pense em algo que você começou e não concluiu. Certo, agora observe qual o sentimento que veio acompanhado:

( ) Medo

( ) Ansiedade

( ) Mal estar

( ) Incapacidade

( ) Confusão

( ) Outro(s) ___________________

 

b) Ainda na mesma situação, analise quais foram seus pensamentos e/ou comportamentos:

( ) “Eu tinha certeza do que queria”

( ) “Eu planejei tudo, pois sabia exatamente o ponto de chegada, mas desisti”

( ) “Me mantive focado(a) e positivo(a), mas mesmo assim parei no caminho”

( ) “Tive orgulho de mim, mas não entendo por que não concluí”

( ) “Comecei e parei sem mesmo ter noção se era algo que eu queria, ou estava fazendo apenas pelos outros”

( ) Nenhuma das opções acima

Estas são algumas questões que podem te ajudar a refletir. Um outro fator muito importante a considerar são as crenças limitantes, tudo aquilo que aprendemos, inclusive com outras pessoas, e que adotamos como verdade única nos impedem de sermos melhores.

Através delas, o que passa a direcionar nossa vida, são os sabotadores e são eles que destroem negócios, carreiras, relacionamentos, felicidades e todas as outras áreas da vida, pois sempre deixa para depois e nunca realiza.

Os sabotadores   

Abaixo alguns tipos de sabotadores que te levam a procrastinar (deixar para depois ou nunca fazer):

1 – Perfecção: organiza demais o tempo todo, traz ansiedade e nervosismo, causando muitas vezes a frustração;

2- Crítico: encontra defeito em tudo, em si e nos outros, isso provoca ansiedade, decepção, medo, raiva, vergonha;

3- Hiper-realizador: vício em trabalhar, o que leva a um desequilíbrio emocional e alto nível de cansaço; 

4- Vitimização: busca sempre por afeto e atenção, com tendência a focar no negativo, precisando sempre encontrar motivos para que as pessoas o notem como um “coitado”;

5- Prestativo: diferente do anterior, este, sente que precisa viver elogiando, mas com isso esquece seus propósitos e foca na atenção que deseja receber do outro;

6- Racional: tudo que faz, faz pela razão, muitas vezes as pessoas acham você frio e calculistas, principalmente em relacionamentos afetivos;

7- Vigilante: nunca descansa, sempre em alerta, constantemente estressado;

8- Controlador: necessidade de estar no comando, dificuldade em confiar nas pessoas;

9- Inquieto: sempre começando coisas novas, não gosta de rotinas, precisa viver com intensidade, muitas vezes sem qualidade;

10- Esquivo: vive se esquivando do que pode não agradar, das dificuldades, dos conflitos, portanto pode ser que dificilmente consiga, concluir o que precisa, no prazo necessário.

E aí, me conte, qual desses sabotadores está mais próximo de ser o seu? É necessário encontrar um ponto de equilíbrio, seja qual for o tipo de sabotador que você se identificou. Sem dúvida essa característica de sua personalidade tem te acorrentado, tem te deixado decepcionado(a), triste, com sensação de fracasso.

Não desista, busque seu autoconhecimento, busque ajuda profissional pois desta maneira irá adquirir ferramentas necessárias para mudar padrões de comportamento que te impedem de ser feliz.

O primeiro passo já foi dado por você

O primeiro passo você já deu, chegou comigo até aqui. O que te impede de ir adiante e dar um segundo passo, o que vai permitir que você encontre soluções para as descobertas que fez agora. Existe um mundo de possibilidades e oportunidades esperando você despertar e isso só depende de você.

Bom, para este artigo não ficar muito extenso, vou parar por aqui. Espero ter te ajudado a refletir sobre o porquê de você se sentir estagnado. Participe me contando como foi para você ter acesso a essa informação e o que fez sentido para você. Se tiver dúvidas ou quiser entrar em contato, envie-me um e-mail. Vou adorar contribuir com seu crescimento, felicidade e realização.

Forte abraço, paz e luz.

Valkiria Lima

Olá! Meu nome é Valkiria, sou Psicóloga e Coach de Autodesenvolvimento. Atuo na área clínica com psicoterapia individual, grupo ou casal com foco em emagrecimento, ansiedade, depressão, estresse, autoconhecimento, problemas comportamentais, emocionais e disfunções sexuais. A abordagem Cognitivo Comportamental, me permite elaborar de acordo com sua personalidade, sessões pontuais que irão agir diretamente na sua necessidade, o que tornará o processo mais eficaz. Sou apaixonada pela vida, e minha missão é transmitir e despertar essa paixão também nas pessoas. As vezes acreditamos que tudo está perdido, me permita te mostrar que sempre há uma solução, e depois de cada obstáculo, existe uma imensidão de ótimas sensações e oportunidades, basta nos permitirmos. Aguardo seu contato para juntos encontrarmos uma solução.
Valkiria Lima
Etiquetas

Artigos relacionados

2 Comentários

  1. Meu nome é Izabel tenho 53 anos , mãe de 3 homens e 1 menina,..casada com o Salomão a 28 anos…sempre fui uma pessoa muito complexa e não consigo sair do lugar..me ajude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar