Desenvolvimento pessoal

Por que eu sofro tanto? Será que um psicólogo vai mesmo me ajudar a entender isso?

Uma coisa que não nos é ensinado durante o desenvolvimento é a independência. Sempre estamos precisando de algo, alguém ou alguma opinião. De geração em geração vamos aprendendo padrões de comportamentos e pensamentos da família, muitas vezes sem nos questionarmos se aquilo é o melhor para nós.  

O que significa ser passado de geração para geração?

Significa que ao longo da vida vamos aprendendo a ser como as pessoas que estão ao nosso redor. Aquilo que nossos pais ou cuidadores acreditam ou nos ensinam, viram verdades absolutas em nossa mente e acabamos esquecendo que estamos nos desenvolvendo e aprendendo coisas novas.

Em algum momento iniciam-se os conflitos internos, pois é como se um lado nosso dissesse que não faz mais sentido acreditar em determinadas coisas ou que o que valorizamos não é exatamente aquilo que papai e mamãe nos ensinaram.

E por não termos essa consciência/percepção, iniciamos um sofrimento que parece sem fim, o que não é verdade, pois se nos dedicarmos a estudar sobre inteligência emocional, desenvolvimento humano, meditação e tudo que nos permite nos perceber e nos observar mais e melhor, conseguiremos identificar tudo que não nos pertence mais. 

A psicoterapia pode encurtar seu caminho de estudos e potencializar seu autoconhecimento e, consequentemente, ajudará você a sair desse “tal sofrimento”.

Continue lendo, vou dar mais algumas dicas. 

O primeiro passo você já está dando aqui nesse artigo, ok?

Vamos falar um pouco sobre crenças e valores.

O que são crenças?

Crença é tudo aquilo que acreditamos e percebemos como sua realidade. É um conjunto de conceitos, ideias, princípios, valores, conclusões, enfim, tudo o que somos, tudo que define o porquê e como pensamos, sentimos e agimos.

São as crenças que determinam como enxergamos o mundo. Elas podem arruinar ou possibilitar o sucesso, tudo vai depender do que escolhemos acreditar. Sim é uma escolha.

Já ouviu falar na “Síndrome de Gabriela”?

“Eu nasci assim, eu cresci assim, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim”.

Pois bem, esse é um exemplo de crença que pode arruinar sua vida, pois não te permite mudar e evoluir. E talvez você esteja se questionando: “mas como vou conseguir passar naquela prova?” ou “como vou conseguir comprar aquele carro?”, ou ainda “como vou sair deste sofrimento?”. 

Existe um motivo por trás de tudo isso, talvez você tenha crescido ouvindo coisas que hoje você precisará deixar de acreditar, para começar a encontrar a felicidade que já existe dentro de você. Para isso você precisa tomar consciência do que sente ao pensar nos seus sonhos e ao que pensa e, possivelmente, uma sensação negativa vem junto ao seu desejo e isso te impede de construir algo novo.

Tipos de crenças

Crenças possibilitadoras são as que te abrem a mente para pensar positivo e acreditar em si mesmo:

  • “Consigo tudo que quero com determinação”.
  • “Eu posso realizar todos os meus sonhos”.
  • “Tudo é possível, quando eu escolho e deixo a preocupação do “como” tudo acontece”.

Crenças limitantes são as que te impedem de conseguir algo, inclusive sair de um sofrimento:

  • “Eu não consigo”.
  • “Eu não posso”.
  • “Não dá”.

Pare agora e reflita um pouco, identifique quais são as crenças que lhe vem à mente agora e escreva. Deixe aqui nos comentários ou envie para meu e-mail, que te ajudarei a identificar cada uma delas. Mas adianto, isto irá te trazer uma breve compreensão e, para ressignificá-las verdadeiramente, você precisa dar um último passo que te sugiro neste artigo.

Portanto, continue, combinado?

7 dicas para para sair dessa zona de dor e sofrimento

Agora, vou dar 7 dicas práticas e muito valiosas para sair dessa zona de dor e sofrimento. Promete que vai seguir à risca por 7 dias e depois mais 7 dias?

Então vamos lá, a partir daqui, só continue lendo se você verdadeiramente se cansou de ficar nessa dor e promete que irá se comprometer, certo? Ah!! Escreva-me contando como foi sua experiencia, vou adorar saber. 

Vamos lá!

Primeiro, lembre-se sempre: Tudo o que você fala, pensa e faz, influencia nos seus resultados e a forma como você vê a si mesmo e a sua vida. 

  1. Mude seus hábitos diários: Acorde pelo menos uma hora antes do que está acostumado, tome um banho, olhe-se no espelho, sorria e tome um bom e calmo café da manhã e agradeça;
  2. Coloque em seu dia alguma atividade física, nem que seja 40 minutos de caminhada e agradeça;
  3. Faça pequenas pausas em seu dia de pelo menos 5 minutos, para fazer nada ou para ouvir uma música de que gosta, ou ainda ir até um jardim; alongue-se e agradeça; 
  4. Mande uma mensagem a uma pessoa que você admira, dizendo isso e o quanto gosta dela e agradeça por isso;
  5. Faça carinho em um animal de estimação ou abrace uma árvore; agradeça;
  6. Tenha um planejamento para as tarefas diárias, anote tudo o que faz, para ao fim do dia ver o quanto produziu, assim não irá ter a ilusão de que nada fez ou a certeza de que está improdutivo. Se estiver improdutivo é só reajustar. Ah! E agradeça;
  7. Antes de dormir, pelo menos uma hora antes de dormir, reduza as atividades, vá se acalmando, desligando aparelhos digitais. Procure ler um livro físico, ou apenas coloque uma música de fundo calma para já começar a relaxar e agradeça o dia incrível que teve. Bons sonhos!

Percebeu onde está o grande segredo? Se acreditar que sim, deixe nos comentários para eu saber. 

Recapitulando

Para você sair deste lugar que se encontra é necessário movimento. 

Primeiro passo foi ter chegado a esse texto, pois significa que reconhece que precisa fazer e mudar algo.

O segundo passo foi chegar ao final deste artigo, mesmo sentindo desconfortos e borboletas no estômago. 

Terceiro passo, para se sentir mais confiante, é seguir as dicas que dei aqui e voltar a sorrir. Tudo é apenas um estado de consciência. 

Último passo, mas o maior deles: Procurar um psicólogo que possa continuar te orientando, se você se identificou comigo, não hesite em entrar em contato, será um prazer ajudar você, de verdade. Mas se isso não acontecer, espero imensamente ter plantado uma sementinha em sua mente, de que você é muito mais do que pensa ser e merece ser muito feliz. 

Psicóloga Valkiria Lima

CRP 06/137824

@psicologavalkirialima

“Somos o que pensamos. Tudo o que somos, surge com nossos pensamentos. Com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo” – Buda.

Referências:

  1. DE OLIVEIRA PATARO, Cristina Satiê. Pensamento, crenças e complexidade humana. Ciênc. cogn., Rio de Janeiro, v. 12, p. 134-149, nov.  2007.   Disponível em <http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1806-58212007000300013&lng=pt&nrm=iso>. acessos em 20 jun.  2021.
  2. HUBACK, Rodrigo. O que são crenças limitantes e como elas podem nos prejudicar? Rio de Janeiro, 22. ago. 2019. Disponível em: >https://www.ibnd.com.br/blog/o-que-sao-crencas-limitantes-e-como-elas-podem-nos-prejudicar.html<. acessos em 23. jun. 2021
Valkiria Lima
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar