Desenvolvimento pessoalSaúde

Dificuldade de começar ou terminar uma tarefa? Descubra como superar a procrastinação!

Procrastinação é o nome dado à dificuldade de organização e de planejamento, e é bem provável que ela esteja presente desde o início da história da humanidade. No entanto, esse fenômeno tem ganhado destaque nos estudos acadêmicos justamente porque a frequência e as consequências dele tem sido muito prejudiciais. 

A maior concentração de estudos internacionais ocorreu a partir da década de 1970, enquanto que os estudos nacionais começam a surgir na década de 1990. De modo mais expressivo, percebemos um aumento do número de publicações científicas sobre o tema da procrastinação a partir do ano de 2000 tanto nacional como internacionalmente.

Afinal, o que é procrastinação?

A Psicologia apresenta diferentes definições para a procrastinação de acordo com a linha teórica utilizada. De modo geral, podemos dizer que a procrastinação é uma falha no processo de autorregulação, ou seja, é uma falha que ocorre quando tentamos nos organizar para fazer algo.

No caso da procrastinação, essa falha na gestão de nossos comportamentos, pensamentos e sentimentos costuma gerar o adiamento não-estratégico da realização de uma tarefa, ou seja, um adiamento que costuma trazer consequências negativas.

A procrastinação pode nos prejudicar em todos os âmbitos da vida. O ritmo de vida contemporâneo caracterizado por alto nível de estimulação mental, forte pressão por produtividade, mudanças constantes e crises globalizadas pode impactar no nível de ansiedade, de tristeza e de concentração das pessoas.

Quanto mais ansiosos, tristes, preocupados, inseguros e desconcentrados nós estivermos, maior é a probabilidade de termos dificuldades de gerir nossas vidas e seus imprevistos de forma que as chances de procrastinarmos aumentam consideravelmente.

Procrastinar é ruim?

Entre os impactos negativos da procrastinação podemos citar:

  • Sentimento de culpa,
  • Diminuição da qualidade de vida,
  • Cansaço físico,
  • Falta de cuidado com a saúde,
  • Redução da qualidade do sono,
  • Agitação,
  • Esgotamento emocional,
  • Frustração,
  • Preocupação,
  • Irritação,
  • Vergonha,
  • Atraso na aprendizagem,
  • Desempenho abaixo do esperado,
  • Prejuízos financeiros,
  • Redução do contato social e isolamento.

Existem diversos fatores psicológicos que aumentam a probabilidade de uma pessoa procrastinar. Entre eles, temos a percepção de que a tarefa que precisa ser realizada é muito aborrecedora, desinteressante, inútil ou difícil, a preocupação excessiva com o nosso desempenho na tarefa, altos padrões de exigência para a realização da tarefa (perfeccionismo e crítica exagerada), dificuldade na tomada de decisões e na resolução de problemas, cansaço físico e mental, medo do que os outros vão pensar, dificuldade de planejamento, de organização e de concentração, entre outros.

Como superar a procrastinação e terminar minhas tarefas?

Para enfrentar a procrastinação, precisamos entender onde está ocorrendo a falha no processo de autorregulação.

Se forem falhas por aspectos emocionais, a pessoa pode procurar acompanhamento psicológico assim como pode valer-se de atividades que lidam com o manejo de nossas emoções, tais como a meditação, yoga, mindfulness e exercícios de respiração.

Por outro lado, as dificuldades cognitivas envolvendo processos de planejamento e de concentração podem ser amenizadas com o uso de aplicativos e ferramentas de gestão do tempo e organização de tarefas. Se as causas da procrastinação tiverem relação com aspectos físicos, como por exemplo o cansaço, é importante que a pessoa busque auxílio profissional adequado e mantenha uma rotina de sono e de alimentação saudável.

Muitas vezes, precisamos priorizar algo e temos que aprender a abrir mão ou terceirizar o restante. É importante reconhecermos nossos limites para não extrapolá-los. 

Se a dificuldade existente for em função de uma distração social, talvez a pessoa tenha que desligar o celular para conseguir se concentrar. Existem pessoas que, quando estão realizando uma tarefa em boa companhia, conseguem render mais. Uma opção para elas seria convidar alguém mais focado para fazer uma determinada tarefa com você. 

Quando buscar por ajuda?

Um pouco de procrastinação parece ser até inevitável, mas quando os impactos negativos forem muito significativos, é importante que a pessoa peça ajuda e experimente novas formas de realizar suas tarefas.

Portanto, faça uma análise crítica dos impactos da procrastinação na sua vida. Quantas tarefas atrasadas você tem hoje? Qual seria o impacto negativo de não terminar a tempo tudo o que você tem para fazer? Quantas oportunidades interessantes você já perdeu por não ter cumprido um prazo importante?

Lembre-se que o passo mais importante é o primeiro. Comece a buscar alternativas e apoio profissional para aprender estratégias de gestão do tempo, planejamento e tomada de decisões. Existem inúmeras técnicas comprovadas pela ciência que podem promover a sua capacidade de organização. Ter a quantidade e os prazos das tarefas sob o seu controle pode aumentar (e muito!) a sua tranquilidade para enfrentar os desafios da vida. 

Procrastinação é uma doença?

Isoladamente, a procrastinação não costuma ser considerada uma doença. Procrastinar é um comportamento. Tanto pessoas saudáveis como pessoas em sofrimento psíquico podem procrastinar ocasionalmente.

Porém, procrastinar diversas tarefas por muito tempo e sofrer consequências ruins em função disso é um sinal de que o nível de procrastinação já está bastante elevado.

A procrastinação é um comportamento observado entre pessoas que apresentam níveis consideráveis de sofrimento, tais como pessoas que estejam com:

  • Depressão,
  • Transtorno de humor bipolar,
  • Transtornos de ansiedade,
  • Fobias,
  • Entre outras condições psicológicas relevantes.

O excesso de procrastinação pode sinalizar que sua saúde mental não está tão boa quanto você pensa. Vale a pena comentar esse assunto com um profissional que possa avaliar a sua situação em detalhes.

Quem pode ajudar?

Poucos profissionais são especialistas em procrastinação, pois esse tema é recente no Brasil.  Se você deseja superar as barreiras da procrastinação na sua vida, pesquise o currículo dos(as) psicólogos(as) para saber se eles possuem experiência com esse tema.

Você se sentirá muito mais seguro quando souber que está sendo acompanhado por um(a) profissional que se dedica ao assunto no qual você possui dificuldades. Isso facilitará o seu caminho e aumentará a velocidade com que você começará a observar resultados positivos. 

Dê o primeiro passo

Se a procrastinação é uma preocupação para você, lembre-se que a sua tendência é adiar tarefas que exijam algum esforço e que envolvam novos processos. Por isso, concentre-se e aja! Procure conversar com alguém que entenda do assunto.

Dê um primeiro passo na direção da melhora que você almeja! 

Gabriela Ballardin Geara

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar