Desenvolvimento pessoal

10 dicas para a satisfação e o sucesso profissional

O sucesso profissional

A satisfação e o sucesso profissional é resultado de uma longa trajetória de dedicação e autoconhecimento. Ao longo do caminho, passamos por diversos desafios e contratempos. Nesse percurso, dúvidas e angústias também podem surgir ocasionalmente. Situações adversas no ambiente profissional que podem surgir na interação com a chefia e com os colegas de trabalho. 

O bem-estar pode ser medido pelas reações emocionais positivas tais como satisfação, realização de metas e sonhos, felicidade e qualidade de vida. Já o sofrimento ou o mal-estar no trabalho refere-se a um sentimento de solidão, frustração e impotência diante de uma dada situação de trabalho. Para enfrentar o sofrimento, necessitamos aprimorar nossa capacidade de adaptação e nossa habilidade de enfrentar aquilo que nos dá medo.                                                                                                                           

Os 10 sinais que indicam sofrimento psicológico no trabalho

A seguir, você encontra 10 sinais que indicam sofrimento psicológico no trabalho. Esses sinais são alertas de que você deve continuar lendo essa matéria:

  1. Desinteresse pelas suas tarefas de trabalho habituais. Falta de vontade de fazer algo além do que já faz.
  2. Ansiedade, tensão muscular e excesso de preocupação com o trabalho até quando não está no trabalho. 
  3. Isolamento. Vontade de ficar quieto(a) em um canto. Desânimo para interagir com outras pessoas.
  4. Pouca energia para trabalhar. Dificuldade para se concentrar. Pouca iniciativa e baixa persistência em suas tarefas.
  5. Sensação de ser desvalorizado(a), de ter muitos defeitos ou de que as pessoas só percebem o que você faz de errado.
  6. Ter vontade de desistir do trabalho e largar tudo como está. 
  7. Conflitos constantes com seus colegas e/ou explosões de raiva com diferentes pessoas e em diferentes situações.
  8. Tristeza. Há um desgosto profundo de permanecer no local de trabalho. Falta de confiança em si mesmo. Dúvidas persistentes a respeito da sua própria capacidade.
  9. Fico sem paciência e acabo sendo grosseiro com meus/minhas colegas. Irritação. 
  10. Ansiedade, tensão muscular e excesso de preocupação com o trabalho até quando não está no trabalho.

10 dicas para atingir o desenvolvimento profissional

Diante de tantos dificuldades e sofrimento, o apoio profissional conduzido por um(a) psicólogo(a) pode gerar grandes resultados na sua autoestima e na sua qualidade de vida. Aproveite e confira agora 10 dicas para atingir o seu pleno desenvolvimento profissional: 

  1. Aproxime-se das pessoas que você admira e solicite orientação de pessoas da sua confiança. Uma pessoa mais experiente pode lhe indicar caminhos e contatos que colaborem com a sua trajetória.
  2. Ofereça ajuda e compartilhe seu conhecimento com aqueles que te cercam. Assim, as pessoas vão valorizar a sua sabedoria e reconhecer seu potencial cognitivo. 
  3. Reconheça a contribuição das pessoas que trabalham com você e estimule-as a compartilhar suas sugestões. A sugestão de um(a) colega pode ser a solução do seu problema.
  4. Adote hábitos que ajudem a manter o seu equilíbrio emocional. Invista em realizar atividades físicas, hobbies, encontro com os(as) amigos(as), entre outros. O lazer é extremamente importante para a saúde emocional. Não menospreze o valor desses momentos de alegria.
  5. Autoconhecimento. Observe suas próprias emoções e a influência destes sentimentos nas suas decisões e ações. Faça uma análise sobre como você lida com mudanças, situações em que você é contrariado e situações em que precisa dizer não. Quando você se conhece bem, você consegue se preparar melhor para as situações difíceis e encará-las de uma maneira mais saudável.
  6. Estabeleça objetivos. Identifique questões que você gostaria de desenvolver a partir das observações do seu próprio comportamento.
  7. Mantenha o foco nos seus objetivos de longo prazo para evitar conflitos desnecessários no curto prazo. Quando agimos focados no momento atual, é comum termos uma atitude mais impulsiva e depois nos arrependemos. Lembrar dos nossos objetivos de longo prazo nos ajuda a manter o controle emocional para que as ações de hoje não prejudiquem o nosso futuro. 
  8. Antes de agir, examine como suas ações podem afetar os outros. Se possível, consulte as pessoas impactadas para lidar com os efeitos de sua decisão. Tomar decisões de forma isolada aumenta as chances de esquecermos alguns outros fatores importantes.
  9. Mapeie as estratégias que você usou para enfrentar situações difíceis. Lembre-se dessas estratégias para recorrer a elas quando necessário. Por exemplo, seus amigos costumam lhe ajudar ou você acaba resolvendo seus problemas lendo um bom livro sobre o assunto? Perceba quais estratégias funcionam melhor para você.
  10. Organize-se para ter tempo suficiente de refletir sobre as decisões mais importantes do seu dia. Planeje-se com calma. Decidir algo sob forte pressão pode fazer com que você fique com o raciocínio enviesado sem perceber. Amadurecer nossas decisões exige tempo e um exercício de pensarmos sobre o mesmo ponto a partir de diferentes perspectivas.

O trabalho pode não ser sinônimo de sofrimento

O trabalho não deve ser uma fonte de intenso sofrimento psicológico. Na verdade ele pode até ser revitalizante e animador.

Você não precisa e nem deve ficar sofrendo sozinho ou esperando a situação se agravar para tomar a decisão de cuidar de você e de investir na sua felicidade.

Adiar o cuidado com sua própria saúde costuma ser uma decisão da qual os(as) pacientes se arrependem, pois a psicoterapia possui ferramentas que permitem um rápido alívio dos sintomas de angústia que já foram testadas e desenvolvidas com milhares de pessoas. 

Muitos(as) pacientes entram em um grande ciclo de desgaste e desânimo que dificulta o início precoce da psicoterapia. É comum vermos as pessoas desesperadas e muito desiludidas agendando uma primeira consulta, mas esse intenso sofrimento psíquico poderia ter sido tratado se, numa fase inicial, a pessoa tivesse se permitido receber esse cuidado e orientação.

Não deixe de buscar ajuda profissional

Por este motivo, é fundamental que você dê um primeiro passo e experimente conhecer um(a) profissional preparado(a) para dar conta do seu mal-estar.

Enfrentamos pequenas ou grandes dificuldades diariamente. Conciliar o cuidado com a saúde e bem-estar com maiores níveis de desempenho e de satisfação com o trabalho exige de nós uma atenção e disciplina.

Portanto, é importante estarmos preparados para superar os desafios sem desanimar. Essas dicas são muito preciosas e você pode melhorar muito a sua vida ao implementá-las. Se você quiser contar com apoio profissional nesse caminho do autodesenvolvimento para o sucesso profissional, vale a pena experimentar o quanto uma primeira consulta já irá lhe auxiliar nesse sentido.

Gabriela Ballardin Geara
Últimos posts por Gabriela Ballardin Geara (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar