Família

Saúde mental e maternidade durante o período de pandemia

O impacto da pandemia

Finalmente o ano acabou e com ele o período escolar das crianças. É verdade que o ano de 2020 nos trouxe muitas surpresas e mudanças. As mães de maneira geral receberam mais uma importante tarefa; tornaram-se as principais educadoras de seus filhos já que as escolas passaram a trabalhar de forma online, precisando de tempo para se adaptar já que não estavam preparadas para esta mudança.

O que víamos eram escolas tentando se acertar de um lado e mães, pais, tias e avós perdidas dentro de tantas novidades, tentando incluir mais esta tarefa no dia a dia, buscando algum tipo de conhecimento didático e tecnológico para ajudar as crianças.

E foi neste contexto que aos poucos os consultórios de psicologia, principalmente os consultórios online como a Psicologia Viva, foram recebendo cada vez mais mulheres cansadas, desmotivadas, estressadas e terrivelmente culpadas por apresentar este quadro e, principalmente, por vez ou outra, deixar toda esta frustração visível aos filhos e familiares.

O trabalho na clínica tem sido intenso para fazer com que estas mães entendam que não precisam dar conta de tudo e para que desenvolvam habilidades que as ajudem a se sentir mais completas e menos culpadas.

Infelizmente a pandemia ainda não foi controlada e precisaremos manter a rotina de cuidados em relação à prevenção da doença. Sendo assim, ainda que as crianças voltem à escola, certamente não será em tempo integral, os postos de home office provavelmente perdurarão durante o ano e a rotina de atividades intensas iniciarão tão logo as férias escolares acabem.

Sem falar nas mães de crianças que não terão férias por conta do atraso das escolas em se adequar a esse novo sistema. 

Paralelamente a todas estas questões o mês de janeiro vem nos abrir os olhos para a importância dos cuidados com a nossa Saúde Mental. A campanha Janeiro Branco foi criada em 2014 por um psicólogo mineiro que percebia ser esta a época do ano em que as pessoas de maneira geral se encontram mais reflexivas e propícias a realizar mudanças e fazer planejamentos visando melhorias nas mais diversas áreas da vida.

Neste sentido, a campanha de 2021 parece ser ainda mais significativa para todas as mulheres e mães que se viram extremamente cansadas e sem saber por onde começar.

Caso você seja uma destas mulheres e por algum motivo não tenha procurado ajuda, vou compartilhar com você algumas dicas que podem ajudá-las neste ano que se inicia e que podem ser utilizadas para melhorar sua qualidade de vida em diversos contextos.

Algumas dicas importantes

#1 – Aprenda a delegar tarefas

Não importa se você trabalha apenas em casa ou se você está no mundo coorporativo, ninguém consegue fazer tudo sozinho por muito tempo e não se sentir sobrecarregado um dia. E sabe por que experimentar esse sentimento é ruim? Porque o cansaço e a solidão fazem com que sua motivação para a tarefa em questão caia e ela passa a ser um fardo para você.

Se você já acorda cansada e pensando que não aguenta mais determinada atividade, isso pode ser sinal de que chegou a hora de repensar suas atitudes e fazer mudanças em sua maneira de agir.

#2 – Aprenda a aceitar a forma como as outras pessoas realizam suas entregas

É comum ouvirmos no consultório mães e esposas dizendo que preferem fazer elas mesmas todas as tarefas por não gostarem da forma como os outros moradores da casa realizam e entregam as tarefas diárias. Ao mesmo tempo apresentam um discurso contraditório sobre como gostariam que essas pessoas se importassem mais com elas e as ajudassem.

O mesmo ocorre na vida profissional, você já deve ter escutado a frase: “Quer bem feito? Então faça você mesma.” Mas saiba que, essa frase é uma tremenda furada, toda e qualquer atividade a ser desenvolvida na vida pode ser realizada de diversas maneiras e isso não significa que ela será ruim se não for feita do seu jeito.

Portanto comece a delegar e a aceitar a forma como será realizada. Na pior das hipóteses você vai trocando as tarefas diárias com sua equipe (seja em casa ou no trabalho) até que encontre algo que te agrade e que te deixe com mais tempo disponível para cuidar de si mesmo.

#3 – Encontre tempo para realizar alguma atividade física

Você pode estar pensando: “Se eu já me sinto cansada sem fazer exercício imagina se eu fizesse!”. Talvez o que você não saiba é que a atividade física não traz benefícios apenas para o corpo, como a prevenção de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade, pressão ou dores de maneira geral. Ela também previne doenças mentais. 

Corpo e mente não podem ser compreendidos em dualidade, eles são na verdade uma coisa só, se o corpo vai bem a mente tende a se manter saudável, e o inverso também é verdadeiro. Quando praticamos atividade física estimulamos a produção dos hormônios e neurotransmissores do bem-estar e com isso os níveis de estresse diminuirão, a qualidade do sono aumentará, o aumento dos hormônios te ajudará com os sintomas da TPM, algumas dores musculares e das articulações tendem a diminuir, com o tempo você se sentirá mais disposta e feliz, e deixará para trás transtornos como a Depressão e a Ansiedade.

Se você não se exercita há muito tempo, comece aos poucos e se obrigue a aguentar o seu desconforto e preguiça iniciais. Persevere e logo começará a sentir os resultados. 

#4 – Tenha um tempo para você mesma

Pode parecer até brincadeira, mas não é. Pense em algo que goste de fazer e escolha um período do dia e ou da semana para estar em contato com você.

Quando recebo mães no consultório costumo ouvir destas mulheres que queriam, dormir, ficar sozinhas em silêncio, assistir algo que não fosse aquelas musicas infantis repetitivas e chatas, mas que parecem hipnotizar completamente as crianças. Outras mulheres gostariam de ter tempo para arrumar as unhas, os cabelos, ou fazer passeios aos fins de semana. T

odos estes exemplos são válidos e importantíssimos para a manutenção do autocuidado e atuam também diretamente na prevenção das doenças mentais. Pode ser que você precise da ajuda de alguém, talvez precise ajustar seus horários, mas todo o esforço será recompensado quando você perceber um aumento da sensação de tranquilidade e realização.  

#5 – Aprenda a respirar

Quando você sentir que está extremamente cansada ou estressada, faça o possível para se afastar momentaneamente do que está te irritando, procure um lugar tranquilo e se concentre em respirar fundo e tranquilamente.

Quando você se concentra em respirar sua frequência cardíaca e sua pressão arterial tende a cair, além disso, a respiração adequada tem o poder de atuar sob nosso humor e sob nosso estado corporal. Só quando se sentir mais calma volte sua atenção para aquilo que te fazia mal e verá que se sentirá muito mais tranquila para resolver a questão. Existem várias técnicas de respiração que podem ser aprendidas no consultório, mas você poderá encontrar muitas informações na internet.

Colocar estas dicas em prática pode inicialmente dar certo trabalho principalmente porque já estamos acostumados a reclamar e não estamos dispostos a realizar mudanças em nossa rotina.

Nosso cérebro em certo ponto tende a nos boicotar com pensamentos desmotivadores durante o dia, ele também está inseguro diante das mudanças, você precisará ter foco e dizer a ele que você vai tentar.

Lembre-se: só você pode ser agente de sua mudança. Se ainda estiver se sentindo perdida ou não sabe por onde começar procure uma profissional de psicologia, ela pode te ajudar de diversas maneiras e certamente você se sentirá mais confiante para assumir as rédeas do seu tempo e de sua rotina.

 

Referências:

Janeiro Branco: Campanha sobre Saúde Mental. Disponível em: https://janeirobranco.com.br/

Nazaré Oliveira, Eliany; Aguiar, Rômulo Carlos de; Oliveira de Almeida, Maria Tereza; Cordeiro Eloia, Sara; Queiroz Lira, Tâmia. Benefícios da atividade física para a saúde mental. Rev. Saúde Coletiva, vol. 8, núm. 50, 2011, pp. 126-130. Editorial Bolina. São Paulo. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/842/84217984006.pdf 

O poder da respiração, tudo o que você precisa saber sobre a nova tendência de Wellness. Disponível em: https://www.revistalofficiel.com.br/wellness/o-poder-da-respiracao-tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-a-nova-tendencia-de-wellness

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar