Saúde

O homem e sua saúde mental: Uma relação necessária

– Homem não chora. 

– Homem não pode demonstrar o que sente.

– Homem tem que ser forte.

– Homem tem que ser o provedor integral da casa.

Homem isso… Homem aquilo.

Tantas frases que permeiam nossa sociedade por tanto tempo, certo? Com certeza você homem já deve ter ouvido a maioria delas e muitas outras também. Agora, pare e pense: como você se sente com relação a isso? 

A realidade

A realidade é que: Sim, o homem pode e deve chorar; sim, o homem pode e deve ficar à vontade para demonstrar o que sente;

Não, o homem não tem que ser forte o tempo todo; não, o homem não deve se considerar o único provedor de tudo.

Bom, agora que você sabe disso, o que fazer? Identifica-se que foram construídos padrões esperados de comportamento do homem, porém, temos que desconstruir isso e a máxima que muitos dizem: “Homem é tudo igual”. Não, não é. Ainda bem!

Todos são únicos, o que pode fazer e soar que são parecidos são as frases aplicadas com intenção de igualar comportamentos e atitudes que o homem pode possuir. É importante lidar com a realidade e essa é bem danosa aos homens em geral. 

Posso mesmo me expressar? 

Pode, sim! E deve!

Nota-se que muitos homens cresceram em ambientes carentes da expressão de amor e afeto por parte de seus pais ou de quem os criou. Logo, foram pouco estimulados a expressar suas emoções de modo geral. 

Quando falamos que as crianças aprendem com exemplos, estamos sendo bem claros quanto a isso. Ou seja, só aprendem a dizer que ama se alguém disser que a ama. Aprende a abraçar se alguém a abraçar e assim por diante. O exemplo ensina. 

Quando os meninos vão crescendo, vão se relacionando com o mundo exterior e verificando que lá fora existem outras formas de expressão que eles não estão acostumados a viver. Isso pode ser bom ou pode ser bem difícil para outros. 

Dizer o que sente pode ser bem difícil para muitos homens. Afinal, muitos não sabem como colocar em palavras o que estão sentindo, porque em geral não tiveram a estimulação necessária para tal experiência. É comum muitos homens serem taxados de “calados” por falarem pouco também. 

Não posso, claro, generalizar. Existem homens que conseguem se expressar naturalmente e são afetivos com as pessoas com quem convivem. Isso é muito bom. 

O homem e suas relações  

Em qualquer tipo de relacionamento que o homem estabeleça, sejam relações de namoro, sejam relações conjugais, relações familiares em geral, nota-se algo em comum. Muitos homens não conseguem expressar o que sentem, mantém-se calados e muitas vezes podem ser pouco afetivos. 

Alguns relacionamentos podem funcionar muito bem com o homem que não se expressa, porém, a longo prazo isso pode ser o motivo de um fim de relacionamento. Muitos relacionamentos acabam porque a pessoa esperava que o homem conseguisse se expressar. Logo, talvez seja interessante fazer uma autoavaliação para verificar como você tem lidado com as relações que você estabelece. 

Existe um perigo que assombra os homens que não conseguem se expressar e, por conta das emoções contidas, acabam buscando válvulas de espace danosas ao seu organismo, como por exemplo o cigarro, a bebida alcoólica e o uso de drogas ilícitas. 

Você, homem, que lê isso agora, responda:

  1. Você já conseguiu dizer que ama a pessoa que você ama?
  2. Já demonstrou afeto/carinho com alguém que você gosta?
  3. Já falou o que estava sentindo quando aconteceu alguma coisa que mexeu com você?
  4. Já chorou diante de alguma dor na frente de alguém?

Se suas respostas foram NÃO para a maioria das perguntas, significa que você realmente tem uma dificuldade para demonstrar suas emoções e acredito que precise de ajuda. 

O homem e a terapia

A busca da terapia por parte do homem é ainda motivo de tabu para muitos, até mesmo hoje em dia. Afinal, ainda há um certo preconceito quanto a isso. Buscar terapia para muitos pode estar associada à fraqueza, à dificuldade de lidar sozinho com seus próprios problemas ou até mesmo preconceito por parte da própria família que rejeita essa busca como algo natural.

Em alguns casos de afastamento do trabalho, pode ser até comum, ao homem, alegar questões físicas e não dizer nada sobre sua saúde mental. 

Tenho algo a te dizer: fazer terapia pode ser bem libertador para você. Avalie as perguntas abaixo:

  1. Você que lê isso agora, não acha que tem carregado um peso maior do que deveria?,
  2. Você, homem, não sente que está como se fosse um vulcão pronto para ebulição a qualquer momento?,
  3. Você não sente que precisa ter um momento só para você para falar tudo que tem te causado estresse?,
  4. Você não acha que merece dar uma chance a si mesmo para se conhecer melhor?

Você não acha que precisa aprender a saber como expressar suas emoções?

Se você respondeu SIM para a maioria das perguntas acima, tenho algo a lhe dizer: Você precisa dar uma chance a você e iniciar um processo de terapia. 

Investindo em você

Agora que você provavelmente confirmou que precisa iniciar a terapia, pode ser que ainda existam algumas dúvidas sobre como dar esse passo importante em sua vida. O primeiro deles é buscar o profissional Psicólogo que possa te atender. 

Abaixo algumas vantagens de fazer terapia que pode ser que você não saiba:

  • Você estará em um ambiente seguro e sigiloso;
  • Tudo que você relatar ficará entre você e seu psicólogo;
  • Você terá um espaço só seu para falar e se expressar livremente;
  • Você poderá relatar as dificuldades que mais o incomodam em sua vida;
  • Você descobrirá que deveria ter começado bem antes;
  • Se você perceber que pode ser melhor e que isso vai fazer você se sentir mais à vontade, agende sua sessão com um Psicólogo homem.

Fazendo terapia on-line

Fazer terapia on-line pode ser bem útil para você que tem uma vida corrida e muitas vezes não tem tempo para se dirigir até o consultório de forma presencial. Segue abaixo as vantagens:

  • Você pode fazer a sessão no conforto de sua casa ou local de preferência;
  • Economiza tempo e gastos com deslocamentos, evitando trânsito também;
  • Sua sessão comigo é realizada em uma plataforma segura (Neft e Psicologia Viva) em conformidade com a HIPAA (Lei Internacional de Segurança e Proteção de Dados dos Pacientes) e LGPD/GDPR. Não utilizo ferramentas que geram inseguranças;
  • Você consegue realizar sua sessão em um horário que seja bom para você e ainda vai sobrar tempo, já que não irá gastá-lo com o deslocamento;
  • Não lida com mudanças climáticas: Você não precisa desmarcar sua sessão se estiver chovendo ou frente a qualquer outra alteração climática, afinal, você poderá fazer sua sessão de onde estiver;
  • Não há necessidade de baixar nenhum aplicativo, já que funciona em todos os dispositivos, garantindo assim comodidade. Deste modo você não altera em nada seu celular ou computador.

A terapia on-line tem a mesma efetividade da terapia no formato presencial. Estou disponível para te atender e juntos fazermos um trabalho cooperativo com foco principal em sua saúde mental e seu bem-estar. Investir em sua saúde mental é investir em você como um todo. 

Finalizando e abordando sobre esse mês, temos o Novembro Azul que é um movimento que surgiu no Brasil e se espalhou para mais de 20 países nos últimos anos. Criado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida, o mês é dedicado a levar informações sobre a saúde masculina e prevenção contra doenças, sobretudo o câncer de próstata.

Você, homem, lembre de cuidar de sua saúde como um todo, física e mental. 

 

André Zonta

Psicólogo CRP 16/3413

Conheça meu Site e Redes Sociais: https://cliolink.com/andrezonta

Psicologia Viva:  https://www.psicologiaviva.com.br/andrezonta/Diversos Convênios e parcerias com diversas empresas. 

 

Fontes Utilizadas: 

INCA 

Abordagens de sexualidade na saúde do homem: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica Acervo Saúde

Andre Zonta
Últimos posts por Andre Zonta (exibir todos)

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar