Ansiedade

Coisas que prejudicam sua ansiedade 

Devido ao atual contexto em que estamos vivendo, a ansiedade vem cada vez mais fazendo parte do cotidiano das pessoas. De certa forma o isolamento social que estamos enfrentando vem contribuindo para que mais pessoas apresentem sintomas de ansiedade, em alguns casos, essas pessoas já apresentavam sinais do transtorno antes e com a pandemia eles só se agravaram. 

Muitos ainda acreditam que tomando medicação para a ansiedade seus sintomas vão cessar, mas não é bem assim, pois a medicação faz com que os sintomas sejam mascarados, por isso é importante que o indivíduo que possui o transtorno de ansiedade faça acompanhamento com um psicólogo, pois nas sessões ele aprenderá a controlar suas crises de forma correta e conforme for melhorando o psiquiatra irá reduzindo e trocando a medicação, até o momento de que não precise mais. 

O que é ansiedade? 

A ansiedade é algo natural do nosso corpo, ela sempre aparece quando algo está prestes a acontecer, ela é como uma defesa do indivíduo para situações que estão por vir, mas ela se torna um problema quando o indivíduo apresenta sintomas frequentes, que atrapalhem sua rotina de alguma forma.

Ao falarmos nesse tema, primeiro deve-se entender a diferença entre ansiedade e o transtorno de ansiedade, que são duas coisas distintas, mas ajuda com que as pessoas identifiquem qual ansiedade ela tem e qual é o tratamento correto que deve buscar.

Ansiedade todos temos, mas é aquela que dá um friozinho na barriga antes de algum evento importante ou quando estamos passando por alguma avaliação, ela não afeta nosso cotidiano. Já o transtorno de ansiedade é quando a pessoa apresenta sintomas que não consegue controlar, que prejudicam a rotina do indivíduo, fazendo com que deixe de fazer algo por causa dela. 

A ansiedade faz com que as pessoas pensem frequentemente no futuro, aumentando suas preocupações, expectativas e frustrações, mas apenas conhecer os sintomas não é suficiente, a pessoa deve aprender a gerenciar os sintomas para ter uma qualidade de vida. Se for necessário o uso de medicação, o psicólogo irá encaminhar o paciente para um psiquiatra e assim os dois irão fazer o acompanhamento do indivíduo.

O psicólogo atua auxiliando o paciente para que entenda suas emoções e aprenda a controlá-las e o psiquiatra dosando a medicação. 

Sinais que indicam que você pode estar sofrendo de ansiedade 

Além de entender o que é ansiedade, é preciso conhecer alguns dos seus sinais, que por muitas vezes são passados despercebidos. A ansiedade pode se desenvolver de forma sutil, mas também pode acontecer com mais intensidade, depende muito do controle emocional da pessoa. 

Abaixo temos alguns sintomas da ansiedade, que podem variar de pessoa para pessoa. 

  • Dormir poucas horas por dia ou ter hábitos noturnos; 
  • Reprimir sentimentos como angústia ou tristeza; 
  • Cercar-se de notícias ruins;
  • Fazer uso excessivo de redes sociais; 
  • Se isolar do mundo e de todos que fazem parte do seu convívio;
  • Preocupação excessiva; 
  • Pensar frequentemente no futuro. 

Sinais físicos

  • Dores de cabeça; 
  • Sudorese; 
  • Cansaço; 
  • Falta de ar; 
  • Diarreia; 
  • Taquicardia; 
  • Aumento ou perda de peso; 
  • Tremores; 
  • Queda de cabelo. 

Esses são apenas alguns sinais de ansiedade. Através da identificação dos sintomas apresentados pelo paciente podem apresentar indícios de TRANSTORNOS DE ANSIEDADE. A ansiedade vira um transtorno quando ela passa a atrapalhar o cotidiano do indivíduo, podendo afetar tanto aspectos físicos quanto psicológicos

Estratégias que podem ser úteis para o controle da ansiedade 

Sessões de Psicoterapia 

Durante as sessões será possível identificar pontos onde a ansiedade é desencadeada, sendo esse o início do trabalho conjunto entre psicólogo e paciente, com o fim de aumentar o autoconhecimento através de conversas em um ambiente neutro e sem julgamentos, assim a pessoa aprenderá a controlar suas emoções

Alimentação saudável 

Outro item importante é buscar uma vida saudável, envolvendo os aspectos físicos e alimentares. 

Para ter mais energias temos que nos alimentar bem, esse item geralmente é difícil de ser alcançado, pois muitas vezes envolve realizar uma reeducação alimentar (nesses casos é necessário procurar ajuda de um profissional). Uma dica para iniciar esse processo é começar por pequenas coisas como: 

  • Reduzir o consumo de açúcar; 
  • Consumir frutas durante o dia; 
  • Trocar alimentos fritos por alimentos assados ou cozidos;
  • Comer nos horários corretos. 

Realizar atividade física 

Aliado a uma boa alimentação é preciso buscar realizar atividades físicas. Muitas vezes não é possível ir até uma academia ou ter um acompanhamento adequado, seja por falta de tempo ou pela condição financeira. Mesmo assim é possível realizar algumas atividades que já irão trazer melhorias na sua vida. 

Reservar um tempo para realizar uma caminhada regularmente ou qualquer outra atividade física que você goste e tenha acesso. Além de melhorar os aspectos físicos, vai fazer com que você se sinta bem, com mais ânimo, e ainda vai ajudá-lo a fortalecer o sistema imunológico. 

A prática de atividade física geralmente é vista como meio para conseguir alcançar o corpo ideal, mas não serve somente para isso, ele ajuda a regular o sono, pois libera a endorfina, diminui a ansiedade e o estresse, pode ser utilizada como ponto de para extravasar e descarregar as emoções e conseguir novas energias. 

Técnicas de relaxamento 

As técnicas de relaxamento são ótimas para momentos de crises em que o paciente está sozinho ou acompanhado, faz com que ele mude o foco, pois no momento em que está havendo uma crise é importante que o paciente deixe de pensar nela momentaneamente e se acalme. A ansiedade está na nossa mente, somos nós que permitimos que ela apareça sempre que pensamos em fatos que estão acontecendo ao nosso redor. 

Leitura 

Só quem tem ansiedade sabe como é difícil desligar a mente, mas a leitura é uma grande ajuda e está no alcance de nossas mãos. Ao iniciar a leitura de um livro nos deparamos com a vida de personagens, enredo, ambientes e emoções. A história, independente do que se trata, pode ser entendida como uma meditação focada, pois como já foi falado acima, as pessoas ansiosas devem mudar o foco de seu problema, e a leitura ajuda nisso, pois faz com que a mente se desligue das ações externas e foque completamente na história, assim o corpo consegue relaxar. 

A leitura diminui os hormônios do estresse e ansiedade, claro que alguns livros não são recomendados, mas o psicólogo pode ajudar você a escolher as melhores histórias e de acordo com o seu gosto.

Referências

  1. CASTILLO, Ana Regina GL et al. Transtornos de ansiedade. Brazilian Journal of Psychiatry, v. 22, p. 20-23, 2000.
  2. VAZ-SERRA, A. O que é a ansiedade?. 1980.
  3. ARAÚJO, Sônia Regina Cassiano de; MELLO, Marco Túlio de; LEITE, José Roberto. Transtornos de ansiedade e exercício físico. Brazilian Journal of Psychiatry, v. 29, n. 2, p. 164-171, 2007.
  4. LEAHY, Robert L. Livre de ansiedade. Artmed Editora, 2012.
  5. DE SOUSA FILHO, Paulo Gomes. Introdução aos métodos de relaxamento. 2009.
Hevellim Carolaine da Silva
Últimos posts por Hevellim Carolaine da Silva (exibir todos)
Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar